Matérias Mais Lidas

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemHumberto Gessinger faz símbolo do "L" do Lula com a mão em show e fãs vibram

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemLuísa Sonza posta fotos com camiseta da banda de death metal Morbid Angel

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemO erro geográfico na letra de "All Star", música que Nando Reis fez para Cássia Eller

imagemTaylor Hawkins: Ele estava cansado e pronto pra abandonar o Foo Fighters

imagemO que mudou no rock dos anos 90 pra cá segundo Jimmy Page

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"


PRB

Madame Saatan: RocknRoll, Metal, Hardcore, música regional

Resenha - Peixe Homem - Madame Saatan

Por Ben Ami Scopinho
Em 04/12/11

Nota: 8

Concebido em 2003, o Madame Saatan passou a ser bastante comentado não somente no circuito musical do Pará, mas também se expandiu para outros estados do Brasil graças à boa recepção de seu primeiro álbum auto-intitulado, lançado em 2007. De lá para cá, o grupo concentrou seus esforços em ficar mais próximo das rotas dos festivais independentes e fez de São Paulo sua base, e é mais ou menos aí que começa a história de seu mais novo álbum, "Peixe Homem".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Chegando ao mercado através do selo Doutromundo Discos, "Homem Peixe" mostra que a proposta dos paraenses continua basicamente a mesma, Rock´n´Roll pesadíssimo, flertes descarados com o Heavy Metal, Hardcore e generosamente enfeitado com música regional, coquetel explosivo que agradou crítica e público pela originalidade e espontaneidade. Mas é inegável que a influência da capital paulista atuou nas novas composições, fazendo com que tudo soasse mais tenso, direto e, principalmente, muito pesado.

Chama a atenção o trabalho do baterista Ivan, meio quebradão, e a firmeza com que a vocalista Sammliz atua, com um sotaque todo característico – e torço para que São Paulo não pressione para que a menina perca essa pronúncia tão bacana – em temas quase poéticos sobre o homem e as tradições de nosso folclore. E, não querendo ser injusto para com as demais canções, mas é a forte abertura "Respira" o melhor momento da audição, seguida de perto pela excelência de "Sete Dias", "Cicatriz" e "Sombra em Você", que unem as características marcantes do rock pesado à sede por originalidade e novos caminhos que tantos artistas emergentes possuem.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A qualidade do áudio é outro ponto importante por aqui... "Peixe Homem" foi produzido por Paulo Anhaia (o cara abocanhou dois Grammys Latinos e trabalhou com Charlie Brown Jr, Velhas Virgens, etc) nos estúdios AM&T (PA) e Gravasampa (SP); além de a masterização ter sido feita nos Estados Unidos por ninguém menos do que Alan Douches (Mastodon, Aerosmith, Misfits) no West West Side Music. É necessário falar mais?

"Homem Peixe" tem como ponto de partida uma equação simples, mas não óbvia, e que realmente funciona ao transpirar um astral verdadeiramente tupiniquim e tão natural que sempre será bem vindo. Em suma, o Madame Saatan está aí para honrar o Stress – a primeira banda de Heavy Metal brasileira a lançar um disco, lembram-se? – e quebrar o estigma de que o Pará só produz bizarrices como Calypso (vade retro!) ou o doloroso tecnobrega.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Contato:
http://www.madamesaatan.com
http://www.myspace.com/madamesaatan

Formação:
Sammliz - voz
Ed Guerreiro - guitarra
Ícaro Suzuki - baixo
Ivan Vanzar - bateria

Madame Saatan - Peixe Homem (2011 / Doutromundo Discos – nacional)

01. Respira
02. Fúria
03. Até o Fim
04. Sete Dias
05. A Cicatriz
06. Invisível
07. A Foice
08. Moira
09. Rio Vermelho
10. Insônia
11. Sonâmbula
12. Sombra em Você

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.