Black Sabbath: Obrigatório, se você acredita em duendes!

Resenha - Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar Correções  

10


Desde sua criação, no dia 13 de Fevereiro de 1970 (numa sexta-feira!), o Black Sabbath virou o Rock de cabeça para baixo com riffs fúnebres de Tony Iommi, das letras sombrias do Geezer Butler e dos vocais jazzísticos de Ozzy Osbourne (antes dele estragar tudo por causa das bebedeiras!). Seus discos viraram peças obrigatórias para qualquer ex-hippie frustrado com aquela pregação de ¨Paz e Amor¨, extinta naquele fatídico festival de Altamont, durante a turnê dos Rolling Stones.

Black Sabbath: Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na banda

Spin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos

Após o bem sucedido Volume 4, Ozzy/Tony Iommi/Geezer Butler/Bill Ward trocaram o estudio Record Plant e se hospedaram em um castelo chamado Clearwell Castle, no País de Gales, também refugio de bandas como Deep Purple, Led Zeppelin e Rush.

Durante as gravações, o guitarrista acreditava que teria visto assombrações naquele recinto, como gnomos, duendes, gárgulas, ruídos, sombras, alem de pregar peças em seus companheiros.

Se for verdade ou não, o que temos certeza é que Sabbath Bloody Sabbath se tornou mais um clássico da banda. A faixa-título é obrigatória por causa dos riffs, alem de destacar Sabbra Cadabra, Who Are You (ambas com a ajuda do mago Rick Wakeman), Killing Yourself to Live e a instrumental Fluff (Iommi tocando piano e Harpiscord).

O guitarrista ainda tocou flauta em Looking for Today e Will Malone fez arranjos em Spiral Architect.

Sabbath Bloody Sabbath ficou em 4º lugar na Inglaterra e 11º nos EUA. Obrigatório, se você acredita em duendes!

Tracklist:

1-Sabbath Bloody Sabbath
2-A National Acrobat
3-Fluff
4-Sabbra Cadabra
5-Killing Yourself To Live
6-Who Are you?
7-Looking For Today
8-Spiral Architect


Outras resenhas de Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath

Resenha - Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath

Resenha - Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Black Sabbath: Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na bandaBlack Sabbath
Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na banda

Em 21/07/1971: Black Sabbath lançava o clássico Master of RealityEm 21/07/1971
Black Sabbath lançava o clássico Master of Reality

Simpsons: capas de disco inspiradas no desenho animado divertem a InternetSimpsons
Capas de disco inspiradas no desenho animado divertem a Internet

Lista: músicas com o mesmo nome de bandas (e vice-versa)Lista
Músicas com o mesmo nome de bandas (e vice-versa)

Ozzy Osbourne: ele começou a gravar um novo álbum, diz SharonOzzy Osbourne
Ele começou a gravar um novo álbum, diz Sharon

Black Sabbath: Sabotage é o álbum mais maligno e poderoso da bandaBlack Sabbath
Sabotage é o álbum mais maligno e poderoso da banda

Lista: faixas de encerramento matadoras do Rock e Heavy MetalLista
Faixas de encerramento matadoras do Rock e Heavy Metal

Black Sabbath: Iommi expulsou Madonna de ensaio do Live Aid sem saber quem eraBlack Sabbath
Iommi expulsou Madonna de ensaio do Live Aid sem saber quem era

Tony Martin: ex-vocalista do Black Sabbath está concluindo novo álbum solo

Black Sabbath: por que Iommi geralmente não toparia uma reunião como do Live AidBlack Sabbath
Por que Iommi geralmente não toparia uma reunião como do Live Aid


Queen: e se Dio, Serj, Dickinson e outros cantassem Bohemian Rhapsody?Queen
E se Dio, Serj, Dickinson e outros cantassem "Bohemian Rhapsody"?

Vocalistas: Dez estreias inesquecíveis - Parte 1Vocalistas
Dez estreias inesquecíveis - Parte 1


Spin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os temposSpin
Os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos

Black Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de IommiBlack Sabbath
O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi


Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don't Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin