Gotthard: Hard Rock deliciosamente pegajoso

Resenha - Domino Effect - Gotthard

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago El Cid Cardim
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Certa vez, um famoso colega jornalista fez questão de dizer que “o Queens of The Stone Age é a banda que veio para salvar o hard rock”. Nada contra a qualidade do trabalho de Josh Homme e seus trutas, mas o fato é que, como já fiz questão de frisar na resenha referente ao debut do Wolfmother (não por acaso, rotulados como “os salvadores do heavy metal” por outro famoso crítico brasileiro), não consigo engolir esta mania, herdada da imprensa britânica, de tentar encontrar semanalmente as bandas salvadoras do rock. Não quero saber destes tais salvadores do hard rock e seus shows tenebrosos em grandes festivais nacionais (quem esteve no Rock in Rio sabe do que estou falando...). Quero é poder ter o prazer de ouvir uma banda como o Gotthard, que em “Domino Effect” continua fazendo um hard rock tão sincero, verdadeiro, deliciosamente pegajoso e ao mesmo tempo cheio de peso e personalidade...
348 acessosGotthard: banda lança vídeo de "Miss Me"5000 acessosNightwish: Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

Tão empolgante e energético quanto seu antecessor, “Lipservice”, o novo lançamento deste poderoso esquadrão suíço não vai desapontar aos brasileiros que foram arrebatados por músicas como “Lift U Up” e “Anytime, Anywhere” na época do festival Live ‘n’ Louder 2006 - e que, por falar nisso, até hoje podem ser ouvidas na programação da Kiss FM,.

As influências continuam claras e cristalinas, calcadas principalmente no hard rock setentista e, mais especificamente, na figura de um certo David Coverdale e seu Whitesnake. Assim como seu mestre de cabelos revoltos, o carismático vocalista Steve Lee e seu fiel escudeiro, o guitarrista Leo Leoni, são verdadeiros hitmakers. Não entenda “hitmakers”, no entanto, numa acepção que possa levá-lo a pensar em alguém como Lulu Santos (qualquer dia eu conto a respeito da entrevista que fiz com ele...). Nada disso. As canções que o duo compõe para o Gotthard têm refrões explosivos e certeiros e aquele tipo de melodia arrebatadora para se ouvir muitas e muitas vezes e se pegar cantando desavisadamente no chuveiro. Mas esta vocação “pop” não faz do trabalho do Gotthard algo descartável ou com data de validade programada.

Tente não bater cabeça e sacudir a cabeleira com as guitarras encorpadas de "Master of Illusion" e da faixa-título, ambas passeando tranqüilamente pelo pesado terreno sonoro do heavy metal. Tente escapar do jeitão irresistível e dos refrões-chiclete de "Gone Too Far", "Come Alive" e "Heal Me" (de levada absolutamente anos 80, aliás, deixando até um cheiro de laquê no ar). Tente não rasgar o coração ao som de baladas poderosas como "Falling", "Tomorrow's Just Begun" e "The Call", naquele naipe "sou um raivoso roqueiro apaixonado e com dor de cotovelo" que só uma banda de hard rock poderia fazer. Tente resistir à vontade de andar de moto ao ouvir os primeiros acordes de "Bad To The Bone". Tente não pegar de primeira a letra espertíssima de "The Oscar Goes To You", uma das canções mais impressionantemente bacanas do ano. Apenas tente.

O que mais dá para dizer de "Domino Effect"? Discão de primeiríssima linha, para ouvir repetidas vezes e sem cansar, para decorar todas as músicas, para cantar junto com a galera, para bater palmas e acompanhar com o pézinho, para levar para todos os lados, para recomendar para os amigos, para divertir-se em altíssima octanagem, do jeito que deveria ser todos os dias e com todos os CDs da sua coleção. É hora de começar!

Line-Up:
Steve Lee - Vocal
Leo Leoni - Guitarra
Freddy Scherer - Guitarra
Marc Lynn - Baixo
Hena Habegger - Bateria

Tracklist:
1. Master of Illusion
2. Gone Too Far
3. Domino Effect
4. Falling
5. Call
6. Oscar Goes to...
7. Cruiser (Judgement Day)
8. Heal Me
9. Letter to a Friend
10. Tomorrow's Just Begun
11. Come Alive
12. Bad to the Bone
13. Now
14. Where Is Love When It's Gone

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Domino Effect - Gotthard

2744 acessosGotthard: mantendo o Hard Rock de alto nível1502 acessosGotthard: talento e criatividade inesgotáveis

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

348 acessosGotthard: banda lança vídeo de "Miss Me"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gotthard"

AdeusAdeus
O último show de 10 rockstars que morreram nesta década

Top 10Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

Rock And Roll Hall Of FameRock And Roll Hall Of Fame
10 bandas elegíveis para 2018

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Gotthard"

NightwishNightwish
Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

SinceridadeSinceridade
E se as capas de discos dissessem a verdade?

Sons Of AnarchySons Of Anarchy
A obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!

5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"5000 acessosSteven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas5000 acessosRoadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadora5000 acessosBlack Metal: banda brasileira fez clipe mais bizarro do universo5000 acessosSeparados no nascimento: Lady Gaga e Eddie4905 acessosMegadeth: Dave Mustaine diz que havia uma "estranheza" entre ele e Friedman

Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre Thiago El Cid Cardim

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online