Matérias Mais Lidas

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemAs 10 músicas mais estranhas do Guns N' Roses, em lista do Ultimate Classic Rock

imagemAs obscuras músicas favoritas do Red Hot Chili Peppers de John Frusciante

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemGene Simmons sobre o Ramones: "Punk nos EUA não significava nada"

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte II

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemKiss: Fã de comédia romântica, Paul Stanley lista seus filmes preferidos

imagemBatera do Polyphia perde click e técnico salva marcando o tempo em sua perna

imagemDez clássicos do thrash metal que não foram gravados pelo "Big Four" - Parte I

imagemO hit do Engenheiros do Hawaii frequentemente confundido com confissão de aborto

imagemBlaze Bayley diz que um dos menores shows da carreira do Maiden foi o seu melhor

imagemIggor Cavalera relembra quando Max foi para delegacia e delegado palmeirense o salvou

imagemBruce Dickinson: curiosidades sobre a voz por trás do Iron Maiden


Stamp

Resenha - Liberty Or Death - Grave Digger

Por Ricardo Seelig
Em 18/10/07

publicidade

Nota: 8

"Liberty Or Death" é o décimo-segundo álbum de estúdio do Grave Digger, uma das bandas mais populares entre os metalheads brasileiros, e sucede o ao vivo "25 To Live", gravado ao vivo em São Paulo durante a tour de divulgação de "The Last Supper", disco de 2005.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um dos nomes a possuir uma das identidades sonoras mais fortes do Heavy Metal, o Grave Digger mantém-se fiel aquilo que sempre se propôs a fazer: um Power Metal vigoroso, épico e pesado, marcado pelo vocal característico de seu líder, Chris Botendahl.

Não seria errado classificar "Liberty Or Death" como um álbum conceitual centrado na luta pela liberdade. Todas as faixas concentram-se nesse tema, em um trabalho exemplar de pesquisa de Botendahl na composição de todas as letras. Outro destaque são os arranjos das faixas, que realçam ainda mais as letras quase didáticas.

O guitarrista Manni Schimidt (ex-Rage), ao lado de Chris, é o principal destaque do disco. Inspirado, derrama riffs contagiantes e solos agressivos. Além deles, merece menção também o excelente trampo da cozinha formada por Jens Becker e Stefan Arnold.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois de ouvir várias vezes o álbum, destacaria as faixas "Liberty Or Death", "Ocean Of Blood", "Shadowland", "Highland Tears" e "Until The Last King Dies", mas o fato é que o Grave Digger conseguiu transmitir em todas as músicas de "Liberty Or Death" o clima, o desespero, o drama, a dor, o sabor da vitória e da derrota vividos nas batalhas e guerras.

A versão nacional, lançada pela Hellion, traz como bônus um segundo disco, onde temos o single "Yesterday" na íntegra. Nele, você vai encontrar duas regravações para a clássica "Yesterday" (lançada originalmente no álbum "Heavy Metal Breakdown", de 1984), uma normal e uma orquestrada, além de "The Reaper´s Dance" e uma versão excelente de "No Quarter", do Led Zeppelin, que já havia saído no disco tributo "The Music Remains The Same".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Liberty Or Death" é um bom álbum, que honra toda a carreira do Grave Digger, uma das mais importantes e influentes bandas de Heavy Metal dos últimos anos. E isso, convenhamos, não é pouco.

Faixas:
1. Liberty Or Death
2. Ocean Of Blood
3. Highland Tears
4. The Terrible One
5. Until The Last King Died
6. March Of The Innocent
7. Silent Revolution
8. Shadowland
9. Forecourt Of Hell
10. Massada


Outras resenhas de Liberty Or Death - Grave Digger

Resenha - Liberty Or Death - Grave Digger

Resenha - Liberty Or Death - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Grave Digger: veteranos do metal em clipe com cavaleiro templário e capirota

Anos 90: 10 shows pouco comentados

Guia: do heavy clássico ao metalcore, confira playlist com 20 horas de metal alemão

Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.