Matérias Mais Lidas

Matanza: do dinheiro ao cansaço, Jimmy London conta por que a banda acabouMatanza: do dinheiro ao cansaço, Jimmy London conta por que a banda acabou

Possessed: após 30 anos em cadeira de rodas, Jeff Becerra volta a andarPossessed: após 30 anos em cadeira de rodas, Jeff Becerra volta a andar

Rush: como eles dividiam grana das composições e como eram os egos, segundo Geddy LeeRush: como eles dividiam grana das composições e como eram os egos, segundo Geddy Lee

Black Sabbath: filha de Kim Kardashian e Kanye West virou gótica e adora a bandaBlack Sabbath: filha de Kim Kardashian e Kanye West "virou gótica" e adora a banda

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela as músicas da banda que mais curte cantarIron Maiden: Bruce Dickinson revela as músicas da banda que mais curte cantar

Iron Maiden: para Herman Li, quem não gosta de Senjutsu não gosta de metalIron Maiden: para Herman Li, quem não gosta de "Senjutsu" não gosta de metal

Soulfly: Marc critica inatividade na pandemia; poderiam ter feito como o SepulturaSoulfly: Marc critica inatividade na pandemia; "poderiam ter feito como o Sepultura"

Kirk Hammett: ele descreve com detalhes briga de Axl Rose e Kurt Cobain no VMA 1992Kirk Hammett: ele descreve com detalhes briga de Axl Rose e Kurt Cobain no VMA 1992

Deep Purple: quando tomaram porre de caipirinha e foram sequestrados no BrasilDeep Purple: quando tomaram porre de caipirinha e foram "sequestrados" no Brasil

Kerrang: 12 bandas de rock e heavy metal que nunca se venderamKerrang: 12 bandas de rock e heavy metal que nunca "se venderam"

Rock in Rio: a jogada de mestre que fez o festival ter tantas grandes bandas em 1985Rock in Rio: a jogada de mestre que fez o festival ter tantas grandes bandas em 1985

Mr. Bungle: Dave Lombardo e Scott Ian demonstram apoio ao vocalista Mike PattonMr. Bungle: Dave Lombardo e Scott Ian demonstram apoio ao vocalista Mike Patton

Guns N' Roses: veja quanto custava uma cópia de Use Your Illusion no dia do lançamentoGuns N' Roses: veja quanto custava uma cópia de "Use Your Illusion" no dia do lançamento

Guns N' Roses: todas as faixas de Use Your Illusion (I & II), da pior para a melhorGuns N' Roses: todas as faixas de "Use Your Illusion" (I & II), da pior para a melhor

Guns N' Roses: Matt Sorum surpreende ao revelar quem era o integrante sóbrio da bandaGuns N' Roses: Matt Sorum surpreende ao revelar quem era o integrante sóbrio da banda


Stamp

Extreme: Disposição em ser impopular e pouco "hiteiro"

Resenha - Waiting for the Punchline - Extreme

Por Daniel Junior
Fonte: Aliterasom
Em 02/05/11

Nota: 7

"Waiting for the Punchline" é o quarto disco de estúdio do Extreme, banda que retornou aos estúdios e aos palcos em 2008 com o excelente "Saudades do Rock", disco quase menosprezado por boa parte da crítica musical.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

A banda vinha de um disco igualmente menosprezado pela mídia especializada intitulado de "III Sides To Every Story" na qual o guitarrista Nuno Bittencourt só faltou fazer chover. Um discaço que deveria estar na prateleira de qualquer que gosta de rock, especialmente o hard.

IIISTES não aconteceu porque era um disco que não teve singles tais quais "Pornograffitti", que explodiu para o mundo com a balada "More Than Words". Era um disco conceitual que tratava entre outras coisas de igreja, mídia, racismo e outros temas que fazem o pau quebrar em uma mesa de bar, onde cada um opina com impostação de dono de verdade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Waiting for The Punchline" era mais direto como "Pornograffiti" e menos elaborado do que IIISTES, o som era bastante cru e trazia pela primeira vez Mike Mangini como baterista. O disco ainda traz o virtuosismo do guitarrista português mas não aconteceu. Curioso que a sonoridade tem ABSOLUTA relação com "Saudades do Rock" (2008), que é cru, mas também adocicado em diversos momentos. A banda estava em outro clima. Menos vocais trabalhados, nada de duas guitarras (uma base e outra solo) e nenhum teclado. Por aí você tira como a banda passou a soar.

1 – There Is No God – É a faixa que apresenta o disco quase uma antítese das faixas de IIISTES que poderia figurar em qualquer disco gospel tal seu teor panfletário e ao mesmo tempo contestador. Um gospel consciente, diga-se de passagem, se compararmos com as tosquices que escutamos por aqui.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

2 – Cynical – Traz a guitarra suja de Bittencourt com uma pegada funkeada, mas sem brilho e deley. Tudo muito cru. Muito groove. O Extreme optou por fazer uma faixa pseudo-funk, embora estejam lá os vocais e a aguda voz de Cherone. Os riffs de Bittencourt são matadores e o slaps (todos) bem medidos.

3 – Tell Me Something I Dont Know – Tem uma introdução disfarçada por frases de guitarra. Ritmo 4/4 em uma atmosfera Alice In Chains/Stone Temple Pilots. Tudo muito pra baixo. Não sei se o movimento grunge influenciou a música do Extreme mas a banda saiu das firulices hard/heavy para um rock mais lento e pesadão.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

4 – Hip Today – Traz aquela camada de guitarras que apresentaram Nuno e sua versatilidade nas seis cordas (ora sete), muitos riffs intensos e vocais a la Queen (não resisti, mas não gosto da comparação com a banda inglesa). Hip Today é um pouco de tudo aquilo que o Extreme sempre foi: boa pegada, excelentes levadas de contra-baixo e uma bateria em tempos ingleses. A mixagem deste disco é mais jogadona. Se você escutar os discos anteriores irá entender.

5 – Naked – Um clima bluseiro mas nada do compasso ternário. Climão Black Crowes, tudo muito sombrio e escuro nos arranjos da banda. Imagine aqueles levadas a la Zeppelin, loucas e insanas, sem guitarra base nenhuma, só muito gana e vontade. O Extreme parece totalmente à vontade com um som mais durão, longe dos arranjos adocicados de Pornograffitti e IIISTES.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

6 – Midnight Express – é uma instrumental com as paletadas ora abafadas, dando um efeito sempre muito grave. A opção em usar regiões que simulam uma certa confusão e indefinição das notas (ao menos nos primeiros minutos) é muito interessante. Frases que lembram guarania e flamingo. Bittencourt não fosse português teria mais atenção da parte do mundo. A impressão que tenho é que todos o tratam como "mais um" guitarrista. E isso não é verdade. Mesmo! Excelente percussão!

7 – Leave Me Alone – Talvez a canção mais intragável do disco. O início com seu efeito phaser no vocal não é nada atraente. Durante a canção todas as fases do Extreme: hard, bluesy, pitadas de metal e muita sonzeira em volta da voz de Cherone. O baixo com suas frases independentes. Uma loucura sonora.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

8 – No Respect – O som sujo cheio de efeitos que muito lembraria o disco seguinte, Saudades do Rock (2008). Impressionante como a banda não se preocupa em parecer doce em nenhuma canção, pelo contrário, a sonzeira é visceral e de fato se explica o anti-sucesso (só pra abusar do eufemismo) de um disco que dispensou hits. Preferiu ser bem punk, filosoficamente falando.

9 – Evilangelist – O trocadilho é maravilho (Evil é mal ou maldade em inglês) e a sua junção com "gelist" dão uma ideia do que a letra diz. Uma das mais pesadas do disco o verso "You name in on my list / i´m your evilangelist" é simples e precioso. O paradoxo das boas novas. Mais rock and roll impossível. A canção segue: " In a wath god you trust / close your eyes while I hypnotize". Sinistro… :)

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

10 – Shadow Boxing – Mantido o clima descontraído agora com um refrão mais poderoso e pegajoso. Bateria sequinha e vocais (segunda voz) em uma atmosfera mais amena do que em todo o disco. Cherone é um dos meus vocalistas preferidos. O riff final, abafadinho e setentão.

11 – Unconditionally – Ah eu sei… Você estava esperando uma canção que lembrasse o bom e velho Extreme. Uma levada folk, os agudinhos afetados de Cherone e os duetos com Bittencourt. Bem, chegou a canção. Unconditionally é uma canção de amor com todos os requintes de romantismo que sempre fizeram parte do cancioneiro extreme-de-ser no entanto sumidaço neste disco. Engraçado que quem já ouviu falar do Extreme toma pelas baladas o som da banda e isso não é bem verdade…

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

12 – Fair-Weather Faith – Toda banda tem seu "Faroeste Cabloco" que se preze. Esta canção tem 11:15 é cheia de pegadinhas e "acaba" com 4:55. Era muito comum, principalmente nos grandes albuns você após o silêncio da agulha escutar vozes, riffs indefiníveis, músicas ao contrário e etc. No caso desta faixa temos a sujeira (habitual a todo disco) e alguma gritaria e esforço além do alcance do boníssimo Cherone.

O disco é bem diferente. Não há porque criar expectativas no disco que podemos chamar de anti-comercial tal sua disposição em ser impopular e pouco "hiteiro". Mas eu apostaria em bons momentos de diversão com "Waiting For The Punchline".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

1."There Is No God" – 6:07
2."Cynical" – 4:41
3."Tell Me Something I Don’t Know" – 6:25
4."Hip Today" – 4:42
5."Naked" – 5:46
6."Midnight Express" – 3:58
7."Leave Me Alone" – 4:47
8."No Respect" – 3:51
9."Evilangelist" – 4:49
10."Shadow Boxing" – 4:34
11."Unconditionally" – 5:01
12."Fair-Weather Faith" – 4:49*

* Alguns dizem que esta faixa é dividida em duas canções, a segunda seria o título homônimo, porém no título original não há menção alguma ao nome da canção.

twitter do autor: @dcostajunior
twitter do site: @aliterasom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Tunecore 2
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Extreme: Nuno Bettencourt grava Radiohead em memória ao falecido David ZExtreme
Nuno Bettencourt grava Radiohead em memória ao falecido David Z

Massachusetts: 15 grandes bandas que surgiram no estado de nome complicadoMassachusetts
15 grandes bandas que surgiram no estado de nome complicado

Inesquecíveis: 20 músicas que marcaram os anos 1990 - Parte 3Inesquecíveis
20 músicas que marcaram os anos 1990 - Parte 3

Michael Wagener: produtor que trabalhou com Ozzy, Skid Row e mais se aposentaMichael Wagener
Produtor que trabalhou com Ozzy, Skid Row e mais se aposenta


Extreme: Jack Black e Jimmy Fallon recriam More Than WordsExtreme
Jack Black e Jimmy Fallon recriam "More Than Words"

Inesquecíveis: 20 músicas que marcaram os anos 1990 - Parte 3Inesquecíveis
20 músicas que marcaram os anos 1990 - Parte 3

Extreme: sempre soubemos que nos reuniríamos um diaExtreme
"sempre soubemos que nos reuniríamos um dia"


Slipknot: Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy MetalSlipknot
Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy Metal

Anthrax: Scott Ian apresenta a solução para o Phil AnselmoAnthrax
Scott Ian apresenta a solução para o Phil Anselmo


Sobre Daniel Junior

Daniel Junior era blogueiro do Diário do Pierrot e do site The Crow (especializado em cinema). Colaborava com o site Seriemaníacos (sobre séries de TV) e com o blog Minuto HM. Começou seu amor pelo rock por causa do Kiss e do Black Sabbath até conhecer outras bandas pelas quais nutriria paixão e admiração como Metallica, Rush, Dream Theater, Faith No More e tantas outras. Daniel faleceu em 2017 e definitivamente fará falta.

Mais matérias de Daniel Junior.