Matérias Mais Lidas

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemComo o clássico "Angel Dust" fez o guitarrista Jim Martin sair do Faith No More

imagem"Não existe esta coisa de New Wave of British Heavy Metal", diz Paul Di'Anno

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemMarky Ramone sobre o CBGB: "Era como um lixão, mas era o nosso lixão"

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemTico relembra trauma que o fez entrar na Fazenda e briga bizarra com Sérgio Mallandro

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemAntes mesmo do fim do primeiro semestre, Mike Portnoy escolhe seu "Álbum do ano"

imagemPor motivo de saúde, Tracii Guns faz show inteiro do L.A.Guns dentro do banheiro

imagemO álbum de David Bowie que Mick Jagger disse que achou "horrível"


Stamp

Resenha - Obras Cumbres - Attaque 77

Por Fernão Silveira
Em 27/01/07

Fazer reviews elogiosos sobre coletâneas não é uma tarefa das mais penosas. Ainda mais quando elas são tão completas e bem elaboradas, como é o caso do CD duplo "Obras Cumbres - Attaque 77". Mas certamente essa banda argentina de punk rock merece algumas mal traçadas linhas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confesso que, antes de postar este review, dei uma vasculhada pelo Whiplash! atrás de informações sobre o Attaque 77. Surpreendentemente, nada encontrei. Então, mais que rapidamente, empenhei-me em escrever sobre a mais completa coletânea já lançada sobre esse grande grupo.

O álbum em questão faz parte de uma coleção da gravadora Sony/BMG argentina que reúne coletâneas de diversos roqueiros do país, tais como Charly Garcia e Divididos (entre vários outros). O primeiro êxito de "Obras Cumbres - Attaque 77" é trazer um apanhado bastante completo sobre o quarteto punk portenho - afinal, são 43 faixas, divididas em dois CDs.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A seleção abrange músicas de quase todos os 13 discos da banda - a exceção é "Dulce Navidad", de 1989, o álbum de estréia. Ao longo das 43 faixas de "Obras Cumbres", é possível acompanhar a evolução do quarteto ao longo dos anos, partindo dos inevitáveis hinos de protesto do punk até chegar ao rock mais amadurecido e melodioso.

A coletânea evidencia a forte influência que Ciro Pertusi (voz e guitarra), Mariano Martinez (guitarra), Luciano Scaglione (baixo) e Leonardo De Cecco (bateria) tiveram de clássicos do punk rock, tais como Ramones e The Clash, especialmente em seus primeiros álbuns. Outra bola dentro do disco é ressaltar a força do Attaque 77 no palco. Não foi à toa que seis faixas do memorável álbum ao vivo "Trapos" (2001) entraram no CD 2.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Falando em influência, "Obras Cumbres" acerta em cheio na escolha de cinco covers interpretados pela banda, todos tirados do não menos brilhante disco "Otras Canciones" (1998). Aliás, só as versões de "El Jorobadito" (Jorge Serrano) e "No Me Arrepiendo de Este Amor" (Miriam Alejandra Bianchi) já pagariam cada centavo do investimento. Mas é impossível não se envolver pelas excelentes versões do Attaque 77 para "Amigo" (sim! Aquela música composta por Erasmo Carlos e eternizada na voz de Roberto Carlos) e "Perfección" (da Legião Urbana).

Olhando especificamente para o repertório próprio da banda, são inúmeras as canções que merecem menção (como "Cual Es el Precio", "El Cielo Puede Esperar", "Flores Robadas", "Dame el Fuego de Tu Amor", "Santiago", "San Fermín" e tantas outras). Mas é de se admirar a versatilidade do quarteto.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Impressiona constatar a flexibilidade do Attaque 77, que bebe na fonte da pancadaria punk-rock (em músicas fortes como "Pagar o Morir", "Alza Tu Voz", "El Perro" e "Justicia") e também é capaz de compor músicas de uma sensibilidade tocante, com letras que passam longe dos clichês e da pieguice. Enquadram-se nessa categoria canções como "La Gente que Habla Sola", "Beatle", "Herminda de la Victoria" e "Chicos y Perros".

Para quem quer começar a conhecer um pouco mais do Attaque 77, é possível encontrar no Brasil, com alguma facilidade, o CD "Radio Insomnio" (2000). Mas, caso você tenha a oportunidade de viajar à Argentina (ou conheça alguém que vá para lá), não deixe de encomendar um exemplar de "Obras Cumbres". Tenha certeza que serão os AR$ 32 (R$ 30) mais bem gastos da sua vida.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Line-up:
Ciro Pertusi - vocal e guitarra
Mariano Martinez – guitarra
Luciano Scaglione – baixo
Leonardo De Cecco – bateria

Tracklist

CD 1
1. CUÁL ES EL PRECIO
2. POR QUÉ TE VAS
3. JUSTICIA
4. DONDE LAS ÁGUILAS SE ATREVEN
5. TODO ESTÁ AL REVÉS
6. FLORES ROBADAS
7. PAGAR O MORIR
8. ALZA TU VOZ
9. SANTIAGO
10. SAN FERMÍN
11. EL PERRO
12. TRES PÁJAROS NEGROS
13. CRECER
14. ÁSPERO
15. ÁNGEL
16. QUÉ VAS A HACER CONMIGO
17. LUZ
18. EL JOROBADITO
19. DAME, DAME, DAME (GIMME, GIMME, GIMME)
20. AMIGO / WHITE TRASH
21. NO ME ARREPIENTO DE ESTE AMOR
22. PERFECCIÓN

CD2
1. COSAS QUE SUCEDEN
2. CANCIÓN INÚTIL
3. EL POBRE
4. BEATLE
5. EL CIELO PUEDE ESPERAR [EN VIVO]
6. ESPADAS Y SERPIENTES [EN VIVO]
7. DAME EL FUEGO DE TU AMOR [EN VIVO]
8. HACELO POR MÍ [EN VIVO]
9. CONSEJOS DEL ABUELO [EN VIVO]
10. CHICOS Y PERROS [EN VIVO]
11. LA COLINA DE LA VIDA (CON LEÓN GIECO)
12. TITANES EN EL RING
13. AMÉRICA
14. HERMINDA DE LA VICTORIA
15. UN DÍA DE INVIERNO
16. WESTERN
17. LA GENTE QUE HABLA SOLA
18. OJOS DE PERRO
19. ARRANCACORAZONES
20. SETENTISTA
21. ÉXODO – SKA

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira.