Deicide: entusiasmo que não se ouvia desde 97

Resenha - Scars Of The Crucifix - Deicide

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Glauco Silva
Enviar Correções  

8


A sétima investida em estúdio do Deicide, última com os irmãos Hoffmann nas guitarras, mostra um ábum, no mínimo, inspirado: contrato e gravadora nova, Glen Benton animado com sua participação no Vital Remains. Todos estes elementos resultaram num entusiasmo que não se ouvia desde "Serpents Of The Light", de 97.

Apesar das letras repetitivas – e cada vez mais ofensivas – de Glen, o grupo voltou a mostrar a que veio, como no começo de carreira: voltou a ser uma banda perigosa, influente, tanto se sobressaindo à mesmice que começava a imperar nesse triunfal retorno do Death Metal quanto se modernizando em alguns aspectos: com o sucesso de bandas contemporâneas técnicas e velocíssimas como Behemoth, Nile e o nosso Krisiun, ficou evidente que era necessário dar um passo à frente.

publicidade

E é o que, felizmente, colocaram em prática: Brian e Eric (por onde andam?) criaram tanto riffs pesadíssimos como verdadeiras máquinas de esmerilhar tímpanos – sem mencionar os solos pra lá de inspirados. É verdade que saíram da banda no mesmo ano que saiu esse CD, mas fecharam seu legado com chave de ouro. Glen voltou a dobrar mais os vocais, de forma magistral, como no início dos anos 90, e Steve mostra que fez bastante lição de casa pra alcançar os Max Kolesne e Derek Roddy da vida: bumbos alucinantes como sempre fez, mas com blastbeats mais nervosos.

publicidade

Difícil apontar um destaque individual, mas o crescendo da faixa-título, a pancadaria tangível de "Fuck Your God" e "When Heaven Burns" são as que se sobressaem nas primeiras audições. Agora fica só a torcida para a Evil Horde lançar logo o mais recente deles - o monstruoso "The Stench Of Redemption", já que até o DVD já soltaram aqui na terrinha... além, é claro, do desejo que voltem logo pra uma 2ª tour brasileira!

publicidade

Tempo total - 29:32.

Faixas:
1. Scars Of The Crucifix (3:08)
2. Mad At God (3:05)
3. Conquered By Sodom (2:58)
4. Fuck Your God (3:32)
5. When Heaven Burns (4:08)
6. Enchanted Nightmare (2:12)
7. From Darkness Come (2:58)
8. Go Now Your Lord Is Dead (1:55)
9. The Pentecostal (5:36)

Lançamento nacional: Evil Horde Rec.



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Deicide: Não sou satanista! É tudo música e diversão!, diz Steve AsheimDeicide
"Não sou satanista! É tudo música e diversão!", diz Steve Asheim

Slipknot x Deicide: Corey Taylor diz pra Glen Benton parar de falar merdaSlipknot x Deicide
Corey Taylor diz pra Glen Benton parar de falar merda


Eddie Van Halen: Eruption foi um acidenteEddie Van Halen
"Eruption foi um acidente"

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"


Sobre Glauco Silva

36 anos, solteiro, estudou Linguística e Engenharia de Alimentos na UNICAMP. Tem sua sobrevivência (CDs, cigarro e cerveja) garantida no trabalho em uma multinacional. Iniciado no Metal em 1988, é baixista/vocal do LACONIST (Death Metal) e acredita fielmente que o SARCÓFAGO é a melhor banda do universo.

Mais informações sobre Glauco Silva

Mais matérias de Glauco Silva no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin