RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemLed Zeppelin e a bateria que ninguém acreditava que um ser humano conseguiria tocar

imagemJovens sem noção vandalizam o lugar da capa de estreia do Black Sabbath

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemArch Enemy e Behemoth tocarão no Brasil em novembro; confira datas e locais

imagemO hit da Legião Urbana que utiliza recurso sonoro consagrado pelos Beatles

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemLars Ulrich sobre "Fade to Black": Frequentemente sinto haver dois Metallicas

imagemA curiosa ligação vocal entre Ney Matogrosso e Andre Matos, segundo Bruno Sutter

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemJoão Gordo explica porque Anitta está fazendo o que as bandas de Rock deviam fazer

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemO curto e grosso motivo pelo qual Zappa vetava que seus músicos usassem coisas químicas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemDee Snider diz que faliu na década de 1990 e fingia ser outra pessoa


2022/08/18
Stamp

Lauren Harris: nem a beleza e o sobrenome salvam

Resenha - Calm Before the Storm - Lauren Harris

Por Fernão Silveira
Em 03/01/10

No mundo artístico, um sobrenome de peso pode ser uma maldição ou uma benção. No caso de LAUREN HARRIS, filha do baixista e líder do IRON MAIDEN, Steve Harris, a herança da família está mais para a primeira opção. Linda e dona de uma boa voz, acompanhada por bons músicos, Lauren é um exemplo típico de talento mal orientado. Sim, porque vendê-la como "hard rocker" – como seus tutores e empresários vêm tentando desde o começo - é propaganda enganosa e um peso a mais nas costas desta encantadora jovem, que até tem potencial para vingar no segmento de rock para teens.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embora criada entre estúdios e backstages por onde o pai trabalhava, Lauren, nascida em 1984, optou por uma linha muuuito diferente do heavy metal. Afinal, mesmo sendo uma donzela nascida em berço de ferro (desculpem, mas não pude evitar o jogo de palavras...), suas influências são muito mais pop e "emo-punk". Pois é justamente isso que se ouve ao longo de "Calm Before the Storm", o disco de estréia da mais bela (literalmente) obra de Steve Harris.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Tudo bem que o instinto paternal fale mais alto, e por isso Steve tenha insistido em levar a moça para os shows de abertura das duas últimas turnês do IRON MAIDEN. Mas também é fácil entender por que ela foi submetida a tantas vaias, hostilidades e até garrafadas em sua aventura como oppening act da banda do pai. Sem exagero, ter LAUREN HARRIS abrindo para o MAIDEN é comparável a ter Sandy & Junior esquentando o palco para o SLAYER.

"Calm Before the Storm" até começa bem, com a simpática "Steal Your Fire" – um hard com pitadas glam, quase lembrando MÖTLEY CRÜE (com direito a Steve Harris no baixo). A partir daí, fazendo jus ao nome do álbum, a tempestade vem depois da calmaria. O que se ouve nas faixas seguintes é uma seqüência de roquinhos e baladas de pouca personalidade e ainda menos peso, muito mais para AVRIL LAVIGNE do que para JOAN JETT.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

"Get Over It", por exemplo, se encaixaria como uma luva na trilha sonora de "Malhação". "Hurry Up" não fica atrás. Aliás, fica sim – poucas baladinhas conseguem ser tão pífias. Em "From the Bottom to the Top" – outra com Steve no baixo -, até se ouvem algumas pitadas de EVANESCENCE (convenhamos: algum alívio neste ambiente...), mas logo se retorna ao inevitável universo de AVRIL LAVIGNE e outras bandas que tanto agradam aos adolescentes de hoje.

Para não dizer que tudo está perdido, "Come On Over" (com papai reforçando a banda novamente) até tem alguma atitude. "Hit or Miss" é boazinha também, assim como "See Through" parece feita sob medida para o novo filme de Hannah Montana. Mas "You Say" é uma balada de chorar, literalmente. O track list termina com "Natural Thing", um cover do UFO com Steve Harris no baixo (óbvio!), para presentear quem aguentou chegar ao final do álbum.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Ah, a boa notícia é que o CD vem com algumas faixas multimídia. Então, pode-se admirar a beleza de Lauren nos vídeos promocionais de "Steal Your Fire", "Let Us Be" e "Your Turn". Um colírio e tanto. Merecido prêmio para quem vence o desafio de encarar "Calm Before the Storm" de cabo a rabo.

"Calm Before the Storm" – LAUREN HARRIS

1. Steal Your Fire
2. Your Turn
3. Get Over It
4. Like It or Not
5. From the Bottom to the Top
6. Let Us Be
7. Hurry Up
8. Come On Over
9. Hit Or Miss
10. See Through
11. You Say
12. Natural Thing (UFO Cover)

Line-up:
Lauren Harris – vocal
Richie Faulkner – Guitarra
Miguel Gonzalez – Baixo
John Falcone – Baixo
Steve Harris – Baixo
Michael Quinn - Baixo
Tommy McWilliams – Bateria
Joe Lazarus – Bateria

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Gravadora: Hellion Records (nacional)


Outras resenhas de Calm Before the Storm - Lauren Harris

Resenha - Calm Before The Storm - Lauren Harris

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy Metal

Iron Maiden: conheça parte da equipe e dos parentes

Steve Harris: orgulho dos filhos por abrirem shows do Iron Maiden

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira.