Dirty Sweet: sobrevivendo com folgas ao segundo disco

Resenha - American Spiritual - Dirty Sweet

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Silva
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Com "American Spiritual", lançado no dia 6 de abril pela Acetate Records, o Dirty Sweet deixa de ser promessa para se tornar realidade. O segundo disco é uma prova pela qual os grupos que se destacam têm de passar e muitos deles se perdem nessa hora. E o Dirty Sweet passou com sobras por essa fase, mostrando que o quarteto não está para brincadeira.

Entrevistas: Coices e tretas entre artista e entrevistadorBig Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferida

"American Spiritual" é infinitamente superior ao trabalho de estreia, "...Of Monarchs and Beggars" (2007). Mais diversificado e maduro, o álbum foi produzido por Doug Boehm, que conseguiu capturar a magia dos anos 70 e deixar o som com um ar moderno ao mesmo tempo.

Tirando a capa, que é horrorosa, o novo disco é perfeito do início ao fim. Rock and roll simples, sem frescuras, para ouvir até o fim e repetir a audição.

Dois clipes imperdíveis foram filmados para promover "American Spiritual". Em "You've Been Warned", a banda está em um quarto para loucos. Em "Marionette", a cena se passa no faroeste.

Não tem pra ninguém. O grupo de San Diego formado em 2003 por Ryan Koontz (vocal), Nathan Beale (guitarra), Christian Schinelli (baixo) e Chris Mendez-Vanacore (bateria), faz o melhor rock da atualidade. E isso diz muita coisa.

Tracklist
1 - Rest Sniper, Rest
2 - You've Been Warned
3 - Star-Spangled Glamour
4 - Get Up, Get Out
5 - Please Beware
6 - An Empty Road
7 - Kill or be Killed
8 - Marionette
9 - Crimson Cavalry
10 - You Don't Try
11 - American Spiritual




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dirty Sweet"


Entrevistas: Coices e tretas entre artista e entrevistadorEntrevistas
Coices e tretas entre artista e entrevistador

Big Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferidaBig Four
Astros da cena Heavy escolhem banda preferida

Fascínio pelo terror: Cinco bandas que dão medoFascínio pelo terror
Cinco bandas que dão medo

As regras da NWOBHMPlanet Rock: as maiores vozes da história do rockPearl Jam: "O grunge foi uma chuva de meteoros"Runaways: por que a banda acabou, de acordo com Joan Jett

Sobre Daniel Silva

Jornalista, começou a ouvir música relativamente tarde (aos 14 anos), quando conheceu o Green Day. Depois de descobrir o Metallica e, principalmente, o Megadeth, a sua vida mudou. De um autêntico headbanger, passou a curtir todo o tipo de música quando realizou o seu TCC sobre bossa nova. Trabalha em um jornal de grande circulação em Santa Catarina.

Mais matérias de Daniel Silva no Whiplash.Net.