Pyramaze: a banda antes da entrada de Matt Barlow

Resenha - Legend of the Bone Carver - Pyramaze

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Maurício Dehò
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Todos já estão alertados de que o Pyramaze só ficou conhecido de fato com a entrada de Matt Barlow, lendário vocalista do Iced Earth, para assumir seus vocais. Mas, a banda dinamarquesa tem uma história antes disso. O grupo surgiu em 2001, lançou seu debut em 2004, intitulado "Melancholy Beast", e galgou seu espaço na cena Prog-Power com seu mais recente álbum, "Legend of the Bone Carver", de 2006.
5000 acessosGuitarristas: os sete mais influentes de todos os tempos5000 acessosAs regras da NWOBHM

O disco foi lançado em território brasileiro em 2007, quando a notícia da presença de Matt já animava os fãs do vocalista, o que certamente alavancou o trabalho em termos da recepção do público. Na sonoridade, nenhuma grande novidade do que os fãs destes estilos de música já conhecem, mas, sem dúvida, com qualidade tanto na composição quanto na execução do sexteto, à época formado por Lance King (vocal), Michael Kammeyer e Toke Skjonnemand (guitarras), Lance King (voz), Niels Kvist (baixo) e Jonah Weingarten (teclado).

O som do Pyramaze é bem "cheio", com grandes climas de teclado e buscando bastante um lado épico e melódico. A voz de Lance King, americano que chegou a trabalhar com o brasileiro Fabio Rocha, na banda Shining Star, gravando o disco "Enter Eternity", possui um timbre poderoso, mas é mais um dos que traz à lembrança as clássicas linhas de Michael Kiske. Se nisso o Pyramaze é cria do Helloween, o lado "alegre" dos alemães parece ser o diferencial para os dinamarqueses, que apostam em climas mais sombrios e guitarras pesadas, com uma característica mais melancólica.

Entre as faixas, destacam-se a abertura em "The Birth", que mostra um bom trabalho de vozes, assim como "What Lies Beyond", que é mais veloz e apresenta narrações e backing vocals feminino. Por falar nas narrações, a tradicional e maquiavélica disputa "bem e mal" é tema do disco conteitual – por sinal, as primeiras palavras da narração da intro "Era of Chaos". Vale ainda ouvir faixas mais quebradas como o Prog de "The Bone Carver" e a pesadona "Bring Back Life".

O Pyramaze conseguiu seu espacinho na cena e não é sem méritos. É claro que, para virar uma banda Grande, teria de ter algo mais do que a atenção do público e da mídia pela presença de Matt Barlow, já que o disco referido aqui não apresenta grandes novidades e se destaca mais por dar um toque de personalidade ao estilo e pela perfeição da produção e da execução. E, na real, é até difícil de imaginar qual será o rumo da banda com uma diferença tão grande entre Lance King e o monstro Barlow, não pela qualidade, mas pelos estilos quase incompatíveis. "Immortal", que está para ser lançado em junho (nos EUA), trará as respostas para este enigma.

Formação no disco
Lance King – Vocais
Michael Kammeyer – Guitarras
Motern Sorensen – Bateria
Niels Kvist – Baixo
Jonah Weingarten – Teclados
Toke Skjonnemand – Guitarras

Track List
1 - Era Of Chaos
2 - The Birth
3 - What Lies Beyond
4 - Ancient Words Within
5 - Souls In Pain
6 - She Who Summoned Me
7 - The Bone Carver
8 - Bring Back Life
9 - Blood Red Skies
10 - Tears Of Hate

Lançamento nacional – Silent Music Records

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Legend of the Bone Carver - Pyramaze

1057 acessosPyramaze: não soar genérico é cada vez mais desafiador1511 acessosPyramaze: a nova investida de Matthew Barlow1873 acessosPyramaze: Prog Metal com vocal melódico

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pyramaze"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Pyramaze"

GuitarristasGuitarristas
Os sete mais influentes de todos os tempos

HumorHumor
As 101 regras para ser um fã da NWOBHM

MetalheadMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal

5000 acessosRammstein: "Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann5000 acessosEm cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedoras5000 acessosAs regras do Black Metal3606 acessosGames: metaleiro transforma clássicos de games em puro Metal5000 acessosCoisa de boy: Mais de 50% dos roqueiros é da classe A, diz IBOPE5000 acessosLobão: a defesa do roqueiro solitário

Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online