Dio: A pedra fundamental do Power Metal

Resenha - Holy Diver - Dio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ian Christie, no livro “Heavy Metal-A História Completa”(ARX) comparando as bandas da NEW WAVE OF BRITISH HEAVY com aquelas que vieram logo em seguida, afirma: “Quando estas bandas começaram a duplicar os atributos do Heavy Metal que anteriormente já entortavam cérebros, adicionando toneladas de esteróides aos momentos mais explosivos, elas criaram o Power Metal”.
4341 acessosOzzy: madman confessa qual o pior dos vícios que ele já teve5000 acessosBlack Sabbath - Perguntas e Respostas

RONNIE JAMES DIO é muito anterior ao Power Metal; aliás é proto-metal, tendo iniciado sua carreira no final dos anos 50(!!). Foi vocalista de sua própria banda(ELF), tendo passagens que construíram a história do metal pelo RAINBOW (1975-78) e pelo BLACK SABBATH pós- OZZY (1980-82/1992) .

Depois de “Mob Rules”(81), RONNIE brigou com os TONY YOMMI e GEZZER BUTLER (em uma bizarra crônica que envolve o aumento dos vocais e bateria, em detrimento da guitarra e do baixo, na mixagem do disco) e, após um álbum ao vivo (“Live Evil”), monta a banda DIO e lança, em maio de 1983, a porrada sonora “Holy Diver”.

Ok, o que isso tudo tem a ver com o papo de Power Metal lá em cima? Divergências a parte, na opinião desse redator, o disco inaugura o estilo que consagraria figurinhas como HELLOWEEN e BLIND GUARDIAN anos depois.” Holy Diver” é forte, melódico, com os vocais épicos do estilo e as guitarras de VIVIAN CAMPBELL, (então um moleque), “pondo quente” nas composições.

“Holy Diver” - a canção - tem uma das melhores pegadas de metal de até então, soando como um RAINBOW revitalizado e brilhante. “Gipsy Kiss” deixa bem claro que DIO escutava muito AC/DC - vide a síncope utilizado pelo mesmo em suas tortas linhas melódicas. "Caught in the Middle" começa com um riff na onda de “Breaking the Law” do JUDAS, desembocando em um heavy dos infernos.

No quesito power ballad, duas canções se sobressaem no disco: enquanto "Don't Talk to Strangers" pegou o que de melhor o SCORPIONS podia oferecer em sua introdução e rapidamente dá uma guinada para a pancadaria, abrilhantada por um solo virtuoso de CAMPBELL (cortesia da escola RANDY RHOADS).Na mesma toada, “Invisible” é outra grande sacada da banda e outro ótimo solo.

Por fim, um comentário a parte: quem discorda do uso do termo Power Metal para esse disco, “Rainbow in the dark” é o quê ?

Track list:

1. "Stand Up and Shout"
2. "Holy Diver"
3. "Gypsy"
4. "Caught in the Middle"
5. "Don't Talk to Strangers"
6. "Straight Through the Heart"
7. "Invisible"
8. "Rainbow in the Dark"
9. "Shame on the Night”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Holy Diver - Dio

4711 acessosDio: Uma das obras mais espetaculares do Heavy Metal5000 acessosRonnie James Dio: Em 1983 era lançado o clássico Holy Diver5000 acessosTradução - Holy Diver - Dio

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Madman confessa qual o pior dos vícios que ele já teve

1356 acessosTony Iommi: "Valeu a pena desde o 1° dia", diz sobre carreira435 acessosHeavy Lero: a segunda parte da história do Black Sabbath com Dio0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

E Se...E Se...
Sua banda favorita mudasse de gênero musical?

Bill WardBill Ward
Ele quer mais que 80 mil dólares por show em festival

Bill WardBill Ward
"Lars Ulrich é um baterista excepcional"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"0 acessosTodas as matérias sobre "Rainbow"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Iron MaidenIron Maiden
A concepção original e os primórdios do mascote Eddie

Chris CornellChris Cornell
A emocionante despedida de Tom Morello

5000 acessosBon Scott, o eterno Rocker...5000 acessosDave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre ele5000 acessosRob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre ele5000 acessosMike Portnoy: ensinando filho de 14 anos a tocar música do Rush5000 acessosO passado quase desconhecido de alguns rockstars4897 acessosSlipknot: Clown está maravilhado com a persistência de Corey

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de junho de 2012

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online