Madame Saatan: RocknRoll, Metal, Hardcore, música regional

Resenha - Peixe Homem - Madame Saatan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Concebido em 2003, o Madame Saatan passou a ser bastante comentado não somente no circuito musical do Pará, mas também se expandiu para outros estados do Brasil graças à boa recepção de seu primeiro álbum auto-intitulado, lançado em 2007. De lá para cá, o grupo concentrou seus esforços em ficar mais próximo das rotas dos festivais independentes e fez de São Paulo sua base, e é mais ou menos aí que começa a história de seu mais novo álbum, "Peixe Homem".

publicidade

Chegando ao mercado através do selo Doutromundo Discos, "Homem Peixe" mostra que a proposta dos paraenses continua basicamente a mesma, Rock´n´Roll pesadíssimo, flertes descarados com o Heavy Metal, Hardcore e generosamente enfeitado com música regional, coquetel explosivo que agradou crítica e público pela originalidade e espontaneidade. Mas é inegável que a influência da capital paulista atuou nas novas composições, fazendo com que tudo soasse mais tenso, direto e, principalmente, muito pesado.

publicidade

Chama a atenção o trabalho do baterista Ivan, meio quebradão, e a firmeza com que a vocalista Sammliz atua, com um sotaque todo característico – e torço para que São Paulo não pressione para que a menina perca essa pronúncia tão bacana – em temas quase poéticos sobre o homem e as tradições de nosso folclore. E, não querendo ser injusto para com as demais canções, mas é a forte abertura "Respira" o melhor momento da audição, seguida de perto pela excelência de "Sete Dias", "Cicatriz" e "Sombra em Você", que unem as características marcantes do rock pesado à sede por originalidade e novos caminhos que tantos artistas emergentes possuem.

publicidade

A qualidade do áudio é outro ponto importante por aqui... "Peixe Homem" foi produzido por Paulo Anhaia (o cara abocanhou dois Grammys Latinos e trabalhou com Charlie Brown Jr, Velhas Virgens, etc) nos estúdios AM&T (PA) e Gravasampa (SP); além de a masterização ter sido feita nos Estados Unidos por ninguém menos do que Alan Douches (Mastodon, Aerosmith, Misfits) no West West Side Music. É necessário falar mais?

publicidade

"Homem Peixe" tem como ponto de partida uma equação simples, mas não óbvia, e que realmente funciona ao transpirar um astral verdadeiramente tupiniquim e tão natural que sempre será bem vindo. Em suma, o Madame Saatan está aí para honrar o Stress – a primeira banda de Heavy Metal brasileira a lançar um disco, lembram-se? – e quebrar o estigma de que o Pará só produz bizarrices como Calypso (vade retro!) ou o doloroso tecnobrega.

publicidade

Contato:
http://www.madamesaatan.com
http://www.myspace.com/madamesaatan

Formação:
Sammliz - voz
Ed Guerreiro - guitarra
Ícaro Suzuki - baixo
Ivan Vanzar - bateria

Madame Saatan - Peixe Homem (2011 / Doutromundo Discos – nacional)

publicidade

01. Respira
02. Fúria
03. Até o Fim
04. Sete Dias
05. A Cicatriz
06. Invisível
07. A Foice
08. Moira
09. Rio Vermelho
10. Insônia
11. Sonâmbula
12. Sombra em Você




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Covers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributoCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin