Expurgo: 29 pedradas destiladas em quase 40 minutos

Resenha - Burial Ground - Expurgo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Mais uma maldade da Black Hole Productions. Logo de cara, o que chama atenção é o encarte do CD, com uma arte fantástica, uma capa muitíssimo bem trabalhada, enfim, um encarte bem caprichado e profissional. Já deixou uma ótima impressão inicial.
5000 acessosRacismo: Metalheads saem na porrada contra white-powers na Califórnia5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1986

E ao dar play no disco, ela continua em alta. Os mineiros arrebentam com um excelente grindcore que consegue ser ao mesmo tempo tradicional e novo, trabalhado. Bebem nas melhores fontes – Brutal Truth, Nasum, Terrorizer e Napalm Death, entre outras - para dar uma noção desse pesadelo aqui. Destilam 29 pedradas em quase 40 minutos. Uma tarefa difícil inclusive é destacar uma ou outra música. São todas infernais.

Quanto aos músicos, todos estão acima da média, valendo citar os vocais alternados de Egon e Philipe, que também é guitarrista.

As letras da Expurgo são aquelas típicas do estilo: protestos contra injustiças político-sociais, mas com uma leve puxada para o gore (confira “Purging the Phlegm”). Quase todas são cantadas em inglês. As exceções são “Sofrer em Paz”, “Não (part I)” e “Não (Part II)”, em português, sendo essas duas últimas limitadas ao próprio título, mostrando que a banda também tem seu lado bem humorado, assim como “Regurfecontovoremintoegues”. Aliás, essa é um mistério. Que língua seria?

A gravação também é excepcional, permitindo ao ouvinte distinguir claramente todos os instrumentos. E o mais interessante é que esse som cristalino é paradoxalmente sujo e pesado, criando um clima perfeito para o tipo de música que esses caras fazem. O único senão ocorre quando a bateria está no blast beat: a caixa praticamente some na audição. Mas é um detalhe que não chega a comprometer o trabalho da Expurgo. Esses caras acertaram a mão em “Burial Ground”, o full-length de estréia. Estou para dizer que são uma promessa do grind nacional.

FAIXAS
1. Blast of Truth
2. Only the Depressive Trades
3. No Chance to Refuse
4. Afected by Disequilibrium
5. Trapped
6. Nothing Becomes Ruin
7. Palestine Guts
8. Brain Pulsing
9. Human Hardware Dysfunction
10. Plasma Arc
11. Interruption Request
12. Aufklärung
13. End of Line
14. Madness and Reason
15. Spell or Xenophobism
16. Sofrer em Paz
17. Sense Power, be Dead!
18. Exploitation
19. Condemned
20. Time Rips Us Out
21. Worthless Anger
22. Purging the Phlegm
23. One Day of Terror
24. Chaotic State of Addiction
25. Spread Our Cancer
26. Não (Part. 1)
27. Regurfecontocoremintocegues
28. Não (Part. 2)
29. Grey Waste II - O Cocito

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Expurgo"

RacismoRacismo
Metalheads saem na porrada contra white-powers na Califórnia

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1986

RockstarsRockstars
Os 50 mais ricos do planeta

5000 acessosTatuagens: rabiscos horríveis com temática roqueira parte 15000 acessosNirvana: 20 coisas que você não sabia sobre "Nevermind"5000 acessosPower Metal: 10 álbuns essenciais do estilo3891 acessosComitiva do Rock: homenagem a todos os marombeiros4041 acessosPink Floyd: ...muito além das palavras...5000 acessosPantera: banda foi discretamente mencionada na cerimônia do Oscar

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online