Resenha - Brave Live 2002 - Marillion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Quando o Marillion lançou "Brave" em 1994 colocou também à prova sua capacidade como banda nos palcos. Com produção e atmosfera soberbas no álbum, o conjunto trouxe uma responsabilidade enorme de reproduzir tudo aquilo agora frente aos públicos e sem perder o clima nebuloso que aborda o trabalho de estúdio.

Marillion: Afraid of Sunlight será relançado com material inéditoJared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

"Made Again" (1996) foi profícuo como uma primeira tentativa. Não podemos falar de um fracasso, mas com certeza deixava-se claro que ainda havia bastante lida para se alcançar uma reprodução fiel e eficiente da obra-mestra. A superação do obstáculo tornou-se então uma obsessão. Em "Anorak In The U.K Live" (2002), o grupo deu algumas amostras de que estava no caminho certo, com as faixas "Mad" (na verdade "Wave, "Mad" e "The Opium Den" - partes de "Goodbye To All That") e "The Great Escape" soando tão boas ou até melhores que em suas versões originais.

O que acontece nos novos discos, o DVD e o CD de mesmo nome, "Brave Live 2002", é a superação da barreira criada pela própria banda. Dave Meegan, facilmente o sexto membro do Marillion na atualidade, foi irrepreensível na mixagem e no acerto da sonoridade de cada instrumento, contando ainda com o reforço de uma série de técnicos de guitarra, teclado, baixo e bateria. Houve o adendo da faixa introdutória "River", a qual só veio a colaborar, principalmente para o vídeo. Aliás, o DVD sai ganhando e muito do CD, pois a performance é o foco principal, sem efeitos exacerbados e com os membros em total proeminência.

Steve Hogarth dá um show em especial, numa 'aparição' verdadeiramente teatral, incluindo atores convidados e algumas partes da trilogia de clipes "The Hollow Man", "Alone Again In The Lap Of Luxury" e "The Great Escape" passando no telão.

Um resultado áudio-visual inacreditável, acima de qualquer expectativa. Neste ponto, destaque também para "Hard As Love" e "Paper Lies". Um ótimo disco compacto e um DVD simplesmente brilhante, "Bravissimo"!

Site Oficial: http://www.marillion.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Marillion"


Marillion: Afraid of Sunlight será relançado com material inédito

Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país

Classic Rock: os 50 maiores álbuns de rock progressivoClassic Rock
Os 50 maiores álbuns de rock progressivo

Mike Portnoy: os dez melhores discos de rock progressivoMike Portnoy
Os dez melhores discos de rock progressivo


Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa

Guitar Hero: veja como o jogo desgraçou uma geração inteiraGuitar Hero
Veja como o jogo desgraçou uma geração inteira

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rockUltimate Classic Rock
Os 100 maiores clássicos do rock

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa

Guitar Hero: veja como o jogo desgraçou uma geração inteiraGuitar Hero
Veja como o jogo desgraçou uma geração inteira

Ozzy Osbourne: a última conversa com Lemmy KilmisterOzzy Osbourne
A última conversa com Lemmy Kilmister

Bruce Dickinson: quanto melhor o músico, maior chance de criar coisas sem almaBruce Dickinson
Quanto melhor o músico, maior chance de criar coisas sem alma


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336