Canobliss: uma banda que consegue diferir da concorrência

Resenha - Man Is The Enemy - Canobliss

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Bastante atuante nos Estados Unidos, esta banda oriunda de San Diego (CA) está na luta desde 1998 e já liberou vários registros desde então. Com centenas de apresentações pelo país, emplacaram canções em DVDs voltados aos chamados esportes radicais e até mesmo conseguiram ser nomeados ao San Diego Music Awards. E esses são passos dados por um grupo orgulhosamente independente... Nada mal mesmo.
5000 acessosKiss: Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?5000 acessosDossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatos

E agora chegou a vez de “Man Is The Enemy”, o quinto registro do Canobliss cujo título pode ser usado em muitas situações, sejam elas políticas, ambientais, sociais e por aí vai – assuntos corretamente abordados na bonita ilustração de sua capa, diga-se. O talento, versatilidade e variedade continuam mantendo a música dos norte-americanos indefinível ao abranger toda uma gama de influências que, de alguma forma, conseguem se manter coesas por todo o repertório.

Assim, o ambicioso Canobliss prova que já solidificou seu estilo há tempos. O ponto central é a emoção, mas, para o leitor ter uma ideia aproximada, sua música pode ser considerada um Rock´n´Roll pesado e moderníssimo, repleto de groove e com inúmeras passagens mais complexas. Inclusive, referências aos nomes Circle II Circle, Disturbed ou Korn também podem ser válidas por aqui.

Apesar dos merecidos méritos de seus instrumentistas, individualmente é o vocalista Johan Maldonado quem empurra a proposta do Canobliss para frente, e a confirmação deste fato já aparece na emocional “Hit The Floor”, escolha perfeita para abrir a audição. Se a coisa esfria com “Pale Rider” e suas influências de Nu-Metal (urgh!), o Canobliss se redime com a faixa-título, com mudanças de andamento bem planejadas e, por fim, “Earth A.D.D.”, que encerra a audição com boas doses de melodias tensas e tristes.

Caprichosamente vestido em digipak, “Man Is The Enemy” é um registro que certamente não encontrará apreço entre o público mais tradicional. Sem problemas... Este é um disquinho que terá maiores chances de cair no agrado daqueles que não abrem mão de sons pesados e meio alternativos, onde as atenções estão voltadas ao mainstream. Certamente, uma banda que consegue diferir da concorrência!

Contato:
http://www.canobliss.com
http://www.myspace.com/canobliss

Formação:
Johan Maldonado - voz
Samson Pedroza - guitarra
Jon Russo - guitarra
Chenzo Vidalez - baixo
Mike Russo - bateria

Canobliss – Man Is The Enemy
(2010 / independente - importado)

01. Hit The Floor
02. Pale Rider
03. Man Is The Enemy
04. Derrama Tu Sangre
05. Comatose
06. No Angel
07. Black Cadillac
08. Zombie Parade
09. Coffin Case Passion
10. Tools Of The Trade
11. Earth A.D.D.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Canobliss"

KissKiss
Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?

Dossiê GNRDossiê GN'R
A versão do guitarrista Slash para os fatos

Nathan "Nate" GaleNathan "Nate" Gale
O assassino de Dimebag Darrell

5000 acessosKiss: Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?5000 acessosDossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatos5000 acessosNathan "Nate" Gale: O assassino de Dimebag Darrell5000 acessosIron Maiden: Steve Harris fala da influência do Jethro Tull5000 acessosEpica: "Eu e Simone não encaixávamos, trabalhamos melhor hoje", diz Mark Jensen3005 acessosDimebag Darrel: Um raro vídeo de solo aos 18 anos

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online