Resenha - Completion Makes The Tragedy - Coldseed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 5

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Num primeiro momento, o que pensar da união do vocalista Bjorn "Speed" Strid (Soilwork) com o baterista Thomen Stauch (ex-Blind Guardian)? Insira no time Oli Holzwarth (baixo) e Mi Schuren (teclados), que também já tocaram em discos do Blind Guardian e, por fim, os guitarristas Thorsten Praest e Gonzalo Lopez. Uma equipe de primeira, não?
5000 acessosVocalistas: Os 10 melhores da história do rock5000 acessosMegadeth: O recadinho provocante da vocalista do Huntress

O tal projeto acabou por se chamar Coldseed e, entre muitas expectativas, está liberando “Completion Makes The Tragedy”, com uma sonoridade que, naturalmente, é totalmente diferente do que Bjorn e Thomen já fizeram antes. Tudo aqui é por demais moderninho e alternativo, com teclados atmosféricos e efeitos eletrônicos torrenciais, que são o ponto em comum no disco. O trabalho das guitarras é um curioso caso à parte: enquanto os solos são excelentes, em geral seus riffs possuem o vigor típico das bandas de new metal...

Sabe-se perfeitamente que os músicos são talentosos, pelo menos individualmente. “My Affliction”, “Burning With A Shade”, “Hatchet” ou a sofrida balada “Reflection”, para citar apenas algumas faixas, são exemplos claros do estranho híbrido que o Coldseed é capaz de oferecer, e que não convence pela forma como aborda e mescla arranjos por demais acessíveis com outros mais pesados ou obscuros. Tudo acaba por gerar uma receita que, no mínimo, dividirá as opiniões.

A seqüência do álbum é tal que não há uma única canção que seja 100%, e somente o talento do irretocável Bjorn, que canta lindamente nos mais diferentes estilos, os já citados solos das guitarras e a ótima qualidade da gravação são os fatores que impedem que boa parte das músicas deste disco seja um desastre ainda maior.

Enfim, o Coldseed acaba por ser muita banda para pouca música. E nem é questão de não ser receptivo a novas propostas, mas para amenizar a ressaca produzida por “Completion Makes The Tragedy”, me sinto na obrigação de ir me banhar nas ondas sonoras de Soilwork ou Blind Guardian...

Coldseed - Completion Makes The Tragedy
(2006 – Nuclear Blast / Rock Brigade Records – nacional)

01. My Affliction
02. Democracy Lesson
03. Nothing But A Loser
04. Five More To Fix
05. Burning With A Shade
06. Low
07. On My Way
08. Reflection
09. Completion Makes The Tragedy
10. Hatchet
11. Vulture Of The Throne
12. At Last
13. Strike The Nerve (faixa-bônus)

Homepage: www.coldseed.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Completion Makes The Tragedy - Coldseed

877 acessosResenha - Completion Makes The Tragedy - Coldseed

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Coldseed"

VocalistasVocalistas
Os 10 melhores da história do rock

MegadethMegadeth
Recadinho provocante da vocal do Huntress

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Madman dá conselhos sobre masturbação

5000 acessosCults: 10 álbuns influentes que fracassaram nas vendas5000 acessosMetallica: os fantasticos carros de James Hetfield5000 acessosGuns N' Roses: a trágica história do baixista fundador5000 acessosMetallica: Hetfield explica por que não gosta de bater fotos com fãs5000 acessosPearl Jam: A verdadeira origem do nome da banda5000 acessosIron Maiden: Bruce passou um mês gravando "Empire of the Clouds"

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online