Bewitched: Metal tradicional com temática satanista

Resenha - At The Gates Of Hell - Bewitched

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Bewitched á uma veterana banda sueca, formada em 1995, e que lançou, até o momento, seis álbuns em sua carreira. “At The Gates Of Hell”, lançado originalmente em 1999, é considerado o melhor trabalho do grupo, ao lado da estréia com “Diabolical Desecration” (1996) e do segundo disco, “Pentagram Prayer”, de 1997. Com um atraso de “apenas” oito anos, “At The Gates Of Hell” é finalmente lançado no Brasil, em uma iniciativa da Kill Again Records que merece aplausos de toda a nação headbanger brasileira.
5000 acessosPink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da banda5000 acessosPhil Anselmo: mandou um "White Power" mas nega ser racista

O som do Bewitched é um Heavy Metal tradicional com temática predominantemente satanista, o que faz com que muitos classifiquem o grupo como Heavy/Black/Thrash, ou seja, um rótulo pra lá de genérico cunhado por mentes preguiçosas.

Na época do lançamento de “At The Gates Of Hell”, a banda contava em sua formação com Vargher (vocais e guitarra), Wrathyr (baixo e vocais) e Stormlord (bateria), um line-up que, mesmo cercado pelas limitações impostas por um power trio, executava com perfeição o Heavy Metal tradicional a que se propunha.

Proliferam, nas dez faixas do disco, riffs empolgantes de guitarra, uma bateria pesada e um baixo marcante, no melhor estilo dos álbuns clássicos do estilo. Esse relançamento em pleno 2007 soa como um bálsamo aos ouvidos, porque não há nenhuma tentativa, mesmo que ínfima, em se inovar ou adicionar novos elementos ao Metal clássico, muito pelo contrário, já que todas as músicas de “At The Gates Of Hell” parecem querer reafirmar toda a energia e vibração que um bom disco de Heavy Metal deve transmitir ao seu ouvinte.

Destaques óbvios para as faixas “Heaven Is Falling”, “Lucifer´s Legacy”, “Sabbath Of Sin” (um dos grandes clássicos da banda) e para a versão de “Let The Blood Run Red”, do Thor, com a presença do próprio como vocalista.

“At The Gates Of Hell” é um grande álbum de Heavy Metal, indicado principalmente para quem curte o som que era feito na década de oitenta. Se você é uma dessas pessoas, pode comprar de olhos fechados.

Faixas:
1. Sabbath Of Sin
2. Heaving Is Falling
3. Black Mass
4. The Devil´s Daughters
5. At The Gates Of Hell
6. Let The Blood Run Red
7. Lucifer´s Legacy
8. The Sinner And The Saint
9. Enemy Of God
10. Infernal Necromancy

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Bewitched"

Pink FloydPink Floyd
Dupla sertaneja desvirtua clássico da banda

Phil AnselmoPhil Anselmo
Mandou um "White Power" mas nega ser racista

Iron MaidenIron Maiden
Versões mais pesadas para clássicos do Rock

5000 acessosBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward5000 acessosInspiração: 30 canções (não somente rock) para mantê-lo motivado5000 acessosMetallica: prejudicando as finanças da Igreja Universal2097 acessosPlanno D: assista Detonator no Divã do Destino5000 acessosExodus: Dukes foi demitido em uma ligação de 20 segundos5000 acessosSharon Osbourne: sexo oral em Principe Charles por título?

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online