Rafael Bittencourt: o lado emocional do Angra

Resenha - Bittencourt Project - Brainworms I

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Garcia, Fonte: Resenha Metal
Enviar Correções  


Eu sempre achei Rafael Bittencourt o lado emocional do Angra, não obstante seu inegável conhecimento técnico-teórico, muito em função da sua formação acadêmica em música. Intuitivamente, sempre me ocorreu essa distinção entre os dois guitarristas da banda: enquanto Kiko Loureiro se sobressaia pelo aspecto técnico, como exímio instrumentista, Rafael caminhava na direção de artista. É óbvio, mas vale lembrar, que os dois são muito bons, e a questão é apenas o enfoque, sendo certo que ambos se completam na banda.

Em cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esse lado emocional do qual falo fica claro no disco de estréia do Bittencourt Project, projeto paralelo de Rafael, viabilizado em meio a uma parada do Angra. Em "Brainworms I" o guitarrista vira cantor e faz um som mais direto e diversificado do que o que se podia esperar, misturando elementos do rock, do metal e até do pop. O disco abre de maneira avassaladora, com uma sucessão de músicas muito boas e refrões viciantes. É assim com "Dedicate My Soul", "Holding Back The Fire" e "Torment Of Fate", esta última a melhor faixa do play. Mas fica difícil manter a consistência, e as músicas seguintes se esforçam para ficar no mesmo nível, com destaque para "O Pastor", versão pesada de uma música do grupo Madredeus, originalmente um fado português. Há, ainda, duas instrumentais: a bela "Primeiro Amor" e "Comendo Melancia".

Como cantor, Rafael não decepciona, mostrando uma voz agradável e concisa, porém um pouco carregada em alguns momentos, carecendo de um maior apuro técnico. Mas nada que atrapalhe o resultado geral do trabalho, onde o músico soube agregar muito bem os fundamentos da composição, trazendo à tona sua vocação para escrever ótimas canções e melodias.

Além de Rafael Bittencourt (voz e guitarra), participaram do projeto Ricardo Confessori (bateria), Kiko Loureiro (piano), Amon Lima (violino), Marcell Cardozo (bateria), Valentino (percussão), Tony SZ (percussão), Felipe Andreoli (baixo), Fernando Nunes (baixo), Fabrizio Di Sarno (teclado), Nei Medeiros (teclado) e Frank Djoni (acordeão).

Tracklist:

1. Dedicate My Soul
2. Holding Back The Fire
3. Torment Of Fate
4. The Dark Side Of Love
5. Nightfly
6. The Underworld
7. Faded
8. Santa Teresa
9. O Pastor
10. Comendo Melancia
11. Primeiro Amor
12. Nacib Veio (bônus)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Em cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedorasEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1983


Sobre César Garcia

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL