Black Sabbath: Uma espiral que eleva a genialidade ao supremo

Resenha - Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Richely Campos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Os professores são a essência do conhecimento, os mentores da experiência de vida, da hermenêutica, da simbiose, são os construtores de disciplina, organização, caráter, um visionário. Francis Bacon dizia “a sabedoria do homem está oculta em seu conhecimento”. O que leva às pessoas a aquisição da sabedoria tanto do comportamento e do conhecimento é adquirido em uma sala de aula.

4006 acessosKrisiun: banda agradece e Ward conta como conheceu brasileiros5000 acessosIron Maiden: a fotografia de "The Final Frontier"

Nesta resenha apresento quatro professores que irão explanar a verdade de um trabalho concluído com muito esforço, autenticidade, sem cópias monográficas, altamente expressionista, tendências a arte barroca, a música clássica, a literatura, a aquisição de novos conceitos. A obra que define esses professores por completo é o Heavy Metal. Esses quatros professores são: OZZY OSBOURNE vocal; TONY IOMMI guitarra, GEEZER BUTLER baixo e BILL WARD bateria, fundadores do BLACK SABBATH e o álbum em destaque é o “SABBATH BLOODY SABBATH” de 1973. Atenção alunos a aula vai começar.

A faixa-título abre esta obra magnífica “SABBATH BLOODY SABBATH” com seu riff astronômico, sonoridade sofisticada e inconfundível voz de OZZY, estamos diante claro, de um clássico. A introdução do violão que antecede o solo e a outra mudança rítmica sustentada em seguida é algo mágico. O vocal de OZZY está em uma intensidade arrepiante, estupendo.

“NATIONAL ACROBAT” blues heavy que faz com que seu corpo se balança durante o riff inexplicavelmente. Outra mudança rítmica astuta, forte. Nos minutos 04:50 a música atinge outra proporção e novamente IOMMI em seus riffs sui generis. Digo de novo, OZZY está estupendo.

O término acelerado da música anterior dá passagem para está canção instrumental arpejada aos violões, entrada significante dos teclados manuseados por IOMMI, ambientação tranquila assim é “FLUFF”.

“SABBRA CADABRA” os quatros professores mágicos com suas cartolas tiram de dentro delas o feitiço sonoro primoroso que esta música realmente é, um clássico da banda. Riff bluseiro cheio de vigor, bases solidas do baixo de GEEZER e força na munheta de WARD. A música atinge outra vertente, estilo a La prog rock com a entrada dos teclados do músico convidado RICK WAKEMAN da banda YES e OZZY detonando no vocal.

“KILLING YOURSELF TO LIVE” está música para mim é o ápice do disco, cheias de variações que faz com está banda é um agente influenciador do rock. Riffs e solos perfeitos, baixo derradeiro, bateria agressiva e vocal magistral.

“WHO ARE YOU?” atmosfera sombria regada a sintetizadores e vocal assustador.

“LOOKING FOR TODAY” riff contagiante menos pesado que os anteriores. Violão e flauta agregam a faixa.

“SPIRAL ARCHITECT” a arquitetura desta música é realmente o conhecimento refletindo a sabedoria que em hipótese alguma deverá ficar oculta. Início com acordes acústicos apresentando em seguida a força da banda de fazer música sofisticada, arranjos orquestrais e vocais de OZZY estupendo, acho que já falei isso demais, mas é a verdade, estupendo.

Este é o quinto álbum da banda, um espiral que eleva a genialidade destes caras ao supremo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath

4395 acessosBlack Sabbath: Obrigatório, se você acredita em duendes!5000 acessosResenha - Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath5000 acessosTradução - Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de fevereiro de 2016

KrisiunKrisiun
Banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileiros

902 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?175 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa1472 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi: "Certamente tenho orgulho do que nós fizemos!"

Heavy MetalHeavy Metal
Jardineiro britânico diz que plantas adoram o estilo

Heavy MetalHeavy Metal
Fãs sofrem mais de ansiedade e depressão?

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Iron MaidenIron Maiden
A fotografia estranha de "The Final Frontier"

Guns N RosesGuns N' Roses
O que ninguém deve fazer ao se tornar um rockstar

NirvanaNirvana
Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivo

5000 acessosCannibal Corpse: o pescoço gigante de George Fisher5000 acessosComo Conservar e Recuperar Cordas de Baixo5000 acessosMarcelo Maiden: Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden5000 acessosKiss: o que acontece por trás das cortinas antes do show?4579 acessosPantera: As 10 melhores canções da banda5000 acessosBaphomet: a polêmica estátua em frente ao Capitólio em Oklahoma

Sobre Richely Campos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online