Warhammer: Resgate daquele som feito há três décadas

Resenha - No Beast so Fierce... - Warhammer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Oooooooooooooooold school. É nesse período que o death metal da Warhammer está inserida. Bem, e não deve ser segredo para ninguém: o nome da banda lembra muito uma das maiores que o death/black metal já teve, aliás, uma das criadoras do estilo... quem? Sim, a Hellhammer! Pois os alemães, que encerraram suas atividades em 2001, mas retornaram em 2006, começaram com a banda justamente por causa de Tom G. Warrior e companhia. Nem preciso dizer o quanto de referência existe no som da Warhammer, correto?
5000 acessosGuns N' Roses: Ellen Jabour conta como foi estar com banda5000 acessosJames Hetfield: O equilíbrio entre Metallica e vida familiar

Notem inclusive o estilo do logotipo e capa de “No Beast so Fierce...”. É só Hellhammer na cabeça! Ainda que não citei a vestimenta dos personagens. Enfim... vamos ao mais importante, a música, né?

O som, portanto, é aquele clássico thrash/death das antigas, muito tradicional. As músicas são bastante pesadas e sujas, sem haver velocidade extrema. Aliás, impressionante o quanto o álbum nos faz voltar àquela época. Em pleno 2011, e o grupo optou pela ousadia de deixar a gravação crua, como era há quase três décadas. As canções chegam a ser um tanto repetitivas e limitadas, é verdade, mas respeitando a proposta do quarteto, isso não se torna um inconveniente.

Aliás, esse resgate pareceu verdadeiro e muito soou prazeroso. Como destaques, estão “…From the Abscence of the Sun” e “Total Maniac” (que pratos divertidamente esquisitos nos refrões!), rápidas e rasteiras.

Entre os músicos, chama a atenção o vocalista Volker Frerich, que apresenta um ótimo timbre, dando mais profundidade e medo às composições. Tem um quê de Attila Csihar (Mayhem), da época do inigualável “De Mysteriis Dom Sathanas”.

Falando nas faixas, é bom dizer aqui: a Kill Again Records (www.killagainrec.com.br) lançou esse material no Brasil com nada menos que três senhoras bônus tracks, covers de ninguém menos que Venom, Bathory e Poison (a alemã, e não aquela de Bret Michaels!). Ou seja, as 14 composições do CD trazem mais de 66 minutos de diversão para os fãs do velho (mesmo) e bom (mesmo mesmo) death metal.

Não há mais o que acrescentar. As influências são as melhores possíveis, a banda é boa e a homenagem a um dos ícones da música extrema mundial é agradável. Não tem como ser ruim. Recomendado a todos que querem conhecer uma representação de como todo o barulho from hell começou.

Warhammer - No Beast so Fierce...
Kill Again Records – 2009 – Alemanha
http://www.myspace.com/warhammerdeathmetal

Tracklist
1. The Slaughter
2. Doomsday Inferno
3. Warriors of the Cross
4. The Bloodstained Shadow
5. Flames of Armageddon
6. …From the Abscence of the Sun
7. Total Maniac
8. Thirty Pieces of Silver
9. Frozen Screams
10. Mysteries of Imagination
11. The Tunguska Riddle
Bônus tracks
12. Poison (Venom)
13. Sphinx (Poison)
14. The Return of the Darkness and Evil (Bathory)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Warhammer"

Guns N RosesGuns N' Roses
Ellen Jabour conta como foi estar com a banda

James HetfieldJames Hetfield
O equilíbrio entre Metallica e vida familiar

Black SabbathBlack Sabbath
O dia em que Tony Iommi quase matou Bill Ward

5000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Renato Aragão5000 acessosQueen - Perguntas e Respostas5000 acessosMetallica: Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas da década passada2870 acessosMetallica: as dez melhores músicas dos anos noventa5000 acessosFaixas Instrumentais: VH1 elege as 20 melhores do Hard e Metal2415 acessosHeavy Metal: as dez maiores bandas britânicas

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online