Resenha - Truth - Bleeding Through

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Metalcore de caráter, brutal e veloz. Tudo em "The Truth" aponta para este fato, desde o belíssimo e sangrento trabalho gráfico em preto-e-branco e, naturalmente, as canções. O norte-americano Bleeding Through vem dando muito de si e construindo uma carreira aparentemente sólida, cujo álbum "This Is Love, This Is Murderous" (já lançado no mercado brasileiro) alcançou boa repercussão na mídia especializada, permitindo que o conjunto tocasse no Ozzfest 2004, entre vários outros festivais, além de viagens pela Europa, Austrália e Japão.

Led Zeppelin: a inspiração por trás de "Kashmir"Jack Bruce: "Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A boa fase de sua carreira continua com este seu terceiro registro que, na época de seu lançamento, alcançou a 48º posição nos charts de seu país. Um bom número que compensou a maciça campanha promocional sobre este trabalho. Mas, independente desta propaganda em cima do Bleeding Through, a banda merece todo o reconhecimento, pois conseguiu se esquivar da mesmice que já vem rondando o metalcore há algum tempo.

Todos os elementos estão presentes: o Thrash, Death e Hardcore, vozes gritadas e outras limpas. Mas a aproximação com a ferocidade do Black Metal é um dos pontos importantes que coloca a banda em outro nível, além dos teclados de Marta, que criam todo um ambiente obscuro e moderno. Tudo está muito coerente e direto, e vale mencionar a ótima produção de Rob Caggiano (Cradle of Filth, A Life Once Lost), que deixou tudo soando de forma cristalina.
É um prazer escutar "For Love And Failing", "Confession", "Kill To Believe" e "Hollywood Prison" (com teclados muito interessantes), canções totalmente raivosas, daquelas que farão seus vizinhos pensarem em uma possível mudança de residência. Este disco traz a presença de Nick 13 (Tiger Army) na complexa "Dearly Demented", e a de Ben Falgoust (Soilent Green) na melódica "Line In The Sand", que se destoa por ser uma balada com vozes limpas, apenas um momento de descanso para os ouvidos.

Um dos álbuns mais raivosos que escutei neste gênero e que aponta para uma promessa e tanto num futuro próximo. O amante de música agressiva tem muitas chances de realmente apreciar "The Truth" e até mesmo aquele que tem preconceito em relação ao metalcore poderá vir a respeitar o nome Bleeding Through.

Formação:
Brandan - Voz
Scott - Guitarra
Brian - Guitarra
Ryan - Baixo
Marta - Teclados
Derek - Bateria

Bleeding Through - The Truth
(2006 /Trustkill - Liberation Music Company - nacional)

01. For Love And Failing
02. Confession
03. Love In Slow Motion
04. The Pain Killer
05. Kill To Believe
06. Dearly Demented
07. Line In The Sand
08. She's Gone
09. Tragedy Of Empty Streets
10. Return To Sender
11. Hollywood Prison
12. The Truth

Homepage: www.bleedingthrough.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bleeding Through"


Led Zeppelin: a inspiração por trás de KashmirLed Zeppelin
A inspiração por trás de "Kashmir"

Jack Bruce: Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!Jack Bruce
"Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336