Luca Turilli: Fazendo o que o antigo Rhapsody sempre fez

Resenha - Ascending To Infinity - Luca Turilli's Rhapsody

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  


Depois de uma ascensão meteórica, criando um padrão de symphonic metal até então nunca explorado com tanta veemência, os italianos do RHAPSODY passaram por vários problemas internos, brigas com gravadora, dificuldades com o nome da banda, e que, somados, ocasionaram um racha dos integrantes, sendo que a banda acabou sendo dividida em duas partes, uma sob a liderança do tecladista Alex Staropoli (que manteve o nome RHAPSODY OF FIRE), e outra sob a chancela do guitarrista Luca Turilli, que acaba de colocar no mercado este "Ascending To Infinity".

Sob o nome de "Luca Turilli’s Rhapsody" (por problemas legais, não pode usar apenas o nome RHAPSODY, como gostaria), o grupo segue fazendo o que o antigo RHAPSODY sempre fez, ou seja, criar músicas épicas e pomposas, repleta de arranjos orquestrais e virtuosismo, aliados a grande melodias e estruturas complexas e gradiosas. Ou seja, não é nada de novo, apenas uma continuação do que o RHAPSODY original já fazia, como sempre ocorreu também nos discos solos de LUCA.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além disso, todos sabem que o diferencial do RHAPSODY sempre foram os arranjos pomposos e as orquestrações, e nunca o lado mais metal, principalmente das guitarras, que ficavam sempre em segundo plano, destacando-se apenas no momento dos excelentes e virtuosos solos de LUCA. E aqui esta tendência é mantida (embora seja nítido que aqui e acolá alguns riffs estejam mais diretos), mesmo com o guitarrista estando agora sozinho à frente de todo o trabalho de composição da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outra novidade é a escolha pelo vocalista Alessandro Conti (TRICK OR TREAT), que possui uma voz bem alta e potente, e mesmo possuindo todos os clichês do metal melódico, consegue cativar, e lembra bastante Olaf Hayer, que cantou nos primeiros discos solos de Turilli.

Assim, faixas como a excelente "Ascendint To Infinity" (com um refrão grudento, e arranjos bem interessantes), "Dante’s Inferno" (uma das mais pesadas e épicas), "Dark Fate of Atlantis" (com Alessandro mostrando o porque de ter sido escolhido para o cargo de vocalista, e com alguns dos melhores solos de guitarras já feitos por Luca) e "Of Michael The Archangel And Lucifer’s Fall" (com 15 minutos de uma grande viagem épica) deverão cair nas graças dos fãs do RHAPSODY, embora não irão trazer novos fãs para a banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Destaque também para a excelente produção do material, a bela arte gráfica e temática lírica apresentada, muito mais interessante do que o clichê guerreiros contra dragões que já estava se tornando cansativo.

Enfim, "Ascendig to Infinity" é um bom disco, e se mostra muito melhor do que os últimos trabalhos do RHAPSODY OF FIRE antes do racha da banda, apesar de não trazer nada além do que aquilo que os fãs esperavam. Agora nos resta aguardar pelo trabalho da banda de Alex Staropoli para ver se lá também a qualidade será mantida, pois, se assim o for, os fãs apenas terão motivos para comemorar, pois terão duas excelentes bandas para apreciarem. Luca Turilli deu o primeiro passo...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ascending To Infinity - Luca Turilli’s Rhapsody
(2012 – Nuclear Blast - Importado)

Formação:

Luca Turilli
(Guitars, Keyboards)
Dominique Leurquin
(Guitars)
Patrice Guers
(Bass)
Alex Landenburg
(Drums)
Alessandro Conti
(Vocals)

Track List:

1 - Quantum-X
2 - Ascending To Infinity
3 - Dante’s Inferno
4 - Excalibur
5 - Tormento E Passione
6 - Dark Fate Of Atlantis
7 - Fantasia Gotica
8 - Clash Of The Titans
9 - Of Michael The Archangel And Lucifer’s Fall

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rhapsody Of Fire: por onde anda o baterista original?Rhapsody Of Fire
Por onde anda o baterista original?

Metal Medieval: confira 10 bandas de temáticas medievaisMetal Medieval
Confira 10 bandas de temáticas medievais


Discórdia: alguns dos maiores insultos entre artistasDiscórdia
Alguns dos maiores insultos entre artistas

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 Cli336