Insidious Disease: Tendo como foco o Death Metal

Resenha - Shadowcast - Insidious Disease

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Os selos Mutilation Productions e Encore Records firmaram uma parceria para liberar o primeiro registro do Insidious Disease, projeto que conta com figuras bem conhecidas da cena underground mundial: Silenoz (guitarra, Dimmu Borgir), Jardar (guitarra, Old Man’s Child), Later Shane Embury (baixo, Napalm Death, Brujeria), Laureano (bateria, Angelcorpse, Nile) e, finalizando, Marc Grewe (voz, Morgoth).

Apesar de ter tomado forma na Noruega de 2004, é compreensível que, devido aos compromissos de cada músico com suas respectivas bandas, seu debut tenha demorado tanto para chegar ao público. A estreia em disco ocorreu somente em 2010, após o Insidious Disease obter ótimo feedback por parte do público e crítica durante a apresentação no Wacken Open Air no ano anterior, o que culminou em um contrato com a Century Media Records.

publicidade

Assim, "Shadowcast" viu a luz do dia... Com um áudio de primeira linha, sua música tem como foco o Death Metal, mas o álbum permanece ainda mais interessante pelo fato de a experiência coletiva de seus membros também oferecer outras abordagens, se estendendo para os lados do Thrash e Black, incorporando grooves e várias melodias cáusticas, mas que não esmorecem o clima obscuro que insiste em permear por todo o repertório.

publicidade

Muitos certamente não se recordam de Marc Grewe, que há décadas fez história no alemão Morgoth, mas o vocalista consegue ser um dos destaques individuais por aqui, com rosnados ríspidos, mas compreensíveis. Ainda que o repertório seja respeitável, os melhores momentos ficam representados por "Nuclear Salvation", que abre a audição com muita velocidade, solos alucinantes e Laureano despejando blast beats; "Boundless" e "Abortion Stew", com boas doses de groove; e "Rituals Of Bloodshed", que conta também com a voz de Frank ‘Killjoy’ (Necrophagia). E, em tempo: há um cover para "Leprosy", do saudoso Death.

publicidade

A realidade é que o Insidious Disease não tem como intenção ser inovador, e sim oferecer composições bem escritas, tocadas com precisão e habilidade para tornar tudo muito consistente. Impossível prever se haverá uma continuidade neste projeto, mas, por ora, "Shadowcast" está aí, aportando em território brasileiro e bastante recomendável ao público que aprecia Death Metal, próximo do que era elaborado no final dos anos 1980 e início da década seguinte. Dêem uma conferida!

publicidade

Contato: www.myspace.com/insidiousdisease

Formação:
Marc Grewe - voz
Silenoz - guitarra
Jardar - guitarra
Shane Embury - baixo
Tony Laureano - bateria

Insidious Disease – Shadowcast
(2010 - Century Media Records / Mutilations Productions / Encore Records - nacional)

01. Nuclear Salvation
02. Boundless
03. The Essence Of Neglect
04. Abortion Stew
05. The Desire
06. Rituals Of Bloodshed
07. Facemask
08. Insomaniac
09. Value In Flesh
10. Abandonment
11. Leprosy (cover do Death)

publicidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mustaine: Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!Mustaine
"Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!"

Rammstein: Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!, diz Till LindemannRammstein
"Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin