Rotting Flesh: A mais violenta putrefação auditiva

Resenha - Submandible Linphatic Muscles - Rotting Flesh

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Há tempos eu queria falar desse CD aqui. Para quem não sabe, a Rotting Flesh foi um dos maiores, melhores e mais influentes conjuntos de goregrind do país. E influenciou também muita banda lá fora. Em outras palavras, sua importância para o underground é indiscutível.
5000 acessosDead Fish: A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo Facebook5000 acessosRaul Seixas - Perguntas e Respostas

A banda do interior de São Paulo manda ver na mais violenta putrefação auditiva, suja e doentia, recheada de blast beats, guitarras com baixa afinação, vocais guturais e cheios de efeito, e o baixo fazendo aquela deliciosa serra elétrica. Basicamente é o seguinte: ao apertar o “play”, você automaticamente aciona o botão de autodestrição do seu aparelho de som.

Bom, e as letras, claro, não poderiam falar de outro assunto que não fossem doenças, deformidades e tragédias em geral. Tá, isso foi chover no molhado, mas é sempre bom dar uma reforçada na ideia anormal.

O álbum já abre com uma das melhores do disco, “Suppurated Inflammation of Fecal Excretor”, muito podrona, violenta e – que raridade – com um solo! Depois da avalanche, vem a calmaria... ok, mentira, quem estou querendo enganar? Aqui só tem porrada, sem nenhum instante de sossego. Outros destaques? “Unincinerated Inner - Crematorium Furnace”, “Blood Carnage (Human Flesh Exposed)” (coverizada pela não menos fenomenal Neuro-Visceral Exhumation), “Encephalic Difuse Enema”, “Decomposition of Fetid Limbs”, “Intestinal Virulency” (riff bacana) e “Manifestation of Chronic Disease”, todos títulos bastante… patológicos e inspirados, vamos dizer.

A capa de “Submandible Linphatic Muscles”, assim como as partes de dentro e de trás da caixinha do CD trazem aquelas fotos indigestas típicas do estilo. O encarte é bastante simples, resumido às letras em fundo preto, o que talvez até seja bom. Afinal, o material aqui já choca o suficiente, né? Para que precisaria de mais agressões aos olhos?

A qualidade da gravação não é lá essas coisas, mas se considerarmos que o registro ocorreu há mais de 15 anos, então, temos um produto excelente! E o melhor: o disco traz o 7’’ EP “Infanticious Monstrosities”, de 1993, como bônus, mas com uma mixagem diferente da versão original. O resultado deixou a sonoridade próxima à das músicas que compõem “Submandible Linphatic Muscles”.

E pensar que todo esse barulho foi efetuado por apenas 2 seres vivos! É um trabalho curto, é verdade, com pouco mais de 20 minutos de duração, mas a força e o extremismo das composições valem mais do que inúmeros full lengths de bandas consagradas do underground mundial.

Quem tiver a sorte de achar esse álbum para vender, pode se considerar uma pessoa realizada. Rotting Flesh: essencial para a história do goregrind global.

Rotting Flesh – Submandible Linphatic Muscles
Lofty Storm Records – 1995 – Brasil

Tracklist
1. Suppurated Inflammation of Fecal Excretor
2. Unincinerated Inner - Crematorium Furnace
3. Phlebothrombosis (Intensive Bloodsoacked on Arterial Ducts)
4. Blood Carnage (Human Flesh Exposed)
5. Encephalic Difuse Enema
6. Consumed By Neo - Cannibalistic Worms
7. Thoraco - Abdominal Traumatism 8. Embryonic Fecundation (Maceration Part II)
9. Bizarre Anti - Putrefaction Embalming
10. Mucouteral Maceration
11. Truculent (Cortuse - Cut) Diembowel

Bonustracks (Infanticious Monstrosities Single):
12. Manifestation of Chronic Disease
13. Consumed by Neo - Cannibalistic Worms
14. Decomposition of Fetid Limbs
15. Intestinal Virulency
16. Mucouteral Maceration
17. Cerebral Hemorrhage
18. Malignant Pulmonarcy Cancer

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Rotting Flesh"

Dead FishDead Fish
A proposta mais indecente que a banda já recebeu

Raul SeixasRaul Seixas
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Teoria da ConspiraçãoTeoria da Conspiração
Slipknot troca membros em shows ao vivo?

5000 acessosAntes do Black Sabbath: as 50 músicas mais pesadas do rock5000 acessosOzzy Osbourne: "o morcego era quente e crocante"5000 acessosHeavy Metal: o Diabo e personagens bíblicas nas capas5000 acessosLimp Bizkit: "Heavy Metal é algo chato pra caramba"5000 acessosQuem ouve Heavy Metal ouve apenas Heavy Metal?5000 acessosMax sobre Sepultura: "hoje eu faria diferente"

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online