Resenha - ReliXIV - Overkill

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Clóvis Eduardo
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Aos amantes do bom Thrash metal, o comunicado: o ano de 2005 já tem eleito o melhor lançamento de metal americano. Para deixar na saudade Tempo of the Damned do Exodus e First Strike Still Deadly (cd de músicas antigas reeditadas) do Testament, O Overkill (aquele, que vinha para o Masters Open Air, lembra?) lança ReliXIV. E poucas palavras são úteis para dissertar sobre este álbum. Doeu na alma ter cancelado a visita dos caras no Brasil, se bem que este cd tem ajudado a recuperar algumas feridas.

Occult Rock: dez novas ótimas bandas para você conhecerRolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90

Ser thrasher hoje e nos anos 80 não é a mesma coisa. Percebe-se pelo modo de vestir-se, pelo jeito de portar-se em shows e pelo espírito de composição dos músicos. Algumas bandas mudaram muito como o Metallica, por exemplo, outras não. No Caso do Overkill, a situação é mais conservadora e honesta. O Som é fidedigno ao que encontramos em pérolas como no "vinilsão" Taking Over, que de tão valioso, nem gosto de tocar muito nele. Claro que não temos a qualidade sonora da época, mas ouvir Overkill hoje e há 15 anos atrás não mudou muito não. E isso é ruim? Pelo contrário, é maravilhoso.

Como muitas bandas por aí, o troca-troca de formação é uma conseqüência. Hoje tendo o louco vocalista Bobby Blitz Ellsworth, os guitarristas Dave Linsk e Derek Tailer, o baixista D. D. Verni e o gordo baterista Tim Mallare a formação do Overkill estabilizou-se com o tempo e adquiriu uma experiência fantástica. Bobby grita feito um maluco, não muito ao contrário do restante da banda no respectivo instrumento. Os baixos de Verni são sempre uma atração pelo corpo estilizado. Fato visto no primeiro dvd da banda, "Wrecking Everything Live". Um registro primoroso que vale a pena ser conferido.

Mas o destaque mesmo, é ReliXIV (nome que trás a lembrança do número de cds já lançados em 20 anos de banda), com músicas tão boas quanto em Killbox 13. Quem espera bons riffs, solos cortantes, bateria insana e o vocal inspirado, pode começar a se preparar, pois a coisa está fenomenal. Da introdução Within Your Eyes até a última Old School, todas as músicas mereceriam uma menção, pelo poder e encaixe perfeito. Quem conhece o Overkill pode ficar sossegado. O cd vai passar meses dentro dos aparelhos de som. Afinal, criatividade e energia é com eles mesmos.

Bats In The Belfry, Keeper, Loaded Rack e The Mark são músicas impressionantes. Com cadência, feeling e muita raiva. Para certificar-se de que o trabalho realmente ficou impressionante, ouça A Pound Of Flesh. É impossível ficar parado ao ouvir esta música. E já que ano passado eles não vieram para o Brasil, fica a opção esta turnê, garantia de bons momentos aos ouvidos.

E nos resta esperar pelo lançamento no país. Este cd demonstra toda a força ainda viva na cabeça de cada um do quinteto. Para quem ainda espera o cd chegar nas lojas, uma dica é correr atrás de Speed Kill Hate, um projeto paralelo de Linsk na guitarra, Mallare na bateria e Tailer de lambuja no baixo. Um projeto mais voltado ao "old School", mas que não perde em nada ao estilo atual da banda. Porém não esqueça que ReliXIV estará logo aí, e que melhor do que projetos paralelos, é ter o Overkill ainda na atividade.

Spitfire Records


Outras resenhas de ReliXIV - Overkill

Resenha - ReliXIV - Overkill




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Overkill"


Loudwire: Os 10 melhores álbuns de Thrash NAO lançados pelo Big 4Loudwire
Os 10 melhores álbuns de Thrash NAO lançados pelo Big 4

Overkill: mandando recado ao Avenged SevenfoldOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1989


Occult Rock: dez novas ótimas bandas para você conhecerOccult Rock
Dez novas ótimas bandas para você conhecer

Rolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Rolling Stone
Os 100 melhores álbuns dos anos 90

Iron Maiden: versões pesadas para clássicos do RockIron Maiden
Versões pesadas para clássicos do Rock

Legião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neuróticaLegião Urbana
Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica

Slayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiõesSlayer
Kerry King fala sobre sua relação com religiões

Duff McKagan: ensinando quem não pode beber a beberDuff McKagan
Ensinando quem não pode beber a beber

Metallica: 'St. Anger' foi um ponto baixo, diz HetfieldMetallica
"'St. Anger' foi um ponto baixo", diz Hetfield


Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336