Resenha - Hypocrisy - 10 Years Of Chaos And Confusion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O sueco Peter Tägtgren e seu Hypocrisy já são há tempos referências no cenário da música extrema mundial. "10 Years Of Chaos And Confusion" é, como o próprio nome sugere, uma edição que comemora os 10 anos de atividades no formato de uma coletânea. Coletânea que, na realidade, foi lançada originalmente em 2001 pela Nuclear Blast e está chegando um tanto quanto atrasada ao mercado brasileiro. Mas é como diz o velho ditado: antes tarde do que nunca...

Blind Guardian: Algumas verdades sobre Hansi KürschMetallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhação

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esta compilação é bastante democrática, trazendo duas faixas de cada um de seus primeiros sete álbuns de estúdio, valendo mencionar que as canções dos discos anteriores a 1996 foram totalmente regravadas pela atual formação, o que garante uma melhor coesão durante a audição. "10 Years Of Chaos And Confusion" provavelmente só não será perfeito para alguns pelo fato de suas músicas não estarem em ordem cronológica, onde o ouvinte perceberia mais facilmente o desenvolvimento que o Hypocrisy sempre apresentou a cada disco lançado, quando em sua fase inicial tocava Death Metal na linha da velha escola norte-americana, com temas anti-religiosos e mortes violentas, para ir se metamorfoseando em um Death Metal melódico e atmosférico, com letras abordando também temas paranormais.

Apesar de geralmente violento, o repertório está muito bem selecionado e com grande preocupação em soar variado. São faixas pesadíssimas e cadenciadas intercaladas com alguns momentos velozes, e ainda inúmeras canções que podem se encaixar no contexto de baladas (levando em conta que a noção que o Hypocrisy tem disso é a de algo totalmente inacessível) com teclados que lhes injetam uma densidade sufocante e melancólica.

Este disco dá uma ótima resumida no trabalho da banda, contando ainda com um projeto gráfico de primeira, recheado de fotografias e com todas as informações sobre o Hypocrisy narradas disco a disco. Em suma: uma compilação totalmente indicada a quem não conhece a fase mais antiga e até mesmo mais radical do Hypocrisy, pois após esta coletânea o conjunto liberou o controverso "Catch 66" (02), onde experimentou elementos do nu-metal e punk, a seguir o ótimo "The Arrival" (04), praticamente Death Metal melódico e "Virus" (05), que mostra algum retorno às origens.

De qualquer forma, é como alguns já comentaram corretamente: sem Peter Tägtgren, Hypocrisy ou o Abyss Studio (cujo dono é o próprio Tägtgren, que também se sai bem como produtor), provavelmente a cena sueca não teria a força atual. Não é preciso dizer muito mais, não é mesmo? Bom, a não ser que os próximos anos de caos e violência sonora não demorem tanto a chegar por aqui...

Hypocrisy - 10 Years Of Chaos And Confusion
(2001 / Nuclear Blast Records - 2006 / Rock Brigade Records - nacional)

01. Penetralia
02. The Fourth Dimension
03. Osculum Obscenum
04. Apocalypse
05. Killing Art
06. Deathrow (No Regrets)
07. Left To Rot
08. Until The End
09. Pleasures Of Molestation
10. A Coming Race
11. Fractured Millennium
12. Roswell 47
13. Fire In The Sky
14. The Final Chapter

Homepage: www.hypocrisy.tv




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hypocrisy"


Lindemann: Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surraLindemann
Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surra

Rammstein: ame a si mesma, não importa o que digam, diz TillRammstein
"ame a si mesma, não importa o que digam", diz Till


Blind Guardian: Algumas verdades sobre Hansi KürschBlind Guardian
Algumas verdades sobre Hansi Kürsch

Metallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhaçãoMetallica
Jason Newsted, 14 anos de humilhação


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336