John Fogerty: bom álbum para quem não se prende a rótulos

Resenha - Blue Ridge Rangers Rides Again - John Fogerty

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Anderson Alves
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


No final de agosto de 2009, John Forgerty, ex-vocalista do Creedence Clearwater Revival, lançou o disco que dá seqüencia ao seu primeiro disco em carreira solo lançado em 1973, "The Blue Ridge Rangers", chamado "The Blue Ridge Rangers Again".
5000 acessosCinema: 60 filmes pra quem ama Rock e Metal5000 acessosMetallica: Lars Ulrich quase saiu no tapa com Lou Reed

Quem conhece e gosta de Creedence Clearwater Revival sabe que o Country sempre teve presença marcante no som da banda. Sim, era uma banda de Rock, mas as influências do Country são inegáveis. Influência que, aliás, muitos artistas dos anos 60 e 70 sempre mostraram.

Em seu primeiro álbum solo, “The Blue Ridge Rangers”, lançado em 1973, o ex-vocalista do Creedence, John Fogerty, apresentou uma coleção de releituras de clássicos do estilo, como o clássico "Jambalaya" de Hank Williams. E ainda tocou todos os instrumentos do álbum.

Trinta e seis anos mais tarde eis que Fogerty retorna às raízes e lança “The Blue Ridge Rangers Rides Again”, o álbum que faz uma ponte direta com o lançamento do longínquo ano de 1973. A diferença é que agora o cantor se cercou de amigos para mais uma vez prestar um tributo à música Country.

“The Blue Ridge Rangers Rides Again” traz 12 clássicos de artistas como John Prine, Buck Owens, Everly Brothers e John Denver e ainda conta com Bruce Springsteen entre os convidados.

Para quem não é fã do estilo e não está acostumado a ouvir canções desse tipo, a primeira audição pode ser um pouco difícil. Talvez a segunda também. Mas logo as canções seduzem, talvez pelo clima um tanto nostálgico que algumas apresentam, como “Moody River”, lançada originalmente em 1961 por Pat Boone. Um dos destaques do álbum.

“Never Ending Song of Love” é uma faixa que me causou um sentimento de contradição por lembrar demais certas festas que acontecem, por exemplo, no interior de São Paulo. Porém, a música tem um ar alegre e um refrão que fica impregnado na mente.

Algumas faixas poderiam muito bem ter sido lançadas pelo Creedence, como “I Don’t Care (Just as Long as You Love Me)” e “I’ll Be There (If You Ever Want Me)”. Em alguns momentos há sombras do Blues se entrelaçando no estilo predominante, como na boa “Change in the Wheater”, música do próprio Fogerty lançada originalmente em 1986.

O disco conta com uma versão da clássica cançao de 1960 dos Everly Brothers, "When Will I Be Loved?", John Forgerty faz dueto com seu companheiro, Bruce Springteen - influente cantor americano, que fez sucesso com as canções que envidenciam seu patriostismo como em um de seus maiores hits,"Born In The USA". Companheiro inseparável de John Forgety, Bruce Springteen sempre apoiou o ex-creedence em suas turnês pelos Estados Unidos, fazendo apresentações juntos.

Independentemente das preferências, que afinal cada um de nós tem, é importante saber ver, ouvir e reconhecer um bom trabalho. “The Blue Ridge Rangers Rides Again” é isso, um disco muito bom para quem não se prende a rótulos.

Track list do disco "The Blue Ridge Rangers Rides Again":

01. Paradise
02. Never Ending Song Of Love
03. Garden Party
04. I Don't Care (Just As Long As You Love Me)
05. Back Home Again
06. I'll Be There (If Ever You Want Me)
07. Change In The Weather
08. Moody River
09. Heaven's Just A Sin Away
10. Fallin' Fallin' Fallin'
11. Haunted House
12. When Will I Be Loved

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Creedence Clearwater Revival"

PerformancePerformance
Baixista rouba o show em cover do Creedence

WoodstockWoodstock
Quanto faturaram Jimi Hendrix, Creedence, The Who...?

CreedenceCreedence
O estrelato obtido em 1969

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "John Fogerty"0 acessosTodas as matérias sobre "Creedence Clearwater Revival"

CinemaCinema
60 filmes pra quem ama Rock e Metal

MetallicaMetallica
Lars Ulrich quase saiu no tapa com Lou Reed

Guns N RosesGuns N' Roses
As melhores músicas segundo a Ultimate Classic Rock

5000 acessosDossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19905000 acessosGhost: uma foto assustadora dos bastidores do Rock In Rio5000 acessosPink Floyd: tudo sobre "Another Brick in the Wall"5000 acessosLemmy: 65 anos com "o fígado de um recém-nascido"5000 acessosGibson: os 10 riffs mais incríveis dos anos 80

Sobre Anderson Alves

Anderson Alves, nascido em 1990, é fã incondicional e apaixonado por rock and roll. O seu primeiro contato com o rock and roll foi quando conheceu o som de AC/DC, Ozzy Osbourne e Creeedence por volta do ano 2000 nos discos de vinis que encontrara em sua casa. Mais tarde conheceu a raíz do estilo, indo de Big Joe Turner, Hank Williams até Creedence e Elvis Presley. É também administrador, redator e editor de vídeos do fã site AC/DC Brasil.net, onde dedica uma parcela de seu tempo em tributo ao AC/DC e colaborador constante do site wiki brasileiro do rock e metal, Whiplash.net.

Mais matérias de Anderson Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online