Throwdown: Heavy Metal e antiga veia Hardcore

Resenha - Venom & Tears - Throwdown

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Na ativa há pouco mais de 10 anos, o californiano Throwdown vem construindo sua reputação entre os norte-americanos através de extensas turnês, já tendo participado do Ozzfest de 2004 e tocado ao lado de bandas consagradas como Lamb Of God, As I Lay Dying e Soulfly - turnês que inclusive permitiram que o grupo tocasse aqui mesmo, no Brasil, em 2006 e 2007.

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoAngra: versões bizarras de músicas da banda

Assim, a Liberation Music está disponibilizando em território nacional "Venom & Tears", um quinto álbum que já vem sendo considerado por muitos como o mais completo da carreira do Throwdown. Parte de sua conhecida veia Hardcore ainda persiste, mas, ao contrário de seus registros anteriores, é inegável que os novos riffs de guitarras estão muito mais orientados para os lados daquele Heavy Metal elaborado pelas feras da década passada, gerando composições extremamente brutais e com muito groovy, que flertam com o Thrash e, principalmente, com grande influência do velho Pantera da fase "Vulgar Display Of Power" (92).

Os primeiros riffs da galopante abertura "Holy Roller" se tornam um claro exemplo de sua nova orientação musical, remetendo diretamente aos 'Cowboys From Hell'. Mas não pense o leitor que o Throwdown é um mero clone do Pantera. Pode não ser original, mas há muita atitude e tensão de sobra neste disco, que ficam bem representadas por faixas do calibre de "S.C.U.M.", "No Love", "I'll Never Die A Poisoned Death" e ainda em "I, Suicide", com algumas das melhores guitarras do repertório.

"Venom & Tears" é indicado principalmente aos aficionados por grupos na linha do já citado Pantera, Machine Head, Sepultura ou ainda o que o Metallica fez nos primórdios de sua carreira. Estes realmente não terão do que reclamar deste belo disco. Aliás, talvez as reclamações somente venham por parte dos antigos entusiastas do Hardcore que o Throwdown deixou em segundo plano...

Formação:
Dave Peters - voz
Mark Choiniere - guitarra
Matt Mentley - baixo
Ben Dussault - bateria

Throwdown - Venom & Tears
(2007 / Trustkill Records - 2008 / Liberation Music - nacional)

01. Holy Roller
02. Day Of The Dog
03. S.C.U.M.
04. Americana
05. Weight Of The World
06. Cancer
07. Hellbent (On War)
08. No Love
09. Venom & Tears
10. I'll Never Die A Poisoned Death
11. I, Suicide
12. Godspeed

Homepage: www.throwdownxxx.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Throwdown"


Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo

Angra: versões bizarras de músicas da bandaAngra
Versões bizarras de músicas da banda


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClioIL