Ted Nugent: repulsa instantânea por parte da maioria

Resenha - Ted Nugent - Ted Nugent

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ouvintes de rock 'n' roll e hard rock em geral já devem ter ouvido falar em um certo guitarrista norte-americano chamado Ted Nugent. O engraçado é que, na maioria dos casos, os ouvintes nem chegam a conhecer de fato a música do roqueiro em questão, visto que suas constantes declarações sobre qualquer assunto (especialmente política) mostram o tipo de indivíduo naturalmente polêmico e "perigoso" que ele é, o que causa uma repulsa instantânea por parte da maioria das pessoas. Mas, não estamos aqui pra falar disso, não é?
474 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta5000 acessosDinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricos

Em primeiro lugar, não apenas em relação a Ted Nugent, mas também em relação a qualquer outro artista desse tipo, o ouvinte deve superar o nojo do indivíduo e aprender a separar bem as coisas, podendo assim se concentrar unicamente na sua música. Dito isso, é hora de conhecer a obra deste ótimo "fanfarrão" do rock, dono de uma discografia que traz 13 álbuns de estúdio, lançados em 35 anos de carreira solo.

Seu primeiro álbum, "Ted Nugent" (1975), se tornou um verdadeiro clássico entre os apreciadores de um hard rock sujo e direto. De cara, na faixa de abertura "Stranglehold", Nugent estende ao máximo os seus contagiantes solos, como uma forma de mostrar ao ouvinte que o seu som é bem focado nas guitarras. Mesmo assim, o vocal marcante de Derek St. Holmes também acaba chamando bastante atenção, por ser simplesmente... impecável!

Em faixas como "Stormtroopin'", "Just What the Doctor Ordered", "Snakeskin Cowboys" e "Where Have You Been All My Life", temos a sonoridade básica de Ted Nugent: riffs grudentos, base típica do hard rock dos anos 70, bateria direta, vocais sempre marcantes (mesmo quando o próprio Ted resolve dar uma "palhinha"), e letras que, apesar de serem bem "bestinhas", se mostram deliciosamente interessantes no tipo de música que estamos ouvindo neste álbum.

Pode-se destacar também o excelente boogie rock "Hey Baby", que funciona como um convite a uma boa dança! A balada "You Make Me Feel Right at Home" também chama atenção, por trazer um gostoso toque "jazzístico", algo quase irônico e até engraçado se lembrarmos de "rockões" poderosos presentes neste álbum, como a veloz "Motor City Madhouse" e a pesada "Queen of the Forest". Ao final do "play", é difícil lembrar de qualquer aspecto negativo nesta agradável obra.

Pode ser um tanto difícil analisar um álbum como este debut de Ted Nugent, mas não deixa de ser uma ótima forma de qualquer ouvinte aprender a escutar uma música 100% honesta e recheada de garra e sinceridade, características típicas de qualquer pessoa que tenha atitude e coragem de mostrar o seu verdadeiro "eu", como o "tio Ted" faz muito bem! Se vamos apenas julgar mal os seus atos, que deixemos sua excelente música de lado, ok?

Músicas:
1. Stranglehold
2. Stormtroopin'
3. Hey Baby
4. Just What the Doctor Ordered
5. Snakeskin Cowboys
6. Motor City Madhouse
7. Where Have You Been All My Life
8. You Make Me Feel Right at Home
9. Queen of the Forest

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

474 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ted Nugent"

Ted NugentTed Nugent
Feliz pela morte do presidente Hugo Chavez

Ted NugentTed Nugent
Uma polêmica opinião sobre Pantera e Dimebag Darrell

Axl RoseAxl Rose
Vocalista é o 1º da lista dos mais idiotas do rock

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ted Nugent"

Dinheiro não é tudo mas ajudaDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Steven Tyler, do Aerosmith, muito antes da fama

SlayerSlayer
Tom Araya revela seus ídolos do baixo

5000 acessosBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward5000 acessosInspiração: 30 canções (não somente rock) para mantê-lo motivado5000 acessosMetallica: prejudicando as finanças da Igreja Universal5000 acessosGuns N' Roses: cover de AC/DC em homenagem a falecido cão de Axl Rose5000 acessosQueen: estudo diz que Bohemian Rhapsody é melhor que sexo5000 acessosMötley Crüe: "não somos como o Bon Jovi", diz Nikki Sixx

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online