Resenha - Capacete Azul - Electric Cosmic Wave

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nelson Endebo
Enviar correções  |  Ver Acessos


Electric Cosmic Wave é um quarteto de Curitiba, formada das cinzas do Phobya. Isso é o que se pode falar de menos controverso sobre eles. O vocalista vacila na interpretação, com irritante e exagerado furor. O instrumental é competente, mas a banda derrapa na obviedade dos arranjos. As letras são quase infantis, sentimentalóides e com uma pretensão cósmica que soa como puro bicho-grilismo em pleno século XXI. Cometem uma baladinha lounge pseudoespacial em "Electric Cosmic Wave", arrastada e simplesmente chata. No encarte, o discurso magérrimo de menino de classe média alta chateado com a situação "festa no apê" do sistema capitalista. Os alvos são fáceis e óbvios. O rock pode mudar o mundo? Talvez o panfleto puro e simples seja a coisa menos rock da galáxia.

Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalSlash: Comentários sobre Guns, pornstars e Michael Jackson

A melhor faixa do EP é a segunda, "A Intocável Proteção do Escudo", que tem um quê de Faith No More, Incubus, alguma brasilidade (cortesia do mangue) e uma construção exemplar. Se seguissem essa linha, amadurecessem as letras e aparassem as arestas vocais, o Electric Cosmic Wave seria uma belíssima banda de rock. No quesito profissionalismo, não há erros: o site é lindo e informativo, o release é bem-feito e as produções gráfica e sonora são dignas de maiores elogios. Fica a crítica e o desejo de boa-sorte aos caras.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Electric Cosmic Wave"


Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Slash: Comentários sobre Guns, pornstars e Michael JacksonSlash
Comentários sobre Guns, pornstars e Michael Jackson

Nightwish: Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãsNightwish
Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

Planno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)Planno D
10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)

Separados no nascimento: Paul McCartney e Kiko do ChavesSeparados no nascimento
Paul McCartney e Kiko do Chaves

Duff McKagan: ensinando quem não pode beber a beberDuff McKagan
Ensinando quem não pode beber a beber

Metallica: 'St. Anger' foi um ponto baixo, diz HetfieldMetallica
"'St. Anger' foi um ponto baixo", diz Hetfield


Sobre Nelson Endebo

Estudante de Comunicação Social na Puc-Rio, cheirou dúzias de carreiras de Música e hoje é completamente debilitado por causa disso. Tem um corte no córtex por causa do Mr. Bungle, mas acredita que isso seja legal. Doutrinado no bom e velho Metal (ainda chora ouvindo o grande Venom), aprendeu a ouvir Jazz e Samba na marra. É responsável pela coluna Nós do Noise e colabora com o site Bacana e a revista Valhalla. Sua máxima é: "quanto mais você sabe, mais você sabe que pouco sabe". Traduzindo, gosta de aprender e de ensinar. Espera poder somar algo à família Whiplash a partir de 3, 2, 1 segundo!

Mais matérias de Nelson Endebo no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336