Nathorg: Black Metal oriundo do Irã

Resenha - Beyond The Gates Of Nathorg - Nathorg

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Acredito que não só para minha surpresa, mas também para a surpresa do leitor, essa horda é oriunda do Irã, país islâmico fundamentalista. É difícil imaginar como uma banda como o Nathorg deve se virar para praticar seu Black Metal com letras e temas anti-religião e misantropos por lá.

A banda foi formada em 2010 e inicialmente contava com Gaztus (vocal), Holatoth e Gorkh (guitarras). Em 2012 se uniram aos três Xarkhim (bateria) e Ordal (baixo). Este "Beyond The Gates Of Nathorg" ('Nathorg' é o lugar onde o principal objetivo é lutar contra o imundo mundo dos humanos) é o primeiro disco da banda.

publicidade

O som do grupo é mais uma surpresa, já que, por vir de um país atípico não só no estilo, mas também no Metal, soa muito bem aos ouvidos dos amantes da música extrema. O grupo pratica um Black Metal influenciado pelos grupos nórdicos, principalmente Immortal e Mayhem. Tanto que há um belo cover para Freezing Moon (Mayhem).

Mas, a sonoridade do grupo não se resume apenas a estas influências. Há muito das próprias características, como, por exemplo, algumas pitadas de Death Metal nos riffs e a levada macabra de suas próprias composições. Os vocais de Gaztus são muito bons e seu timbre fica entre o termo rasgado/gutural elevando o patamar da banda.

publicidade

O trabalho é composto por seis faixas que possuem uma média de 6 minutos cada. Podem parecer cansativas, mas o som da banda procura variar, sendo ora direto passando por boas quebradas e viradas da cozinha, ora mais cadenciados. Aliás, a cozinha é simples, mas muito precisa e os solos de guitarra foram muito bem encaixados.

Destacaria a faixa título, além de Don´t Forget The Whip, onde a banda mostra uma técnica muito boa, e da perturbadora Rape In The Church. Vale destacar a boa escolha dos timbres dos instrumentos (se bem que a bateria poderia ter mais destaque) e a produção muito boa. Grata surpresa!

http://www.myspace.com/nathorg
http://www.facebook.com/nathorg

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Legião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saídaLegião Urbana
A versão de Renato Rocha sobre a sua saída

Manowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted SisterManowar
O dia em que a banda arregou pro Twisted Sister


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin