Resenha - Viking - Lars Frederiksen & The Bastards

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Wladimyr Cruz
Enviar Correções  


(2004) - Hellcat/Epitaph

publicidade

Depois do aclamadíssimo disco de estréia, Lars Frederiksen se aventura mais uma vez em formato solo.

Após a tour do disco "Insdestructible" do Rancid, Lars e Tim Armstrong iniciaram no japão os preparativos deste novo álbum.
Com 16 faixas seguindo a linha street-punk que consagrou o primeiro disco, os bastardos ainda mandam bem na gravação de dois covers, "Marie Marie" do The Blasters e "For You" do Anti-Nowhere League.

publicidade

Dentre as músicas próprias temos destaque para "Skins, Punx And Drunks", primeira faixa de trabalho do CD, além da veloz "Fight", a experimental "Mainlining Murder" - que inclusive nos trás efeitos de loop e muito reverb (!), a quase folk e totalmente auto-biográfica "The Viking", e a bela "My Life To Live", onde Lars divide os vocais com Tim Armstrong numa balada mais-que-perfeita, digna de estar no já citado "Indestructible".

publicidade

Lars é uma figura ímpar, um músico fantástico, e mais uma vez supera a si mesmo fazendo um disco coeso e confessional, mostrando várias faces de uma mesma personalidade.

Nota 10 e prêmios para Frederiksen. Candidado a disco do ano.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: Perguntas, respostas e curiosidades diversasMetallica
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

Simplicidade é para os falsos: o nome de banda mais complicado do mundoSimplicidade é para os falsos
O nome de banda mais complicado do mundo


Sobre Wladimyr Cruz

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Wladimyr Cruz no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin