Matérias Mais Lidas

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemMetallica em "Stranger Things" deixa fãs preocupados com a "popularização" da banda

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemMorre aos 43 anos Andrew LaBarre, ex-guitarrista e vocalista da banda Impaled

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal


Stamp

Resenha - Rock In Rio - Iron Maiden

Por Ricardo Seelig
Em 27/02/05

publicidade

Chega-se a um ponto onde é impossível separar a paixão da razão. Explico: a maior e mais influente banda da história do heavy metal volta com a sua formação clássica, resolve que vai ter três guitarristas, lança um ótimo disco de estúdio, roda o mundo e fecha com chave de ouro a tour no maior festival do planeta.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"Rock In Rio" retrata com fidelidade o show realizado dia 19 de janeiro de 2001 na capital carioca. Apesar das já amplamente discutidas colagens promovidas por Steve Harris, o resultado final é simplesmente matador. O disco é fantástico. A sonoridade está demais, com as guitarras bem na cara e a bateria de Nicko McBrain em destaque.

Ouvindo o CD, vemos que Bruce Dickinson deu muito mais vida as músicas da era Blaze ("Clansman" e "Sign Of The Cross", essa última uma das melhores do show), além de renovar e dar ainda mais fôlego e empolgação a clássicos indiscutíveis como "Hallowed Be Thy Name", "Run To The Hills", "Fear Of The Dark" e "Evil That Men Do". As novas canções, como "Wicker Man", "Ghost Of The Navigator", "Blood Brothers" (espetacular!) e "Dream Of Mirrors" também não fazem feio, podendo desde já figurarem na vasta coleção de clássicos da banda.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Analisando o set list, sente-se que certas músicas estão meio esgotadas e merecem um descanso, e isso fica claríssimo em "Two Minutes To Midnight" e "Sanctuary", além de que algumas músicas novas não funcionarem muito bem ao vivo, como "The Mercenary" com seu refrão extremamente repetitivo. Para a próxima tour eles poderiam excluir essas músicas e incluir algo como "Aces High", "Powerslave" e "Phantom Of The Opera".

Sem dúvida alguma, o melhor ao vivo do Iron Maiden desde o inigualável "Live After Death". Longa vida à donzela de ferro!


Outras resenhas de Rock In Rio - Iron Maiden

Resenha - Rock In Rio - Iron Maiden

Resenha - Rock In Rio - Iron Maiden

Resenha - Rock In Rio - Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Eduarda Henklein: Aos 4 anos, AC/DC, GNR e Iron Maiden na bateria

Veja SP: show do Iron Maiden eleito como "pior de 2009"



Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.