Despised Icon: um dos mais interessantes do deathcore

Resenha - Day of Mourning - Despised Icon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


"Day of Mourning", quarto trabalho dos canadenses do Despised Icon, não é um disco de fácil assimilação. Lançado originalmente em 22 de setembro de 2009 e chegando agora no mercado brasileiro via Shinigami Records, sucede "Consumed by Your Poison" (2002), "The Healing Process" (2005) e "The Ills of Modern Man" (2007), álbuns que construíram a reputação dos caras como um dos grupos mais interessantes daquilo que se convencionou chamar de deathcore.
5000 acessosIron Maiden: Inspiração da capa do single "El Dorado"5000 acessosMachine Head: Rob diz que A7X copia Guns, Metallica e Megadeth

O sexteto formado por Alex Erian (vocal), Steve Marois (vocal), Eric Jarrin (guitarra), Ben Landreville (guitarra), Max Lavelle (baixo) e Alex Pelletier (bateria) possui uma sonoridade bem definida, marcada por doses cavalares de peso e agressividade e frequentes mudanças de andamento. Influências de thrash e black metal são facilmente perceptíveis, fazendo com que o som do Despised Icon soe como uma mistura extremamente atual de alguns dos gêneros mais extremos da música pesada. O ataque de vocal duplo faz com que certas passagens chegem a lembrar o Behemoth, mas sem o aspecto histórico e geográfico da música dos poloneses.

A pesadíssima “Les Temps Changent” abre o disco com boas melodias entremeadas por blast beats – ao lado de “Entre le Bien et le Mal”, é a única cantada em francês, um dos idiomais oficiais do Canadá, ao lado da língua inglesa.

A faixa-título é uma pancadaria com passagens thrash e death, com trechos feitos sob medida para o banging intenso! “MVP” tem blast beats insanos intercalados com momentos mais cadenciados, além de infinitas mudanças de andamento que chegam a tontear o ouvinte – essas mudanças soam desnecessárias em vários momentos da faixa.

Percebe-se que Alex Pelletier é um baterista excepcional, que leva sua onipresente bateria supersônica aos limites mais extremos do metal. Passagens criativas de guitarra permeiam “All for Nothing”, enquanto “Eulogy” é uma das melhores do CD, com riffs jorrando feito cachoeiras. “Made of Glass” é um black metal moderno com pegada thrash. Já “Diva of Disgust” traz riffs certeiros casados com bumbos duplos, uma faixa muito interessante com vocais extremamente agressivos.

O disco fecha com uma de suas melhores composições, “Sleepless”, uma faixa sombria, bem atmosférica e climática, que chega a lembrar Burzum em alguns momentos, principalmente por causa dos vocais doentios.

"Day of Mourning" é um disco intenso, dono de uma agressividade super produzida que passeia com absoluta normalidade entre o death, o black e o thrash metal, resultando em um som original e de personalidade própria. Se você curte metal extremo, vale a audição.

Faixas:
1 Les temps changent 3:28
2 Day of Mourning 3:02
3 MVP 3:26
4 All for Nothing 3:15
5 Eulogy 3:29
6 Made of Glass 3:17
7 Black Lungs 3:02
8 Diva of Disgust 3:26
9 Entre le bien et le mal 3:58
10 Sleepless 4:48

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Despised Icon"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Despised Icon"

Iron MaidenIron Maiden
A inspiração por trás da capa do single "El Dorado"

Machine HeadMachine Head
Rob Flynn diz que A7X copia Guns, Metallica e Megadeth

The RevThe Rev
Um dos músicos mais brilhantes perdidos na última década

5000 acessosPlanno D: 10 coisas que metaleiro faz mas quase ninguém sabe5000 acessosSharon Osbourne: "pensei em pagar por sexo"5000 acessosExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões5000 acessosMetal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal5000 acessosSlash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay5000 acessosJoão Gordo: "Velho, o rock está morrendo!"

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online