Matérias Mais Lidas

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemResenha - Max e Iggor Cavalera; Return to Roots (Rio de Janeiro, 05/08/2022)

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemDez clássicos do rock e do heavy metal que não têm bateria

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii que faz uma dura crítica à panelinha do rock nacional

imagemPrika explica critérios para entrar na Nervosa: "Fascista na minha banda não toca!"

imagemO sensato conselho que Lulu Santos deu para o novato Herbert Vianna

imagemMúsicos famosos fizeram teste para o AC/DC sem que ninguém soubesse, conta baterista

imagemBittencourt começou a fazer tai chi chuan no camarim após beque de Mariutti bater forte

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemSlayer: Dave Lombardo surpreende ao eleger suas três músicas favoritas

imagemIron Maiden, Nervosa e Megadeth estarão na edição de 2023 do Wacken Open Air

imagemPearl Jam: guitarrista se empolga e destrói equipamento e site faz conta do prejuízo

imagemSteve Vai dá show de humildade e faz a alegria de jovem fã durante show na Espanha


Dream Theater 2022

UFO: Banda foi influência decisiva na NWOBHM

Resenha - Strangers In The Night - UFO

Por Paulo Severo da Costa
Em 18/06/12

Nota: 10

É aquela tal história: ganha-se de um lado, perde-se do outro. Se a Inglaterra inventou o futebol e nós tomamos deles, o mesmo vale para a Invasão britânica no território ianque no terreno do rock n´roll. Dos primórdios, passando pelo hard e chegando no metal, não dá para negar que os saxões fizeram a barba, cabelo e bigode.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entre os pioneiros do hard metal, sem dúvida, os caras do UFO fizeram a grande diferença: capitaneados pelo encrenqueiro (e genial) PHIL MOOG, O UFO foi fundado em 1969, e sua chamada formação clássica contou com PETE WAY (baixo - que mais tarde formaria o FASTWAY com EDDIE "FAST" CLARKE - ex-MOTORHEAD), ANDY PARKER (bateria), PAUL RAYMOND (teclados) e , claro, o monstruoso alemão de Sarstedt, MICHAEL SCHENKER (guitarra) que influenciou desde KIRK HAMMETT até o guitarrista da esquina da minha casa.

Depois de idas e vindas, vários álbuns e muito quebra pau (principalmente entre SCHENKER, que saiu e só voltou à banda para a reunião de 1993, e MOOG), em 1979 é lançado ‘Strangers in the night", um tratado de rock n´roll ao vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lançado originalmente como álbum duplo, "Strangers" capta a essência da banda que funcionava bem em estúdio, e bem demais ao vivo. Controvérsias a parte (segundo consta algumas partes foram recriadas em overdub posterior - coisa que TODO MUNDO faz), o que se percebe é uma banda coesa, preenchendo os espaços de forma brilhante.

"Doctor Doctor’, "Let it Roll", "Lights Out" (minha preferida)", "Rock Bottom", são exemplos dignos da influência decisiva do UFO na NWOBHM - que estava se iniciando - mostrando como SAXON e IRON beberam dessa fonte. Nas baladas tudo certo - "Love to Love" e "Out in the Street" passam a quilômetros das porcarias melosas feitas nos anos seguintes (sem falar de hoje em dia!)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A porrada ainda come solta em clássico indiscutíveis como "Mother Mary", "Shoot Shoot" e "Too hot to handle", com SCHENKER "abrindo a caixa de ferramentas" e descendo o pau. Para quem gosta (eu não me incluo) "Out in the street" tem uma levada mais pop, levemente progressiva.

Se uma obra tem de ser analisada em seu conjunto, em seu contexto, esse disco não pode receber menos que 10!

Track List:
1. "Natural Thing"
2. "Out in the Street"
3. "Only You Can Rock Me"
4. "Doctor Doctor"
1. "Mother Mary"
2. "This Kid's"
3. "Love to Love"
1. "Lights Out"
2. "Rock Bottom"
1. "Too Hot to Handle"
2. "I'm a Loser"
3. "Let It Roll"
4. "Shoot Shoot"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Strangers In The Night - UFO

Resenha - Strangers In The Night - UFO

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Michael Schenker explica por que deixou o Scorpions e se juntou ao UFO

Neil Carter não é fã da voz de Ozzy e diz que sem bons músicos, história seria diferente

Michael Schenker explica por que deixou o Scorpions e se juntou ao UFO

Sexo é Proibido: capas censuradas por conteúdo erótico

Michael Schenker: o álbum que fez as pessoas o chamarem de "deus da guitarra"

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa.