Falkenbach: Explorando mais fortemente a veia folclórica

Resenha - Tiurida - Falkenbach

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Tendo tomado forma em 1989, o Falkenbach (em português: 'arroio dos falcões') é um nome que figura entre os precursores do chamado Viking Metal. Seu mentor, o alemão e multi-instrumentista Vratyas Vakyas, sempre mostrou dedicação e total controle sobre sua Arte, o que, somado à recusa em tocar ao vivo, tornou a ‘banda-de-um-homem-só’ um objeto de culto entre o público amante do gênero.

"Tiurida" é seu quinto álbum, onde o Falkenbach interrompe os seis anos da reclusão a que se impôs. Sua fórmula agora segue explorando mais fortemente a veia folclórica, principalmente se comparado com o resultado do furioso antecessor "Heralding - The Fireblade" (cujo repertório foi preenchido com as regravações das velhas demos). De qualquer forma, os que possuem intimidade com sua discografia não encontrarão absolutamente nada de inovador por aqui, pelo contrário, conseguirão traçar paralelos com várias canções já apresentadas no passado.

publicidade

Ainda que essa falta de ousadia tenha resultado em reciclagens ocasionais, a simplicidade tão eficaz que Vratyas sempre revelou em seus arranjos - fortemente influenciados pelo mestre Bathory - se torna um elemento positivo e que contrabalanceia a sensação de déjà vu. Às vezes Falkenbach combina seções que se aproximam do Black Metal, cadenciado e épico, com uma infinidade de instrumentos como violões, flautas e cânticos lamentosos, tudo na mesma canção, ou segrega estas características em faixas distintas, e é esta intercalação que se torna a peça-chave de todo o dinamismo alcançado.

publicidade

O alto-astral da longa instrumental "Tanfana" é um bom exemplo de como tudo flui bem por aqui, transportando o ouvinte diretamente ao passado nórdico. E, se temos "Time Between Dog And Wolf" e "In Flames" levantando a bandeira Black Metal em uma fortíssima atmosfera guerreira, é em "Runes Shall You Know" e na derradeira "Sunnavend" que as seções acústicas assumem a liderança e se sobrepõe à pulsante distorção elétrica.

publicidade

Com letras cantadas em inglês, alemão e outras não familiares a este humilde escriba, "Tiurida" é um item importado, mas que pode ser adquirido por um preço bastante competitivo, pois foi liberado pelo selo argentino Icarus Music (bastante ativo, por sinal), o que torna fácil encomendá-lo através das lojas brasileiras. Muito bom!

Contato: http://'>www.myspace.com/Falkenbachofficial

publicidade

Músicos:
Vratyas Vakyas (Markus Tümmers) - voz e instrumentos

Convidados:
Tyrann - voz
Hagalaz - guitarra e teclados
Alboin - baixo
Boltthorn - bateria

Falkenbach - Tiurida
(2011 - Napalm Records / Icarus Music - importado)

01. Intro
02. ...Where His Ravens Fly...
03. Time Between Dog And Wolf
04. Tanfana
05. Runes Shall You Know
06. In Flames
07. Sunnavend


Outras resenhas de Tiurida - Falkenbach

Falkenbach: No Brasil após excelentes críticas no exterior




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Guitarra: os melhores solos da história segundo a Guitar WorldGuitarra
Os melhores solos da história segundo a Guitar World

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin