Korpiklaani: Folk Metal de boutique, artificial e gratuito

Resenha - Tervaskanto - Korpiklaani

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 4


A banda finlandesa Korpiklaani, formada em 2003, já possui cinco álbuns na carreira, todos mostrando um Folk Metal festivo, utilizando instrumentos pouco comuns à música pesada, notadamente o violino e o arcodeon. "Tervaskanto" é seu quarto trabalho e foi lançado originalmente em 2007 ("Korven Kuningas", o novo disco, saiu na Europa no final de março).

Vocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o NoisecreepSuzi Quatro: a importância da linda baixista para o rock

Quem acompanha a cena metálica mundial percebeu o crescimento de nomes que exploram o que podemos chamar de Heavy Metal Étnico, por incorporar características da música tradicional dos países de origem das bandas ao som pesado. Isso gerou desde álbuns clássicos e influentes como "Roots" do Sepultura e "Holy Land" do Angra - só para ficar em dois nomes brasileiros - até o surgimento de um novo estilo, denominado Folk Metal, atualmente muito popular em vários países europeus, notadamente nos com cultura nórdica. Grupos como Skyclad, Falkenbach, Finntroll, Vintersorg, Elvenking, Ensiferum, entre outros, gravaram ou ainda estão gravando álbuns de ótima qualidade, inserindo com grande talento características diferenciadas em sua música.

Infelizmente, esse não é o caso do Korpiklaani, e a razão para isso é muito simples: os finlandeses decidiram ficar em cima do muro, não se aprofundando no lado pesado do seu som tão pouco explorando mais a fundo as influências folclóricas que poderiam diferenciá-lo. No lado metálico, a banda tem uma sonoridade alegre demais, como se fosse um "happy happy Helloween" em seus piores momentos. Já no lado folk, o grupo não se aprofunda na sua proposta, fazendo com que tudo soe muito artificial e gratuito, como uma espécia de "Folk Metal de boutique".

Isso faz com que ouvir as onze faixas de "Tervaskanto" seja extremamente cansativo, exigindo do ouvinte uma paciência de Jó. As músicas soam repetitivas, com arranjos pobres e melodias óbvias. E quer saber o pior? Todos os integrantes mostram ser excelentes instrumentistas, mas que, infelizmente, não conseguiram fazer com que a técnica que possuem se transformasse em inspiração.

Por tudo isso, "Tervaskanto" é um trabalho fraco, que, ainda que parta de um conceito muito interessante (característica básica do Folk Metal) não consegue desenvolvê-lo a ponto de cativar o ouvinte.

Faixas:
1. Let's Drink
2. Tervaskanto
3. Viima
4. Veriset äpärät
5. Running With Wolves
6. Liekkiön isku
7. Palovana
8. Karhunkaatolaulu
9. Misty Fields
10. Vesilahden veräjillä
11. Nordic Feast


Outras resenhas de Tervaskanto - Korpiklaani

Korpiklaani: Folk Metal alto-astral escandinavo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Korpiklaani"


Vocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o NoisecreepVocalistas
As vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep

Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock

Dimebag Darrell: namorada fala sobre a vida e a morte do músicoDimebag Darrell
Namorada fala sobre a vida e a morte do músico

Guitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocarGuitarras
As 15 músicas mais complicadas para tocar

Angra: Kiko Loureiro relembrando o tempo de DominóAngra
Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

Johnny Depp: nunca mais deve beber em noitadas com Keith RichardsJohnny Depp
Nunca mais deve beber em noitadas com Keith Richards

Loudwire: Veja resultado da votação dos melhores de 2016Loudwire
Veja resultado da votação dos melhores de 2016


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336