Dream Evil: sofrendo com as mudanças de guitarristas?

Resenha - In The Night - Dream Evil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Felipe Kahan Bonato
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 6

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O DREAM EVIL é uma banda sueca de Power Metal com muitas influências do Hard Rock e que ao longo de sua discografia coleciona boas músicas cuja temática é o próprio Metal e o espírito guerreiro de seus seguidores. Apesar disso, talvez o façam com um humor mais declarado que o de uma de suas claras influências, o MANOWAR. Com 4 bons títulos, "In The Night" chega ao mercado com mais uma mudança de formação da banda sueca.
516 acessosDream Evil: lançado single de "Creature Of The Night"5000 acessosMaridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'Anno

Um dos grandes atrativos do DREAM EVIL era a presença no line-up do guitarrista grego Gus G., líder do FIREWIND e o mais recente substituto de Zakk Wylde na banda de OZZY OSBOURNE, o que talvez pode ajudar a popularidade do DREAM EVIL. Gus G. participou dos três primeiros CDs da banda, sendo substituído por Mark Black, cuja contribuição se deu apenas no quarto álbum, "United". Para o quinto lançamento, após 4 anos do último, nova mudança com a entrada de Fredrik Nordström no posto de guitarrista principal. E após tantas mudanças, seria complicado manter o mesmo nível das composições.

Em "In The Night" se nota uma mudança de andamento nas músicas, agora mais cadenciadas e menos agressivas, além de solos ligeiramente automáticos, que na maioria das vezes apenas preenchem as músicas.

A primeira faixa, "Immortal", é demasiadamente repetitiva, apesar do bom instrumental. No entanto, não chega nem perto da abertura "Fire! Battle! In Metal!" do álbum anterior do grupo, nomeado "United", que logo na introdução mostra nas guitarras o que de fato é a banda.

"In The Night" é uma das melhores faixas do disco, com destaque para a bateria. Ao longo da audição, a música vai crescendo para, depois do solo, terminar com o refrão e pequenas variações no instrumental. "Bang Your Head" é uma música divertida, acelerada e coerente com seu título. Além da levada típica dos trabalhos anteriores da banda, mostra também uma inspirada performance de Niklas nos vocais, sendo a melhor música do CD.

"See The Light" parece um cover de outra banda, enquanto a mediana "Eletric", baseada apenas em alguns efeitos, fica mais presa ao hard rock e deslocada no disco. "Frostbite" não adiciona nada novo ao CD, apenas recheando o trabalho.

A melódica "On The Wind" é uma boa música, que tenta resgatar um pouco das guitarras e acrescentar um pouco de corais. "The Ballad", com nome sugestivo, é a música mais calma do álbum, já que o DREAM EVIL tem um histórico de incluir baladas. Mesmo sendo uma boa faixa, está um pouco abaixo da bela "Forevermore" e da grandiosa "Losing You", dos ábuns "Evilized" e "Dragonslayer", respectivamente.

"In The Fires Of The Sun" é uma canção morna que não prende a atenção novamente pela repetitividade e pela falta de mudanças de andamentos ou algo novo. No mesmo nível está "Mean Machine", porém com um refrão interessante e forte, liderado pelos vocais, além de um solo coeso.

Outro dos poucos destaques positivos do CD é a triunfante e até bem humorada "Kill, Burn, Be Evil", que mantém o estilo da banda, seja em sua letra, seja no ótimo instrumental que conta com uma bateria perfeita, além de misturar na medida certa alguns efeitos programados e o hard rock. "The Unchosen One" é uma faixa mais orquestrada, com um solo mais dinâmico e que encerra muito bem o disco.

As faixas bônus, "Good Nightmare" e "The Return", são composições um pouco mais interessantes e vigorosas, com os instrumentos mais intrincados e boas guitarras. Poderiam facilmente substituir outras músicas menos inspiradas do trabalho.

Apesar do desvio de sonoridade, "In The Night" definitivamente não é um desastre na carreira da banda, mas, até mesmo pelo tempo que demorou a ser lançado, deveria ser muito melhor. Agora é torcer para essa formação se consolidar e buscar melhores resultados nos próximos CDs.

Faixas:
1 Immortal
2 In The Night
3 Bang Your Head
4 See The Light
5 Electric
6 Frostbite
7 On The Wind
8 The Ballad
9 In The Fires Of The Sun
10 Mean Machine
11 Kill, Burn, Be Evil
12 The Unchosen One
13 Good Nightmare - bônus
14 The Return - bônus

Gravadora: Century Media

Formação:
Nick Night (Niklas Isfeldt) - Vocais
Dannee Demon (Daniel Varghamne) - Guitarra Solo
Ritchie Rainbow (Fredrik Nordström) - Guitarra Base e Teclados
Pete Pain (Peter Stålfors) - Baixo
Pat Power (Patrik Jerksten) - Bateria

Site oficial: http://www.dreamevil.se/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de In The Night - Dream Evil

2319 acessosDream Evil: em um álbum, quarenta anos de história do Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

516 acessosDream Evil: lançado single de "Creature Of The Night"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Evil"

MotivaçãoMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Evil"

Maridos traídosMaridos traídos
Não adianta: todo mundo terá seu dia de dor-de-corno

SlipknotSlipknot
Corey explica desvantagens das máscaras

Iron MaidenIron Maiden
Veja a banda como você não gostaria de vê-la

5000 acessosDimebag Darrell: guitarra de Van Halen num caixão do Kiss5000 acessosDepressão: 10 músicas que devem ser evitadas5000 acessosGóticas: 10 grandes bandas do gênero na Inglaterra dos anos 805000 acessosIron Maiden: Nicko expõe o perigo de guerra de tortas no palco5000 acessosBlack Sabbath: os 10 melhores covers feitos por bandas famosas4908 acessosInsanidade: garoto é expulso de colégio por ouvir RATM e Korn

Sobre Felipe Kahan Bonato

Felipe Kahan Bonato: Nascido em 88, há mais de 10 anos - por enquanto - escuta praticamente qualquer subgênero de rock e metal, explorando principalmente bandas mais desconhecidas. Teve contato tardio com a guitarra, seu instrumento preferido, optando então em seguir a carreira de Engenheiro de Produção e em contribuir esporadicamente com resenhas no Whiplash.

Mais matérias de Felipe Kahan Bonato no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online