Bad Salad: Prog Metal intrincado e grudento

Resenha - Uncivilized - Bad Salad

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Pouquíssimo tempo de estrada e já estreando com um disco tão bom! O Bad Salad iniciou suas atividades na Brasília de 2007, sem grandes preocupações em adotar uma linha musical específica, apenas tendo como objetivo escrever canções durante as jam sessions que realizavam. A procura pela formação ideal fez com que permanecessem em um hiato que se estendeu pelos próximos dois anos, mas tudo se ajeitou e o resultado agora se cristaliza no debut "Uncivilized".

Capas de disco: como seriam se fossem gifs animadosIron Maiden: Video mostra "erros" da banda ao vivo

Ainda que o Bad Salad admita que não tivesse como premissa um estilo específico, bastam alguns minutos de audição para concluir que toda a virtuose empregada situa "Uncivilized" no chamado Prog Metal, sendo inegável a influência do Dream Theater em suas composições – mas que de forma alguma desmereça qualquer aspecto deste primeiro disco, dada a fluidez e carisma que permeiam os mais de 70 minutos do repertório.

Ou seja, os brasilienses possuem garra mais do que suficiente para que cada canção se sustente por si própria. Intrincado de forma sensata ou com melodias que esbanjam feeling, cada músico possui espaço para mostrar a intimidade com seus respectivos instrumentos. E, mesmo que "Uncivilized" reserve novas descobertas ao longo de tantas variações rítmicas, algo que acrescenta de forma positiva é a capacidade do Bad Salad em oferecer freqüentes ocasiões 'grudentas'.

São sete canções, onde apenas duas delas possuem menos de 10 minutos e, independente de "Crowded Sky" (excelente solo de guitarra) e "Nemesis" serem os singles, há algo muito especial envolvendo a introspectiva "Mourning", que vai crescendo e mostra um vocalista que convence pela ausência de exageros; e ainda a gostosa "Sights From Within", cheia de nuances, orquestrações e muita distorção.

Apenas como curiosidade, vale citar que o guitarrista Thiago Campos foi uma das primeiras pessoas a tecer comentários analíticos sobre "A Dramatic Turn Of Events", liberado pelo Dream Theater em 2011, argumentos que inclusive receberam o respaldo do próprio Mike Portnoy. Ou seja, este fato comprova que o Bad Salad sabe o que faz e está perfeitamente confortável neste estilo. Ao contrário da esquisitice do nome de batismo, a salada é boa!

Contato:
http://www.badsalad.net/
http://www.reverbnation.com/badsalad

Formação:
Denis Oliveira - voz
Thiago Campos - guitarra
Felipe Campos - baixo
Caco Gonçalves - bateria

Bad Salad – Uncivilized
(2012 / independente – nacional)

01. Crowded Sky
02. Nemesis
03. Mourning
04. The Second Calling
05. Damned
06. Sights From Within
07. Dawn Of The Machine


Outras resenhas de Uncivilized - Bad Salad

Resenha - Uncivilized - Bad Salad



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Capas de disco: como seriam se fossem gifs animadosCapas de disco
Como seriam se fossem gifs animados

Iron Maiden: Video mostra erros da banda ao vivoIron Maiden
Video mostra "erros" da banda ao vivo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin