Taurus: um novo disco para cimentar de vez a volta da banda

Resenha - Fissura - Taurus

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Certamente muitos se lembram do impacto que o primeiro Rock In Rio teve sobre os brasileiros, com tantas bandas surgindo e lutando para se profissionalizar a partir de 1985. E o Taurus, natural do Rio de Janeiro, vem desta geração de pioneiros e liberou três álbuns – "Signo de Taurus" (86), "Trapped In Lies" (88) e "Pornography" (89) – cuja repercussão se espalhou pelos outros estados deste imenso Brasil, com admiradores que são fiéis até os dias de hoje.

Em 2007 estes registros foram remasterizados e liberados no formato CD pelo selo carioca Marquee Records, e não poderia dar em outra: o Taurus anuncia seu retorno aos palcos, inclusive tendo a grande oportunidade de abrir para o norte-americano Testament em sua cidade natal. Pois bem, se estava faltando um novo disco para cimentar de vez a volta da banda, esta lacuna agora é preenchida com "Fissura".

publicidade

A atual formação conta com os mesmos e velhos conhecidos que, de uma forma ou outra, já passaram pelo Taurus em seus primórdios, o que certamente facilita em muito para se resgatar a significativa sonoridade clássica que a tantos headbangers conquistou. E não foi esse tempo todo afastado dos estúdios que fez com que o conjunto perdesse sua visão e ímpeto para bons arranjos, seguindo com uma abordagem bem despojada e totalmente calcada na estética oitentista do Speed e Thrash Metal.

publicidade

Cada músico tem seu espaço e o usa de forma enérgica, em especial o competente trabalho de Cláudio Bezz, que despeja uma infinidade de riffs e solos muito marcantes. O fato de novamente usar o idioma português, como em seu primeiro álbum, também funciona em favor do grupo, pois os cariocas possuem a habilidade e sensibilidade para tal, em temas que não perdoam a bandidagem em suas mais variadas esferas, compulsão pelo consumo e outros problemas que o ser humano enfrenta no seu dia-a-dia.

publicidade

Depois de mais de duas décadas longe do cenário, o Taurus não tem a meta de oferecer nada de novo com "Fissura", mas une as características marcantes de uma época que é saudosamente lembrada até os dias de hoje, onde inclusive toda uma nova geração segue por esta linha tão retrô de se fazer Thrash Metal. Canções como a faixa-título, "Let´s Cut" ou "Lágrimas de Sangue" estão aí para serem escutadas bem alto, a ponto de deixar seus ouvidos zumbindo por um bom tempo. Muito bom mesmo!

publicidade

Contato:
http://www.myspace.com/taurusofficial
http://www.taurusofficial.com

Formação:
Otávio Augusto - voz
Cláudio Bezz - guitarra
Jeziel de Oliveira - baixo e voz
Sérgio Bezz - bateria

Taurus – Fissura
(2010 / independente – nacional)

publicidade

01. Fissura
02. Dias de Cão
03. Mercenários
04. Let’s Cut
05. Lágrimas de Sangue
06. Fim da Linha
07. Fanatismo
08. Desordem e Regresso
09. Pesadelo




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mustaine: Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!Mustaine
"Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!"

Rammstein: Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!, diz Till LindemannRammstein
"Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin