The Haunted: novos rumos longe do Thrash

Resenha - Dead Eye - Haunted

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago P C Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 6


Desde o princípio de sua carreira, o The Haunted vive sob os mandos e desmandos de um fantasma glorioso chamado At The Gates. Talvez, ou melhor, decerto, porque deu seus primeiros passos com a liderança de três ex-membros da dita banda: Anders Björler (guitarra), Jonas Björler (baixo), e Adrian Erlandsson (bateria). Diante disso, as expectativas e o criticismo em relação ao grupo se apresentaram ostensivos, praticamente massacrantes, como se os fãs cobrassem clássicos imediatos como "The Red In The Sky Is Ours" (1992) e "Slaughter Of The Soul" (1995).

Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasStoner Rock: Um guia básico para o estilo

Erlandsson segurou a barra por um registro, o debute auto-intitulado de 1998. Em 1999, deixou o quinteto, deu lugar a Per M. Jensen, partiu para Cradle Of Filth e, posteriormente, Needleye, Brujeria, Nemhain, etc. Os Björler, no entanto, prosseguiram.

Até o lançamento do ao vivo "Live Rounds In Tokyo" (2001), o conjunto apostou em uma fórmula que combinava o instrumental Thrash Metal de Slayer e Dark Angel a vocais altamente influenciados por Phil Anselmo no Pantera. A partir de "One Kill Wonder" (2003), e especialmente após "rEVOLVEr" (2004), contudo, os suecos deixaram claro que estavam determinados a uma mudança.

"The Dead Eye" (2006) é, por enquanto, a maior prova disso, e a amostra principal do direcionamento que eles decidiram tomar. Quem espera por riffs Thrash, referências à escola tradicional do Death escandinavo, velocidade, guturais ferozes, pode encontrar vários destes elementos em alguns instantes do disco. Entretanto, no restante, ficará desapontado.

As treze faixas do CD trazem um Metal bem carregado e, às vezes, lento, centrado em atmosferas nebulosas, coalhadas de inúmeras camadas de gravações da voz de Peter Dolving, o qual varia como nunca, usando e abusando de vocais limpos. Além disso, há uma muralha de baixo e guitarras mais voltada à densidade das músicas e ao conteúdo lírico das mesmas do que a puro peso e à brutalidade de estilos extremos como o que eles costumavam praticar.

Dadas as características citadas, este novo álbum certamente desagradará aos que estão em busca de algo old-school na linha de "The Haunted Made Me Do It" (2000); será uma experiência ainda pior para aqueles que esperam por uma sonoridade próxima à do At The Gates; ademais, não é nem próximo ao máximo que se pode atingir dentro da vertente à qual a banda se propôs para o CD. Trata-se, na verdade, de uma tentativa relativamente irregular, mas que conta sim com destaques aqui e ali, idéias interessantes, e experimentos em nítido desenvolvimento.

Daqui a alguns anos é bem provável que leiamos matérias com os integrantes do grupo, isto é, caso eles continuem juntos, dizendo o quão importante "The Dead Eye" foi para a evolução do The Haunted. Todavia, para o agora, é somente bom, ou seja, abaixo do que se pode esperar de músicos já consagrados como eles.

Formação:
Peter Dolving (vocais)
Anders Björler (guitarra)
Patrik Jensen (guitarra)
Jonas Björler (baixo)
Per M. Jensen (bateria)

The Haunted - The Dead Eye
(Metal Maximum - nacional)

1. The Premonition
2. The Flood
3. The Medication
4. The Drowning
5. The Reflection
6. The Prosecution
7. The Fallout
8. The Medusa
9. The Shifter
10. The Cynic
11. The Failure
12. The Stain
13. The Guilt Trip

Site Oficial: www.the-haunted.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Haunted"


Heavy Metal: 10 bandas com formações tumultuadasHeavy Metal
10 bandas com formações tumultuadas

The Haunted: Dolving relata ida a uma Sauna GayThe Haunted
Dolving relata ida a uma Sauna Gay


Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasIndústria
Atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas

Stoner Rock: Um guia básico para o estiloStoner Rock
Um guia básico para o estilo

Lita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie SamboraLita Ford
Cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

Black Sabbath: Perguntas e respostas e curiosidades diversasBlack Sabbath
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Os Simpsons: bandas de Rock na versão amarelaOs Simpsons
Bandas de Rock na versão amarela

Humor: músicas para o/a headbanger ouvir escondido de todo mundoHumor
Músicas para o/a headbanger ouvir escondido de todo mundo

Metallica: no futuro, St. Anger será como o Born Again?Metallica
No futuro, St. Anger será como o Born Again?


Sobre Thiago P C Sarkis

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336