U.D.O.: Seguindo clichês que Dirkschneider ajudou a criar

Resenha - Rev-Raptor - U.D.O.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


O baixinho Udo Dirkschneider continua com a sua carreira e produzindo um disco melhor que o outro. Sem perder o pique, a ex-voz do Accept mantém sua característica de forma impecável somente agregando mais qualidade ao seu trabalho.

"Rev-Raptor", lançado no Brasil pela Laser Company, foi produzido pelo guitarrista da banda Stefan Kaufmann (também ex-Accept) e segue à risca o que Udo produziu durante toda sua carreira. Aliás, a produção sonora ficou magnífica dando ênfase a todos os instrumentos e soando atual, mesmo com uma sonoridade que nos remete aos saudosos anos 80.

publicidade

Não tem como não tecer o comentário de que é muito interessante ver a banda seguir os clichês que seu próprio mentor ajudou a criar. Tudo relativo ao Accept e aos clássicos discos do baixinho estão aqui. Riffs magistrais de guitarra (ouça Renegade e Rock ‘N’ Roll Soldiers), refrãos em coro - ora épicos ora totalmente Hard Rock - além da típica voz de ganso rouco de Udo compõem as 13 faixas do trabalho.

publicidade

Falando individualmente, o trabalho das guitarras está primoroso tanto em termos de riffs quanto em solos, com belas melodias e um timbre gostoso de ouvir, como sempre foi característico da banda. A cozinha segue aquela linha reta, porém segura e com dose de peso extra. E Udo ainda canta muito.

Dentre meus destaques estão a belíssima e típica balada I Give As Good As I Get, a já citada Rock ‘N’ Soldiers, além de dois Metalzão de dar gosto, como é o caso de Dr. Death e Terrorvision. Preste muita atenção também em Fairy Tales Of Victory, com seu ritmo cadenciado, e no refrão pegajoso de Days Of Hope And Glory, que fecha o trabalho.

publicidade

O encarte ficou muito legal, com desenhos que lembram histórias em quadrinhos. Além de Udo e Stefan, completam o time Igor Gianola (guitarra), Fitty Wienhold (baixo) e Francesco Giovino (bateria). Um disco variado, porém direto e com as características da banda intactas!




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bill Hudson: guitarrista fala em entrevista exclusiva à Revista Freak!


Separados no nascimento: Miley Cyrus e Udo DirkschneiderSeparados no nascimento
Miley Cyrus e Udo Dirkschneider

AC/DC: Udo diz que ninguém o chamou e comenta atuação de Axl RoseAC/DC
Udo diz que ninguém o chamou e comenta atuação de Axl Rose


Heavy Metal: cinco discos necessários dos anos setentaHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

Led Zeppelin: O lendário encontro com o Rei do Rock, Elvis PresleyLed Zeppelin
O lendário encontro com o Rei do Rock, Elvis Presley


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin