Anopsy: Death Metal mais cru com enormes doses de Grindcore

Resenha - Unusual Sexual Methods... - Anopsy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Desde que o CARCASS lançou seu clássico LP ‘Reek of Putrefaction’ em 1988, trazendo ao mundo o estilo que rotulamos de Splatter Death Metal, devido às letras abusivamente insanas e musicalidade extrema, é possível afirmar que nenhuma subdivisão do Metal tem o efeito do mesmo: ou se ama profundamente o estilo de pura paixão, ou se odeia na mesma proporção. Sempre foi e sempre será assim.
5000 acessosSabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca5000 acessosMarilyn Manson: vocalista revela suas estranhas fobias sexuais

De lá para cá, o tempo passou, o estilo foi se tornando mais tecnicamente apurado e bem gravado, mas sem nunca perder suas convicções lírica e sonora, e hoje em dia, mais e melhores bandas vão surgindo nos quatro cantos do mundo, cada uma com suas idiossincrasias, e o Brasil não fica fora desse eixo. E uma das boas bandas do estilo por aqui é o já veterano carioca ANOPSY, que produzem uma sonoridade mais puxada para um Death Metal mais cru, à lá MORBID ANGEL e AUTOPSY, mas com enormes doses de Grindcore na linha de bandas como MACABRE e IMPALED, porém a banda tem personalidade bem definida; as letras abordam temas escatológicos de um ponto de vista sexista/alcólatra, falando bastante de distúrbios comportamentais que os seres humanos possuem.

Seu EP de estréia, centro de nossa atenção nessa resenha, é de 2008, e é algo totalmente insano e doentio, e lembro que em se tratando desta vertente, isso é mais que um elogio: é uma referência obrigatória.

Produzido por Dennis Pombo, a sonoridade do EP é incrivelmente clara, mas pesada e intensa, como a banda pede; a arte é algo de fazer médico legista ter ânsias de vômito, mas que é um digno cartão de apresentação ao trabalho da banda, e um aviso aos incautos.

O EP abre com o assassinato ‘Sequels of a Hammer’, uma música bem intensa e pesada, sem ser à velocidade da luz, com ótimas variações rítmicas na bateria e bases de guitarras bem chapadas; seguindo ‘Anatopathologic’ é um pouco mais candenciada, mas que possui inúmeras variações em seu andamento por toda a música, com baixo e bateria se destacando pelo peso cavalar que se faz presente por toda a faixa, bem como na música seguinte, ‘Tasting Rotten Pussy’, onde o típico vocal gutural extremo (que alguns teimam em chamar simplesmente de vocal à lá ‘porco sendo morto’), mostra um trampo bem eficiente, bem como o baixo dá alguns toques bem jazzísticos bem interessantes, fora umas surpresinhas nela que deixo para que os leitores possam comprovar por si mesmos; ‘Exhumed by a Compulsive Feet Lover’ tem uma levada mais Hardcore, que vai levar o público ao pogo ilimitado sem sombra de dúvidas, e alguns momentos mais cadenciados que se encaixam perfeitamente à música. ‘Slum Dweller Stabbed’ é mais uma música cheia de alternâncias de andamentos, indo da cadência ao esporro sem pudor algum. E o EP fecha com um outro, ‘Big Chainsaw Masturbation’ me trouxe à mente algo um tanto quanto incômodo à mente em relação ao título.

Um bom trabalho que nos prepara para o próximo, que pelo que sei, pode sair ainda este ano. Esperemos mais este belo ataque por parte da banda, que promete bastante.

Em tempo: a formação da banda atualmente é outra, contando com o vocalista Iron (ex- GUTTED SOULS, NECROPEDOPHILE e DEVORATION) e Thiago se deslocou para a bateria.

Formação:

Thiago ‘Splatter’ – Vocais
Léo ‘Death’ Rodrigues – Guitarras
Oton Felipe – Baixo
Mauro Morgado – Bateria

Tracklist:

01. Sequels of a Hammer
02. Anathopathologic
03. Tasting Rotten Pussy
04. Exhumed by a Compulsive Feet Lover
05. Slum Dweller Stabbed
06. Big Chainsaw Masturbation (Outro)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Anopsy"

SabatonSabaton
Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca

Marilyn MansonMarilyn Manson
Vocalista revela suas estranhas fobias sexuais

Metal norueguêsMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

5000 acessosDavid Bowie: conheça 60 fatos da vida do camaleão5000 acessosMetalhead: as mulheres mais sexys do Heavy Metal5000 acessosBizarro & Absurdo: 12 Tristes Realidades da Música5000 acessosIn Flames: "É fácil julgar um trabalho só pela capa"5000 acessosP.O.D.: banda esclarece posição de Katy Perry no grupo5000 acessosAndy Johns: "Nem imaginávamos que o Rock duraria tanto"

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online