Rick Wakeman: mostrando a sua perfeição a cada faixa

Resenha - 1984 - Rick Wakeman

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Edgard Bartolini Neto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


1984 é um álbum, lançado em 1981, pelo ex tecladista do Yes Rick Wakeman, conhecido mundialmente por suas incríveis e inconfundíveis performaces no palco, onde, rodeado por vários teclados e sintetizadores, fazia um show a parte. Rick chegou a musicar muitos livros, peças e filmes, e 1984 é um deles. É a musicalização de um clássico da literatura estrangeira, 1984, de George Orwell. Os direitos do livro foram vendidos, mais tarde, para uma companhia de cinema, que lançou o filme 1984, o qual tem a trilha sonora do álbum de Rick Wakeman. Para aqueles que conhecem a obra literária (1984) foi onde surgiu o famoso termo "Big Brother" inpiração para o famoso programa de tv.
5000 acessosO Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra

Mas , falando desta grande obra, Rick mostra a sua pefeição a cada faixa deste album.

Começando pela faixa "Overture / Wargames" de 10:57 – Rick Entra com um tema colossal lembrando abertura olimpicas , e fazendo um grande preludio de faixas que irão por vir. Pois é, uma faixa que é na verdade são duas , isso mesmo , duas. Quebrada para a segunda parte Wargames que é um rock bem redondo e com pegadas de Rock 'n Blues.

Em seguida , vem a balada "Julie's Song" de 4:45, onde temos uma bela canção misturada com lindos solos pertinentes ao rock progressivo.

A terceira faixa "The Hymn" de 3:13 que considero um belo hino, impolgante e imponente começando como uma linda música religiosa e terminando como uma obra apoteótica
A quarta faixa "Brainwash" de 4:16, é uma instrumental porrada já na introdução com um lindo riff de teclado, se desenvolvendo de forma formidável mostrando um belo trabalho dos outros instrumentos e com um belo psicodélico e suave final.

A quinta faixa "Robot Man" de 3:55 é um rock bem cheio de pegada mostrando belos corais e exelentes riffs de baixo e com uma batida perfeita, sem falar das back vocals de belas vozes de diva.

A sexta faixa "Sorry" de 3:18 , uma linda balada instrumental, relaxante , eu faz qualquer pessoa fechar os olhos e se imaginar numa viagem transcendental.
Continuando com a sétima faixa "No Name" de 3:06, uma rock bem suave, com momentos de intensos que parecem batalhas psicológicas, com um desfecho belo.

A oitava faixa "Forgotten Memories" de 2:57 é aquelas que chamamos de enche linguiça, começando com uma machinha bem animadinha e depois com uma suave viagem cheia de arpejos e terminando com a marchinha inicial.

A próxima faixa "Proles" de 3:32, esta sim é um rock 'n Roll do tipo bem clássico, com riffs de Sax e tudo. Bem ritmada, destacando muito bem a percussão com um belo coral e uma bela linha de baixo e um dos mais dançantes solos de teclado.
Por ultimo o grand finale. "1984" de 6:28, esta sim fecha com chave de ouro esta obra, Uma faixa que começa suave, passa por trechos das anteriores mostrando a excelente competência de Rick em variar no mesmo tema, com um final sinfônico e apoteótico, fazendo o ouvinte se encher de lagrimas (parece meio exagerado, mas é verdade)

Pois é meus queridos, esta Obra conceitual deve fazer parte da coleção daqueles amantes do clássico e do bom e velho rock progressivo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Rick Wakeman"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Rick Wakeman"

Os 11 mais (ou menos)Os 11 mais (ou menos)
O Suprassumo do Superestimado

SpikeSpike
Os sete piores solos de guitarra

Heavy MetalHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

5000 acessosNirvana: "Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosRede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleiros5000 acessosRock in Rio: Alcione ensina Axl Rose a cantar "O Sooooollll"5000 acessosChris Cornell: esposa escreve emocionante carta de despedida4933 acessosPaul Di'Anno: Steve Harris não aceitou muitas de minhas canções

Sobre Edgard Bartolini Neto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online