Tankard: jeito toscão mas muito honesto de fazer Thrash

Resenha - Stone Cold Sober - Tankard

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Maurício Dehò
Enviar Correções  

8


Thrash Metal nunca é demais. Ainda mais quando se trata de uma banda com um astral tão pra cima quanto o dos beberrões do Tankard. E, se estamos falando de um clássico da banda remasterizado, o pacote fica completo, não? É isso o que acontece com este "Stone Cold Sober", originalmente lançado em 1992 e agora revisitado em trabalho assinado por Martin Buchwalter.

Plágio ou coincidência: trechos semelhantes no rock/metal

Nirvana: a história por trás da música "Smells Like Teen Spirit"

Em 2004 ele ganhou nova versão e recentemente ficou ao alcance das mãos dos brasileiros, com a inclusão de três faixas bônus, todas gravadas ao vivo. E não estamos falando de pouco Thrash Metal: são 76 minutos de guitarras pesadas, riffs cortantes, bateria no talo e muitos berros. Tudo com aquele jeitão old-school um tanto desleixado, mas que traz toda a personalidade do Tankard.

Vale muito ouvir sons como a veloz abertura, com excelentes riffs de Andy e Axel em "Jurisdiction", a violência de "Mindwill" e há até um divertido cover para quebrar um pouco o ritmo, com "Centerfold" (J. Geils Band) - show do vocalista Gerre. Depois, "Behind the Back" apresenta a cozinha formada por Arnulf (bateria) Frank (baixo) e a faixa-título traz novas linhas de guitarra sensacionais e uma letra toda irônica.

E esses são só alguns exemplos de algumas boas faixas entre as 16 que se fazem presentes neste lançamento, que ainda traz a energia da banda ao vivo em versões de "Don't Panic", "666 Packs" e "Shit-Faced".

Com seu jeito toscão mas muito honesto de fazer Thrash Metal, o Tankard segue arrebatando fãs do estilo, mesmo já carregando 26 anos de experiência nas costas. E "Stone Cold Sober" dá uma prova disso tudo. Thrash Attack!

Formação:
Andreas "Gerre" Geremia - vocal
Frank Thorwarth - baixo
Andy Bulgaropulos - Guitarra
Axel Katzmann - guitarra
Arnulf Tunn – bateria

Track List:
1. Jurisdiction
2. Broken image
3. Mindwild
4. Ugly beauty
5. Centerfold
6. Behind the back
7. Stone cold sober
8. Blood, guts, and rock ’n’ roll
9. Lost and found (tantrum part 2)
10. Sleeping with the past
11. Freibier
12. Strange talking people under arabian skies
13. Outro
14. Don’t Panic*
15. 666 Packs*
16. Shit Faced*
* Bônus, ao vivo

Lançamento nacional – Dynamo Records




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tankard: Crystal é uma cerveja tão ruim quanto a HeinekenTankard
"Crystal é uma cerveja tão ruim quanto a Heineken"

Metal Hammer: as dez piores capas de 2012Metal Hammer
As dez piores capas de 2012


Plágio ou coincidência: trechos semelhantes no rock/metalPlágio ou coincidência
Trechos semelhantes no rock/metal

Nirvana: a história por trás da música Smells Like Teen SpiritNirvana
A história por trás da música "Smells Like Teen Spirit"


Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin