Adrenaline Mob: Supergrupo ainda carece de personalidade

Resenha - Adrenaline Mob - Adrenaline Mob

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Junior
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Será que alguém em sã consciência pensa que MIKE PORTNOY (DREAM THEATER, A7X, NEAL MORSE) precisa provar alguma coisa? A impressão que tenho, ao seguí-lo no twitter, é que o músico diz para si mesmo (e para tantos outros a cada twitada) que é capaz de fazer algo tão poderoso e transformador quanto a banda da qual foi co-fundador. Não questiono o positivismo e a manutenção da auto-estima do baterista, mas sinceramente, seu talento fala por si mesmo. Se ele será capaz de colocar no mundo algo tão grandioso quanto DREAM THEATER é outra história.

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesRolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos

ADRENALINE MOB (MIKE PORTNOY, RUSSEL ALLEN, MIKE ORLANDO, RICH WARD e PAUL DI LEO) é uma banda com som pesado, com núcleos bem definidos. Trabalhando numa espécie de som mais contemporâneo do metal, o AM, ainda carece de alguma personalidade musical. A simbiose do monstro sonoro acaba tornando a música exposta pela super banda numa espécie de colcha de retalhos de melhores momentos de outras bandas.

Em "Psychosane" o que temos é um Black Label Society sem ZAKK WYLDE. Muitos traços da banda do ex-guitarrista do mr. Madman e a gente fica procurando, por toda a audição, algo que não tenhamos ouvido. Há peso? Sem dúvida. Agressividade? Nossa, talvez uma das bandas mais pesadas deste ano, mas nada que não soe familiar.

"Believe Me" tem momentos melódicos interessantes e possuem um espírito que fica entre uma canção "ouvível", com refrão a la Nickelback. Peço perdão ao leitor, que assim como eu, não gosta de críticas e resenhas baseadas em referencias musicais. De fato, este é o jeito + "ilegítimo" de traduzir um sentimento através da audição de uma obra, mas infelizmente não é possível fazer algo diferente no caso deste lançamento.

Se no início deste texto falamos que MIKE PORTNOY não precisa provar nada a ninguém, o que dizer de RUSSEL ALLEN? Sua banda oficial - SYMPHONY X - acaba de lançar um dos melhores petardos do ano (figurinha fácil nas listinhas de 2011) e o vocalista - de muita personalidade musical diga-se de passagem - se envolve em um projeto, que, conhecendo o coração volátil do mestre PORTNOY pode durar apenas este EP.

Em "Hit The Wall" temos um canhão em forma de riff. De longe a melhor canção do EP. "Hit The Wall" traz as guitarras e palhetadas mais interessantes até aqui. Diversidade no arranjo, velocidade, técnica e peso. Talvez a "melhor placa de direção" que a banda pode desejar seguir ou não. Se as canções não são assobiáveis - no sentido melódico - vai agradar em cheio algumas viúvas do baterista, que até hoje não se conformaram com a saída do músico do DREAM THEATER.

"Down To The Floor" anima e lembra muito JUDAS PRIEST na fase Jugulator com TIM "RIPPER" OWENS nos vocais. A dinâmica da canção é legal e a canção pode agradar até o fã mais conservador; os efeitos durante os vocais não maculam o arranjo tribal dos momentos que antecedem o refrão.

A mixagem do EP (pelo menos se percebe isso nas versões que escutamos espalhados pela internet) ficou muito boa, onde é possível distinguir o trabalho de baixo, por detrás das paredes de guitarra e dos solos que emolduram cada faixa.

A regravação de"The Mob Rules" é uma homenagem devida ao mestre Dio mas não dá para desconfiar que o EP todo é uma homenagem a outras grandes bandas de metal, já que não é possível distinguir um traço de personalidade musical durante todo o desenrolar das canções. Como se tratam de músicos tarimbados, é possível, que na divulgação dos próximos trabalhos, tenhamos mais do que peso, mas canções que sejam inesquecíveis.

twitter do blog: @aliterasom


Outras resenhas de Adrenaline Mob - Adrenaline Mob

Adrenaline Mob: Heavy Metal atual, cheio de energia e peso




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Adrenaline Mob"


Mike Portnoy: eu baixo músicas o tempo todoMike Portnoy
"eu baixo músicas o tempo todo"

Mike Portnoy e Vinny Appice: assista duelo de bateriaMike Portnoy e Vinny Appice
Assista duelo de bateria

Duran Duran: top 5 de covers feitos por bandas de Rock/MetalDuran Duran
Top 5 de covers feitos por bandas de Rock/Metal


Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes

Rolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutosRolling Stone
As melhores músicas com mais de sete minutos

Música Brasileira: Quais os discos mais vendidos da história?Música Brasileira
Quais os discos mais vendidos da história?

Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollCannibal Corpse: o pescoço gigante de George FisherTop 10: Os melhores bateristas do rock alternativoOzzy Osbourne: dando "chega mais" em Mônica Apor na coletiva

Sobre Daniel Junior

Daniel Junior era blogueiro do Diário do Pierrot e do site The Crow (especializado em cinema). Colaborava com o site Seriemaníacos (sobre séries de TV) e com o blog Minuto HM. Começou seu amor pelo rock por causa do Kiss e do Black Sabbath até conhecer outras bandas pelas quais nutriria paixão e admiração como Metallica, Rush, Dream Theater, Faith No More e tantas outras. Daniel faleceu em 2017 e definitivamente fará falta.

Mais matérias de Daniel Junior no Whiplash.Net.