Resurrecturis: agressividade extrema e melodias mais fáceis

Resenha - Non Voglio Morire - Resurrecturis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Oriundo da Itália e com uma trajetória que está beirando sua segunda década, o Resurrecturis pode ser considerado como um dos nomes pioneiros da música extrema de seu país. Chegando agora ao seu terceiro CD, "Non Voglio Morire" (em português: "Não quero morrer") é a primeira de duas partes fortemente autobiográficas e que abordarão as maiores paixões, trabalho e arte, de seu próprio mentor e guitarrista Carlo Strappa.

Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?

Bruce: "Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

Ainda que o Resurrecturis seja reconhecido como uma banda de Death Metal, agora foi necessário ampliar sua abrangência musical para expressar os mais variados sentimentos e, assim, dar vazão ao processo de desenvolvimento de um ser humano, desde a fragilidade do adolescente furioso à consciência da vida adulta. Portanto não se teme a experimentação, o que culmina em uma verdadeira cacofonia ao se passear pela agressividade extrema e melodias mais fáceis, seja na parte instrumental, seja na parte vocal.

É inegável que, individualmente, as canções não apresentem nada que seja realmente genial – em várias ocasiões são até mesmo óbvias – mas ainda assim o repertório possui segurança e conquista a atenção do ouvinte, como na brutal "Fuck Face"; ou em "The Artist", que é mais atmosférica, eletrônica e com vozes femininas; além de "Where Shall I Go From Here?", de apelo mais tradicional e emocional. Foram citadas apenas três faixas, mas é importante salientar que este é um trabalho conceitual e, como tal, deve ser degustado em sua totalidade. E aí, meus caros, toda essa combinação sonora se torna realmente interessante.

Embalado em digipack refinadíssimo, tudo em "Non Voglio Morire" é curiosamente incomum. Sua capa de cores vibrantes, sua mescla de estilos musicais... E, como se fosse pouco, esta é uma edição limitada que apresenta um DVD com o vídeo de "The Fracture", seu respectivo making of, seção de fotos e, o melhor, a apresentação do Resurrecturis no festival 'Fuck The Commerce’ em 2006, onde tocam quatro músicas. O disco é digno de elogios e está todo disponível para download no site oficial dos italianos, dê uma conferida!

Contato:
http://www.resurrecturis.com

Formação:
Janos Murri - voz e guitarra
Carlo Strappa - guitarra e voz em "In Retrospective"
Manuel Coccia - baixo
Alessandro Vagnoni - bateria

Resurrecturis - Non Voglio Morire
(2009 / Casket Music - importado)

CD:
01. The Origin
02. Prologue
03. Fuck Face
04. Corpses Forever
05. The Artist
06. Save My Anger
07. Calling Our Names
08. After The Show
09. The Fracture
10. Away From The Flock
11. Where Shall I Go From Here?
12. Walk Through Fire
13. In Retrospective

DVD:
- The Fracture (video)
- Making Of
- Photo Gallery
- Credits
- Live




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?Ortografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?

Bruce: Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!Bruce
"Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin