[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Mental Horror: Riffs e solos que não serão esquecidos

Resenha - Blemished Redemption - Mental Horror

Por Maicon Leite
Postado em 04 de setembro de 2012

Nota: 10

"Blemished Redemption", desde que foi lançado, já poderia ter sido considerado um novo clássico do Metal brasileiro, e porque não mundial? O estágio em que os gaúchos se encontravam nesta época é surpreendente, e "Blemished Redemption" serviu para mostrar isso de forma convincente. Nem tente comparar a banda com alguma outra da "cena" Metal, nem faça comparações com os discos anteriores, pois desta vez a superação atingiu todos os aspectos que cercam o álbum. Da gravação ao encarte, tudo é absolutamente perfeito. Na última demo do grupo já podíamos notar modificações sonoras, ou seja, aquela rapidez absurda ainda se faz presente, mas depois da entrada do grande baterista Sandro Moreira (ex-Rebaelliun e Sledge Hammer) com certeza a "cozinha" ficou mais técnica e variada, dando chance de inovações. O baixista César "China" continua dando todo o apoio para a quebradeira ser ainda mais pesada e consistente, com linhas de baixo muito bem executadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Então, se antes o lance era ser o mais rápido possível, agora a idéia é resgatar toda aquela atmosfera de clássicos dos anos 80 e mandar ver em riffs e solos que não serão esquecidos facilmente. "Observe the Martyr" comprova tal fato e os riffs que emanam nesta música são estupidamente caóticos, e, além disso, é bom citar a máquina que é Sandro Moreira, o cara domina as baquetas tanto quanto Romário dominava a bola. "Denying the Scars" conta com a participação do vocalista Leonardo Schneider (ex-Decimator, atual Dyingbreed) e sem dúvida o resultado ficou muito bom! Ainda há de citar os riffs contidos nesta faixa, pesados e "anavalhantes" e que ficarão infernizando sua cabeça por muito tempo. Outro destaque: "God of the Pest and Flies", com uma pegada matadora de Sandro e como convidado especial o vocalista Sebastian Suarez ex-Karkadam. E a fábrica de riffs não para, porque "Sitra Achra" certamente possui alguns muito bons e lá pelo meio da música entra uma parte que lembra Iron Maiden, lá dos primórdios dos anos 80. "I Walk For Eternity" é extremamente pesada e mórbida, e os vocais de Adriano muito bem encaixados. O convidado desta música é o grande produtor e guitarrista "Seba", do estúdio "Hurricane" (onde foi gravado e produzido o disco), executando um solo bem interessante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Após tanta porradaria o disco termina com "Outro", uma daquelas viagens guitarristicas de Adriano, uma de suas características. Outro ponto positivo é a capa do trabalho, feita por Marcos Miller, lembrando muito pintores como Hieronymus Bosch, com aquelas pinturas infernais e cheias de detalhes. Seria mais interessante se o disco tivesse sido lançado em vinil, com um pôster gigante de brinde. Abismal!

Banda/álbum: Mental Horror – "Blemished Redemption"
Estilo: Death Metal
País: Brasil
Gravadora: Mutilation Rec.
Lançamento: 2006

Contatos: http://www.myspace.com/mentalhorror

Integrantes:
Adriano Martini – Vocal/Guitarra
Marcos Seixas – Guitarra
César Meirelles – Baixo
Sandro Moreira – Bateria

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Faixas:

1. Observe the Martyr
2. Denying the Scars
3. Haunted
4. Tears of God
5. Sentenced to Believe
6. God of the Pest and Flies
7. Setra Achra
8. I Walk for Eternity
9. Corrupting the Immaculate
10. Enuma Elish
11. Outro


Outras resenhas de Blemished Redemption - Mental Horror

Mental Horror: Todo deathbanger tem que ter este álbum!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Maicon Leite

Maicon Leite é assessor de imprensa na Wargods Press, colaborador na revista Roadie Crew e um dos autores do livro Tá no Sangue! - A História do Rock Pesado Gaúcho, dentre outros projetos e publicações.
Mais matérias de Maicon Leite.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS