Matérias Mais Lidas

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemVídeo mostra o Guns N' Roses novamente tocando "Back in Black" do AC/DC

imagemPor motivo de saúde, Tracii Guns faz show inteiro do L.A.Guns dentro do banheiro

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemComo o clássico "Angel Dust" fez o guitarrista Jim Martin sair do Faith No More

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemTico relembra trauma que o fez entrar na Fazenda e briga bizarra com Sérgio Mallandro

imagemA incrível história do hit "Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim", de Herbert Vianna

imagemEdu Falaschi e as versões de "Bleeding Heart" que "dá uma tristezinha" de ouvir

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemPor que o Pato Fu era confundido com os Mamonas Assassinas, segundo Fernanda Takai


In-Edit

After Life: conceitual lidando com fragilidade existencial

Resenha - Perpetual Identity - After: Life

Por Giorgio Moraes
Em 27/04/09

Formada no ano de 2000 em cima dos 'restos mortais' de uma outra banda, e após muitas paradas e reformulações em sua formação, os paulistas da After:Life chegam ao debut através do competente "Perpetual Identity", um trabalho conceitual que busca lidar com o tema da fragilidade da existência humana.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Contendo 5 faixas, o EP consegue ser convincente com seu mix de Metal, elementos do Progressivo e um toque sutil de Gothic - por conta dos doces vocais da bela Anita Cecília. "Failure Of Time" é o cartão de visitas perfeito deste EP: os vocais agressivos de André Rima duelando com a suavidade de Anita - ambos acompanhados das vibrantes guitarras de Fernando Eiger e Hélio Júnior; do forte baixo de Marcelo Eiger; da imponente bateria de Tony Del Nero; e dos teclados de Marcelo Loureiro (isso de acordo com informações constantes no encarte, visto que no MySpace aparece a banda com uma formação diversa). Ainda bem que a música produzida em "Perpetual Identity" não apresenta disparidades. Antes, é coesa e sincera - mostrando ser fruto de trabalho árduo. "Why?", 3ª faixa do EP, nasce acompanhada de um belo trabalho de piano e abre as portas para o nervoso André se encontrar com a sutil Anita: "Forgive me anyway. I'm guilty for what you've done". "After:Life" entra na sequência fazendo o casamento de Helloween e Yes. "Crestfallen" fecha as festividades com Anita se exibindo num vôo rasante e certeiro, para me deixar com a sensação que essa banda tem um futuro brilhante. Apesar da fragilidade típica de nossa existência, nos perpetuamos através da beleza de nosso trabalho.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Dou os devidos (e merecidos) créditos a Marcel Briani pelo excelente trabalho gráfico. A produção, enxuta e correta, ficou por conta da banda.

O Ministério da Saúde Musical adverte: keep sounding!

Para conhecer mais:
http://www.myspace.com/afterlifeband

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Giorgio Moraes

Giorgio Moraes, 33 anos, é formado em Letras. Natural do Rio de Janeiro, ele reside a 20 anos em São Luis do Maranhão. Tem em seu currículo shows como Raimundos, Detonautas, Skank, e a histórica apresentação dos Stones em Copacabana, no ano de 2006. Escritor, atualmente divulga seu 1º Ebook de poesia.

Mais informações sobre

Mais matérias de Giorgio Moraes.