Resenha - Rock In Rio - Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Chega-se a um ponto onde é impossível separar a paixão da razão. Explico: a maior e mais influente banda da história do heavy metal volta com a sua formação clássica, resolve que vai ter três guitarristas, lança um ótimo disco de estúdio, roda o mundo e fecha com chave de ouro a tour no maior festival do planeta.

10 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores5000 acessosMetromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rock


”Rock In Rio” retrata com fidelidade o show realizado dia 19 de janeiro de 2001 na capital carioca. Apesar das já amplamente discutidas colagens promovidas por Steve Harris, o resultado final é simplesmente matador. O disco é fantástico. A sonoridade está demais, com as guitarras bem na cara e a bateria de Nicko McBrain em destaque.

Ouvindo o CD, vemos que Bruce Dickinson deu muito mais vida as músicas da era Blaze (“Clansman” e “Sign Of The Cross”, essa última uma das melhores do show), além de renovar e dar ainda mais fôlego e empolgação a clássicos indiscutíveis como “Hallowed Be Thy Name”, “Run To The Hills”, “Fear Of The Dark” e “Evil That Men Do”. As novas canções, como “Wicker Man”, “Ghost Of The Navigator”, “Blood Brothers” (espetacular!) e “Dream Of Mirrors” também não fazem feio, podendo desde já figurarem na vasta coleção de clássicos da banda.

Analisando o set list, sente-se que certas músicas estão meio esgotadas e merecem um descanso, e isso fica claríssimo em “Two Minutes To Midnight” e “Sanctuary”, além de que algumas músicas novas não funcionarem muito bem ao vivo, como “The Mercenary” com seu refrão extremamente repetitivo. Para a próxima tour eles poderiam excluir essas músicas e incluir algo como “Aces High”, “Powerslave” e “Phantom Of The Opera”.

Sem dúvida alguma, o melhor ao vivo do Iron Maiden desde o inigualável “Live After Death”. Longa vida à donzela de ferro!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Rock In Rio - Iron Maiden

3733 acessosResenha - Rock In Rio - Iron Maiden1334 acessosResenha - Rock In Rio - Iron Maiden1683 acessosResenha - Rock In Rio - Iron Maiden

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

10 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores343 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
Uma releitura de "The Trooper" pelo Cine

Auto-elogioAuto-elogio
20 bandas que deram o seu nome a músicas

NWOBHMNWOBHM
Os melhores álbuns segundo a Classic Rock Magazine

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Rock In Rio"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

MetromixMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Andre MatosAndre Matos
"Eu não estava preparado para cantar no Maiden!"

Porn MetalPorn Metal
Filmes para inspirar os headbangers solitários

5000 acessosUncut Magazine: fãs elegem as 10 melhores músicas do Pink Floyd5000 acessosDuff McKagan: "Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"5000 acessosSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy5000 acessosIron Maiden: Nicko usa bateria microfonada e odeia trigger5000 acessosMetallica: as dez músicas mais difíceis de tocar na guitarra5000 acessosOzzy Osbourne: Phil Campbell quase mata fãs do coração

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online