Resenha - Ruun - Enslaved

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Formado na Noruega em 1991, o Enslaved é mais uma destas bandas que começou tocando o mais puro e gélido Black Metal, tão tradicional em seu país. Os anos foram se passando e sua música se tornando cada vez mais complexa e, ainda que sejam respeitados pela crítica especializada e tenham fãs espalhados por todo o globo, nunca realmente explodiram com sua arte.

Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebroDebandados: saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhor

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dando continuidade às tendências dinâmicas de cada lançamento, em "Ruun" as faixas continuam com as guitarras acústicas explodindo em distorções elétricas com riffs memoráveis, além dos elementos épicos e dramáticos tão familiares em sua sonoridade. Porém as canções estão mais longas, com a complexidade do progressivo e, em muitas ocasiões, há o psicodelismo diluído aqui e ali. Do puro Black Metal de outrora restaram somente as vocalizações ríspidas e torturadas, que seguem mescladas a linhas melódicas mais limpas.

Com oito faixas diversas distribuídas em pouco mais de 46 minutos, e na difícil tarefa de procurar algum destaque, dá para citar a majestosa "Entroper", com muitas influências setentistas, orquestrações épicas e cantadas com vozes limpas. A veloz "Fusion Of Sense And Earth" se caracteriza por ser a mais pesada do álbum e por se aproximar bastante do Black Metal tradicional. A faixa-título é incrível com todas suas nuances de música oriental e vozes limpas, começando de forma bem tranqüila para culminar em devastação, pesada e gritada. Por fim, a elegante "Essence", melancólica com alternância entre o cantar dos vocalistas Grutle e Larsen, limpos e sujos, ótima canção!

"Ruun" está longe de ser considerado de forma adequada como puro Heavy Metal em função das inúmeras camadas melódicas que culminam em composições realmente viajantes, e é esta riqueza de sonoridades que impede o sucesso comercial da banda. Não que isso seja um problema, pois este é um disco ambicioso e muito interessante, que merece a chance de uma audição cuidadosa por quem procura algo diferente no underground.

Formação:
Grutle Kjellson - voz e baixo
Ivar Bjørnson - guitarra e teclados
Arve Isdal - guitarra
Herbrand Larsen - teclados e voz
Cato Bekkevold - bateria

Enslaved - Ruun
(2006 / Candlelight Records - importado)

01. Entroper
02. Path To Vanir
03. Fusion Of Sense And Earth
04. Ruun
05. Tides Of Chaos
06. Essence
07. Api-Vat
08. Heir To The Cosmic Seed

Homepage: www.enslaved.no




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Enslaved"


Metal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.comMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

Enslaved: frontman detona a série VikingsEnslaved
Frontman detona a série "Vikings"


Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebroSaúde
Bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Debandados: saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhorDebandados
Saíram de uma banda e formaram outras de igual pra melhor


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336