Matérias Mais Lidas

Iron Maiden: Eles detonaram muitas bandas, diz Garry Pepperd, guitarrista do JaguarIron Maiden
"Eles detonaram muitas bandas", diz Garry Pepperd, guitarrista do Jaguar

Guns N' Roses: veja vídeos e setlist do 1º show pós-pandemia, com vacina no telãoGuns N' Roses
Veja vídeos e setlist do 1º show pós-pandemia, com vacina no telão

ZZ Top: baixista substituto só está barbudo por causa da pandemia, conta GibbonsZZ Top
Baixista substituto só está barbudo por causa da pandemia, conta Gibbons

R.I.P.: lista de músicos do rock e metal falecidos nos últimos 40 dias impressionaR.I.P.
Lista de músicos do rock e metal falecidos nos últimos 40 dias impressiona

Slipknot: vídeo de 2005 previu a morte de Paul Gray e Joey Jordison?Slipknot
Vídeo de 2005 "previu" a morte de Paul Gray e Joey Jordison?

Doutrinador: Bruce usa camiseta de anti-herói brasileiro para falar sobre novo álbumDoutrinador
Bruce usa camiseta de anti-herói brasileiro para falar sobre novo álbum

Paulo Sergio: Alguém explica o nome desta banda polonesa?Paulo Sergio
Alguém explica o nome desta banda polonesa?

Utilidade pública: músicas para incomodar vizinhos que ouvem sertanejo no último volumeUtilidade pública
Músicas para incomodar vizinhos que ouvem sertanejo no último volume

Joey Jordison: esposa de Corey Taylor se pronuncia sobre morte do bateristaJoey Jordison
Esposa de Corey Taylor se pronuncia sobre morte do baterista

ZZ Top: quais eram os problemas de saúde de Dusty Hill, segundo Billy GibbonsZZ Top
Quais eram os problemas de saúde de Dusty Hill, segundo Billy Gibbons

Iron Maiden: em vídeo, Bruce zoa sobre novo álbum chamar-se Belshazzar's FeastIron Maiden
Em vídeo, Bruce zoa sobre novo álbum chamar-se "Belshazzar's Feast"

Metallica: todos os álbuns da banda, do pior para o melhor, segundo o Ruthless MetalMetallica
Todos os álbuns da banda, do pior para o melhor, segundo o Ruthless Metal

ZZ Top: TV alemã libera show que tornou os texanos famosos na EuropaZZ Top
TV alemã libera show que tornou os texanos famosos na Europa

Corey Taylor: Não podíamos trabalhar junto com JordisonCorey Taylor
Não podíamos trabalhar junto com Jordison

Joey Jordison: Amigos criticam site por divulgar ligação que ex-parceira fez para o 911Joey Jordison
Amigos criticam site por divulgar ligação que ex-parceira fez para o 911


Stamp

Yes: Em "Drama", sem o inimitável Jon Anderson

Resenha - Drama - Yes

Por Swancide
Fonte: Recanto das Letras
Em 21/04/07

Conseguem imaginar o Yes sem o inimitável vocalista Jon Anderson? Bom, isso não é lenda urbana. Aconteceu em 1980. Jon estava desafrutando de um enorme sucesso solo, em suas parcerias com o tecladista grego Vangelis (aquele, Carruagens de Fogo, Blade Runner). O Yes, pelo contrário, patinava disco a disco desde a saída de Rick Wakeman em 1974 (após o conturbado, mas legendário, "Tales From Topographic Oceans"). Discos irregulares como "Relayer", "Tormato", "Going For The One" se seguiram.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mesmo a volta de Wakeman não empurrou a criatividade da banda adiante. Em plena era Punk, o Yes era um dos alvos favoritos da imprensa musical. Alguns chegavam a dizer que, mais que dinossauro, falar mal do Yes era chutar cachorro morto.

Bom, o baixista Chris Squire (único integrante presente em todos os discos do Yes) felizmente tinha ouvido aguçado para novidades e tomou contato com o trabalho de dois músicos então de vanguarda (a chamada "New Wave", reação Pop à simplicidade do Punk), Geoff Downes e Trevor Horn. Os dois, membros da banda The Buggles, responsável pelo primeiro vídeo tocado na MTV - "Video Killed The Radio Star", um clássico New Wave e um hit.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A insistência de Jon Anderson (e Rick Wakeman) em exigir mais tempo para a carreira-solo adiar a gravação de um novo disco do Yes ajudou a mudança a acontecer. Downes e Horn, convidados inicialmente para "dar um gás" no novo disco do Yes, subitamente foram convidados a entrarem para a banda. Mais surpreendente, aceitaram no ato.

Daí surge "Drama", o disco do Yes sem Jon Anderson. Um disco que inicia a aproximação do Yes com os sons em voga na época. Há trechos de Reggae (1980, auge do The Police e época em que o Rush também se aproximava do estilo). Há forte trabalho dos teclados, porém distantes do virtuosismo erudito de Rick Wakeman, substituído por uma abordagem mais pop, voltada para as melodias centrais de cada canção, especialidade de Downes. Steve Howe deixou de lado o barroquismo de sua guitarra (já mostrado à exaustão nos seus inúmeros - e bons - discos-solo) e toca licks e riffs mais diretos, inclusive mais pesados que dantes. Chris Squire, como sempre, é a locomotiva da banda, colocando o baixo mais na frente possível na mixagem, sem masturbação virtuosa (as quebras de ritmo, dessa vez, são mais suaves e paulatinas, o exigido por ritmos como o Reggae e a New Wave). Trevor Horn, embora com um timbre diferente de Jon Anderson (óbvio), apresenta-se elegantemente eficaz para as canções apresentadas, nunca roubando para si o show. Alan White, já escolado por tocar com John Lennon antes do Yes, adota uma postura mais rítmica, sem gorduras e devaneios exibicionistas, na sua bateria sempre marcante.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dito isso, o clima das canções (mais curtas, no geral) é mais sombrio que a média dos trabalhos do Yes (Jon Anderson sempre foi um pólo irradiador de luz e espiritualidade). Sombras, porém distantes da grandiosidade wagneriana dos discos anteriores da banda. Ademais, as sombras convivem com a luminosidade das melodias pop, surpreendendo os fãs de carteirinha da banda que um dia fizera "Close To The Edge". O futuro trabalho de ex-membros do Yes na banda Asia também nasceu aqui.

As músicas: a abertura, "Machine Messiah", é uma demonstração do potencial rítmico da nova formação do Yes, retendo algo da grandiosidade anterior. "White Car" é uma breve vinheta eletrificada, algo engraçada (isso é novidade, uma música bem-humorada do Yes). "Does It Really Happen" solta camadas e camadas de melodias New Wave que assustariam Rick Wakeman ("Into The Lens" salva o fôlego dos ouvintes com uma incursão quase-Prog, no entanto soa estranhamente "alternativa" para os fãs mais tarimbados). "Run Through The Light" destaca o trabalho dos novos integrantes da banda, o ouvinte já começa a não pensar mais em Jon Anderson (e Rick Wakeman, também). Mas nada preparou o ouvinte, Prog ou New Wave, para a jam-suíte regada a Reggae chamada "Tempus Fugit", uma usina de força que demonstra toda a versatilidade e potencial de Chris Squire e Alan White, seguramente uma das melhores cozinhas da história da Música. Essa última música é seguramente um dos momentos culminantes da produção do Yes, em todos os tempos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enfim, um disco surpreendente em vários sentidos. Para além das surpresas, uma grata adição à discografia do Yes (tanto que, na primeira oportunidade, Jon Anderson voltou correndo para a banda e não largou mais o osso).

Se você gostou do Yes de "90125", ou do "Asia", compre correndo. Se você franze a testa só de pensar em Jon Anderson fora do Yes... deixe os preconceitos de lado e dê uma chance ao disco. É diferente de tudo que o Yes fez antes, tem novidades em profusão. Mas também mostra uma articulação nova de elementos característicos deles, uma prova de sobrevivência e criatividade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Pentral
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Yes: lançada sua primeira música inédita em sete anosYes
Lançada sua primeira música inédita em sete anos

Lançamentos: 7 músicas de rock e metal desta semana (17 a 23/07) que merecem destaqueLançamentos
7 músicas de rock e metal desta semana (17 a 23/07) que merecem destaque

Yes: novo álbum, com capa de Roger Dean, sai em outubroYes
Novo álbum, com capa de Roger Dean, sai em outubro


Rock Progressivo: Os 15 maiores guitarristas do gêneroRock Progressivo
Os 15 maiores guitarristas do gênero

Yes: como a formação clássica rompeu aos poucos - e até Jimmy Page teve a verYes
Como a formação clássica rompeu aos poucos - e até Jimmy Page teve a ver

Rush: Geddy Lee revela quais os 10 baixistas favoritos deleRush
Geddy Lee revela quais os 10 baixistas favoritos dele


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Swancide

Swancide é resenhista musical desde 1998 e líder da banda minimalista OBLIQUE. Além do Whiplash, publica em diversos sites. É o resenhista de fora da América do Norte mais popular no site mundial de resenhas Epinions. É fã de quase todos os estilos de Rock e uma penca de outros.

Mais matérias de Swancide.